O Primogênito

Meditação do dia 05/09/2017

Mt 1.23 – E José, despertando do sono, fez como o anjo do Senhor lhe ordenara, e recebeu a sua mulher; E não a conheceu até que deu à luz seu filho, o primogênito; e pôs-lhe por nome Jesus.”

 O Primogênito – A nossa fé tem seus mistérios, embora muitos torçam o nariz para a possibilidade de “mistérios” na fé cristã, ou até evitam aceitar a idéia de algum conceito místico da fé, mas a verdade é que tanto um quanto o outro existem e coexistem nela. A fé tem de sobrenatural, como tem de natural e também tem sua própria dose de lógica mesmo considerando não se trata da racionalidade humana, mas a fé não é irracional. Quando recomendava a separação de pessoas para o ministério cristão, o apóstolo São Paulo, citou a importância do mistério da fé na vida desses candidatos. “Guardando o mistério da fé numa consciência pura” (I Tm 3.9). Como guardar algo que não existe ou que não se pode ter conhecimento dele? Por outro lado, a Bíblia se reveste de poder influenciador e transformador para as vidas que se dedicam a ela; e isso também atrai os opositores que são verdadeiras forças poderosas, capazes de influenciar e desvirtuar a fé simples, para uma complicada filosofia sem saída de raciocínios. Considera-se que o inimigo de Deus e consequentemente dos seus filhos e de sua obra, trabalha com a idéia de evitar que as pessoas se aproximem da verdade, para evitar a conversão e a nova vida de proximidade com o criador e para isso envida todos os esforços e lança mão de todos os meios e métodos lícitos e ilícitos, até mesmo se disfarçando de gente boa – “Porque tais falsos apóstolos são obreiros fraudulentos, transfigurando-se em apóstolos de Cristo. E não é maravilha, porque o próprio Satanás se transfigura em anjo de luz. Não é muito, pois, que os seus ministros se transfigurem em ministros da justiça; o fim dos quais será conforme as suas obras” (2 Co 11.13-15). Na impossibilidade de impedir a salvação e a transformação divina nas vidas, então essas forças, operam para empurrar as pessoas para longe do centro da vontade de Deus e do conhecimento saudável e ortodoxo das Escrituras, facilitando assim que elas se tornem inoperantes, ou pouco eficientes naquilo que se propõem fazer. Estou me referindo aos extremos que   se criam para fatos simples, como aceitar o ensino bíblico de Jesus é o filho de mais velho de “seu Zé e dona Maria!” Eles pretendiam se casar e ter uma normal, como todos os casais e o enredo de suas histórias foi alterado pelo projeto do nascimento de Jesus, vindo de uma virgem, e com as revelações divinas, José assumiu seu papel em plena obediência e alegria e assim que Jesus nasceu, tiveram que fugir para o Egito até que pudessem regressar e tocarem suas vidas. A vida deles voltou ao cotidiano humano, eles eram marido mulher e vieram a ter outros filhos e filhos. “Não é este o carpinteiro, filho de Maria, e irmão de Tiago, e de José, e de Judas e de Simão? e não estão aqui conosco suas irmãs? E escandalizavam-se nele” (Mc 6.3). Isso nunca fora um problema para Jesus, os apóstolos e nem para os judeus de seus tempos e de muitos tempos depois. Os dogmas heréticos vieram pela tentativa de tornarem os personagem muito mais do que realmente são, com finalidades que a Palavra de Deus não lhes concede. Quiseram ser mais reais que o próprio rei!. Jesus é o primogênito de José e Maria e é o Unigênito de Deus e são coisas bem diferentes com papéis inteiramente diferentes. “Deus nunca foi visto por alguém. O Filho unigênito, que está no seio do Pai, esse o revelou” (Jo 1.18). “Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.” (Jo 3.16). Para nos alcançar com plena redenção, o UNIGÊNITO  de Deus, precisava e precisa ser o PRIMOGENITO de uma família humana. O nosso redentor forte é 100% Deus e igualmente 100% humano. Nisso nós cremos, isso é verdade e isso nos basta!

Pai, grandes são os teus mistérios, mas são plenamente aceitáveis por revelação do teu Espírito Santo que habita em nós, para nos guiar a toda a verdade. Tudo o que Jesus é, é exatamente tudo o que precisamos que ele seja, por isso ele é totalmente suficiente para nossa fé. Graças, pai, por fazer as coisas da tua maneira e os teus filhos, pela fé podem aceitar, desfrutar e viver em paz e abençoados, Em nome de Jesus, amém.

Pr Jason

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s