A arte de Semear

Meditação do dia 28/02/2017

 Jr 4.3 Porque assim diz o Senhor aos homens de Judá e a Jerusalém: Preparai para vós o campo de lavoura, e não semeeis entre espinhos.

 A arte de semear – Em todas as área da atuação humana nesta vida, há alguns que se destacam mais que outros e demonstram mais habilidades e conseguem melhores resultados. Devido a estas possibilidades e o desejo de ser reconhecido, surgiram as competições sobre quem é o melhor naquilo que faz. Desde pilotar um avião de guerra e atirar com precisão, até ordenhar vacas ou ovelhas, colher maior quantidade de alguma coisa e porque não, comer mais e mais rápido. Os homens gostam de competir e tudo serve de motivo e inspiração para tal. Fora as apostas, concursos e competições, algumas pessoas conseguem transformar seu ofício numa arte. A agricultura não está fora disso e existem ciências por trás de resultados. Na atualidade muitos recursos tecnológicos estão disponíveis facilitando e maximizando os resultados. Mas quando ainda se fazia tudo de modo artesanal, ainda assim, havia pessoas que se destacavam e dominavam a produção de suas terras, lavouras e pomares. Entramos nas Escrituras, dicas preciosas sobre essa arte, que levando-se em conta, os antigos se davam bem e o Senhor Jesus valeu-se destas verdades para ensinar verdades espirituais de grande importância para a vida dos seus discípulos, o que precisamos considerar e aplicar. Todos conhecemos os textos da chamada “parábola do semeador” em Mateus 13 ou Marcos 4. Ali se fala de sementes, solos, preparos e condições para altas produtividades. Toda pessoa que planta algo, está na verdade fazendo um investimento, e todo investimento visa lucro e quanto mais, melhor! O profeta Oséias, utilizou a mesma expressão que Jeremias, ao exortar o povo a uma mudança de atitude. Semeai para vós em justiça, ceifai segundo a misericórdia; lavrai o campo de lavoura; porque é tempo de buscar ao Senhor, até que venha e chova a justiça sobre vós (Os 10.12). Uma outra versão da Bíblia em português, utiliza a expressão “campo de pousio” em vez de “campo de lavoura;” mas isso não altera o sentido e nem a idéia transmitida pelo conceito. Campo de Pousio, equivale a uma campo, roça, um terreno que já foi utilizado em plantações e que no momento está em desuso por quaisquer razões. Mas agora ele precisa voltar a ser produtivo e o agricultor terá que fazer investimentos nele antes de plantar ou semear alguma coisa. Ele pode estar agora cheio de ervas daninhas, espinhos, insetos nocivos às plantações, pode haver pedras, troncos, raízes e diversos fatores a serem removidos, para torna-lo produtivo novamente. Isso se aplica a vida das pessoas, que um dia fizeram uma escolha de servir a Deus e por certo tempo o fizeram com fidelidade, dedicação e foram muito produtivos e úteis a causa do reino; por alguma razão, deixaram de ser e entraram num estado de pousio, de descanso ou desleixo mesmo. Muitos abandonaram seus postos, sua vocação e até o serviço que lhes fora dado por Deus; mas agora estão sendo despertados para voltarem à ativa, e é claro, terão que investir em suas vidas espirituais e ministeriais e remover muitas coisas que se tornaram contraproducente. O Espírito Santo está chamando para um avivamento, um mover de Deus e pecados precisam ser confessados e abandonados, hábitos nocivos ou simplesmente inadequados precisam ser mudados e novas atitudes devem ser incorporadas com muita disciplina e oração. Uma recomendação de Jeremias é para não semear entre espinhos, pois isso irá comprometer os resultados. Isso acontece porque a pessoa se apressa a semear ou transplantar mudas, antes de terminar o processo de limpeza e restauração. Os espinhos  são plantas naturais que nascem no campo, e como o campo nesse caso é o coração, se trata de coisas que estão naturalmente na vida da pessoa, ocupa lugar no coração e na motivação dela e que vai concorrer com a semente divina e atrofiar a planta e diminuir a produtividade. Esses espinhos segundo Mc 4.18,19 “E outros são os que recebem a semente entre espinhos, os quais ouvem a palavra;
Mas os cuidados deste mundo, e os enganos das riquezas e as ambições de outras coisas, entrando, sufocam a palavra, e fica infrutífera.”
Preste atenção nas expressões: cuidados deste mundoenganos das riquezasas ambições de outras coisas porque elas “sufocam a palavra, e fica infrutífera.” Tem alguma espécie de espinho no seu campo, no seu coração, na sua vida que está concorrendo com a produtividade do seu ministério e do seu chamado? Deus diz para você não semear entre espinhos, então erradique as pragas ou pare de semear!

 

Senhor, tu entendes todas as coisas e criastes todas elas, portanto ninguém entende melhor sobre corações e solos do que o Senhor. Permita fazermos exames honestos e ao descobrirmos qualquer coisa que concorra com os teus propósitos, tenhamos disposição de obedecer os conselhos da tua Palavra. Peço uma produtividade grande, mas me proponho a submeter-me aos teus cuidados e orientações. Em nome de Jesus, amém.

 

Pr Jason

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s