As Águas do Norte

Meditação do dia 12/04/2017

Jr 47.2 Assim diz o Senhor: Eis que se levantam as águas do norte, e tornar-se-ão em torrente transbordante, e alagarão a terra e sua plenitude, a cidade, e os que nela habitam; e os homens clamarão, e todos os moradores da terra se lamentarão;

 Águas do norte – No Brasil as “águas de Março” ficaram famosas devido a uma canção popular de uma artista de renome e são constantemente citadas em diversas aplicações. Na história do povo de Deus, lá no Oriente antigo, muitas das nações mais poderosas no contexto geográfico deles, situavam-se ao norte e muitos deles serviram de instrumentos de juízo e punição tanto para Israel, quanto para outras nações. Jeremias aqui, anuncia a chegada de águas do norte que transbordarão e alagarão a terra por completo e agora seria a vez da Filistia. Quando olhamos a história num todo, percebemos idas e vindas na vida do povo escolhido, onde erravam, se arrependiam, se recuperavam e prosperavam e logo vinha a decadência novamente. No geral, todos os povos foram e são assim, inclusive a civilizações que foram poderosas e inigualáveis e já desapareceram e estão apenas na história e algumas peças em museus. Como dizia nossa professora de História da Igreja nos tempos de seminário: “A razão de se conhecer a história é para que os erros não sejam repetidos.” Mas os povos e nações insistem no seu direito de errar. E nós? Igreja, filhos de Deus, que temos a presença do Espírito Santo morando em nós e com missão de nos guiar à toda a verdade? Nós, com a Palavra de Deus nas mãos e no coração? É razoável apanhar ou ser disciplinados por erros já conhecidos e não corrigidos? Instrumentos de disciplina nas mãos de Deus são as nossas águas do norte. Sei que muitas correntes evangélicas assustam os seus fiéis e até de outras igrejas enfatizando “o peso da mão de Deus” sobre quem não obedece… por outro lado, há os que levam para o outro extremo, que tudo vai bem e que ninguém sofre qualquer interferência externa nessa vida, nem de Deus e nem do capeta. Entendo que tanto a direita quanto a esquerda não estão no centro. A busca do equilíbrio, é o grande desafio da vida. Há quem diga que pai que ama, não corrige seus filhos para não inibir seu potencia e outros acham que correção e disciplina leva as crianças a aprenderem limites e responsabilidades e há aqueles que tentam ser meia pedra-meio tijolo e estragam nos dois extremos e acabam sendo tão ruim quanto os dois outros extremos. Daí, a importância de ser cheio do Espírito Santo e disponível e ensinável o tempo todo. Meu desafio é aprender o máximo, sem errar à ponde de ser disciplinado em forma de juízo, apenas a correção e a instrução em justiça e amor seja suficiente. Evitemos as águas do norte.

 

Senhor, estamos dispostos a sermos corrigidos e disciplinados por ti para crescimento e santidade. Em nome de Jesus, amém.

 

Pr Jason

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s