A Riqueza de Abrão

Meditação do dia 27/02/2018

E era Abrão muito rico em gado, em prata e em ouro. (Gn 13.1)

A Riqueza de Abrão – O conceito de riqueza da pessoa estabelece para ela um padrão de vida e de comportamento. Riqueza é uma palavra que pode ter um significado diferente para cada pessoa e não só o significado literal da palavra, mas o valor atribuído ao conceito riqueza. Valores monetários como moedas, bens, ativos e derivativos em abundancia designam a riqueza de alguém. Para outras pessoas, isso não tem tanto valor assim, sendo apenas instrumentos de realizarem outros propósitos, que são significativamente mais valiosos para eles. Pensemos em alguém amente de artes, como pinturas, esculturas etc. Eles pagam o que para os outros é uma fortuna, por um único objeto, uma peça de poucos centímetros e levam isso e o guardam com extrema segurança e cuidado. Para eles, aquele capital empregado vale cada centavo. Para outros, quadro é quadro, mais bonito, menos bonito, comprado na feira, feito por um amigo, o valor está no sentimento pela pessoa que o deu o fez, mas não vai desembolsar qualquer valor em espécie para ter um deles. O conceito cristão de riqueza está diretamente ligado à boa mordomia, aquela ciência da administração dos bens dos outros. Reconhecemos que tudo que temos e somos pertence a Deus e a boa utilização dessa riqueza e desses bens, tem à ver com a glória tributada a ele e o bem que pode ser construído na vida de outras pessoas que se encaixam no conceito de reino de Deus. O mordomo reconhece que nada daquilo é dele e nem mesmo foi ele que adquiriu ou angariou tudo aquilo; mesmo que foi fruto de seu esforço e dedicação, a verdade é que isso tudo estava à serviço do seu Senhor e não em benefício próprio. Quanto mais conseguimos aumentar a riqueza do nosso amo, melhor para nós e mais honra para ele. Sei que é meio complicado as pessoas assimilarem isso devido ao apego material, resquício da velha vida ou do desejo de apropriação dos bens do Senhor, mas o dono legítimo da riqueza e dos bens, tem o direito sem contestação alguma de usar e gastar seus bens como ele bem entender; isso é uma prerrogativa do senhorio. Jesus contou uma parábola onde esse princípio foi citado: Toma o que é teu, e retira-te; eu quero dar a este derradeiro tanto como a ti. Ou não me é lícito fazer o que quiser do que é meu? Ou é mau o teu olho porque eu sou bom? (Mt 20.14,15). O contexto disso foi que o proprietário contratou trabalhadores em três horários do dia, então alguns serviram no dia todo, outros apenas meio dia e outros por poucas horas. O sindicado dos avarentos e maus mordomos entendem que o correto e pagar a jornada inteira para uns e fracionado para os demais e certamente é justo e todos aceitariam isso. Mas o proprietário, entendeu que aqueles pais de família precisam do valor inteiro para suprir suas necessidades, mas só conseguiram trabalho por poucas horas, então generosamente resolveu pagar-lhes a jornada completa, por pura graça e bondade. Eles ficaram agradecidos, o que deveria ser a atitude de todos, mas os que trabalharam o dia todo, mesmo tendo acertado previamente o valor que efetivamente receberam, queriam receber sobre o seu valor o fracionado de cada grupo de colegas de trabalho. A bondade do patrão revelou a maldade dos seus corações. Abrão era rico materialmente em todos os sentidos e isso nunca tomou lugar na sua vida que concorresse com a fé ou com o culto a Deus, isso é que faz a diferença! Podemos ter coisas, mas coisas não podem ter a gente! Usamos coisas e amamos pessoas e não pode ser o contrário: Usar pessoas e amar coisas!

 

Obrigado Pai, por ser dono e Senhor de tudo e nada disso jamais afetou o teu caráter ou modo de lidar conosco. Desprendimento é exemplo dado a nós, em oferecer seu filho, para resgatar pecadores e transformá-los em filhos e aperfeiçoá-los para serem à semelhança do Senhor Jesus. Conhecer a ti, é uma riqueza que não pode ser desprezada e muito menos desperdiçada. Obrigado, por se revelar a nós em amor. Em nome de Jesus, amém.

 

Pr Jason

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s