Questões Domésticas

Meditação do dia 12/04/2018

E disse Abrão a Sarai: Eis que tua serva está na tua mão; faze-lhe o que bom é aos teus olhos. E afligiu-a Sarai, e ela fugiu de sua face.”  (Gn 16.6)

Questões domésticas – Nas ministrações para casais, é muito comum rolar umas piadinhas sobre os acontecimentos entre marido e mulher, que além de fazer o povo rir e descontrair, serve também para ilustrar alguma verdade que deva ser cultivada. Uma delas, vou falar aqui, mas não é minha, claro! “No casamento, o homem precisa escolher entre estar certo e ser feliz, os dois, não dá!” Todos sabemos que o homem é mais razão e a mulher mais emoção e determinadas pelejas, ele pode ganhar a questão, mas perde a comunhão; então é preferível “perder” do que estar certo para o bem de todos. Aqui, no lar do lar do irmão Abrão e irmã Sara, não foi diferente. Ela armou uma arapuca e caiu na sua própria armadilha e não gostou nada dos resultados. Ela foi quem sugeriu ao marido unir-se maritalmente com a serva Agar, para que tivessem um filho. Não sabemos muito sobre essa serva, mas ela também nos ajuda a descobrir algumas coisas sobre a irmã Sara. Assim que ela ficou grávida, ela ficou “se achando” e provavelmente insinuando menosprezo para a senhora. Aqueles insultos, que chamamos de “espetadas, cutucadas:” Talvez coisas do tipo: “Sou escrava, mas estou grávida; a senhora tem dinheiro, mas não tem barriga!” Dá até para usar a imaginação e ver Sara passando por ela e Agar dar aquele “olhar 43” assim, meio de lado, acariciando a barriga!!!! Ou então, dizer que não podia fazer alguma tarefa pois a minha condição não permite. Quem sabe, até chegar para Sara e perguntar: Senhora, estou sentindo alguma coisa se mexendo no meu ventre, o que poderia ser? E em seguida responder sarcasticamente: Ah! Me esqueci, a senhora não sabe dessas coisas, nunca ficou grávida, né?” Bem, só de escrever essas peças de ficção imaginativa aqui, já estou com vontade de dar “chega-pra-la” nessa mocinha; imagina a irmã Sara!!! Pois é, ela surtou e partiu para resolver com Abrão e sobrou bronca para ele. Ele então, então… passou a bola para ela novamente. A serva é sua, a idéia foi sua e ela tá provocando a você. Resolva! Eu não gosto muito do que aconteceu, mas aconteceu e está registrado. Sara afligiu a moça, tornou a vidinha dela tão insuportável, que ela fugiu de casa. Afligir alguém a ponto de tornar a vida da pessoa uma aflição tal, que dá desespero. Ela não era uma pessoa livre, com direito de ir e vir onde e quando quisesse; era escrava, serviçal e considerado apenas um objeto, um patrimônio do senhor/senhora; sem nem mesmo direito a garantias de vida e proteção. Uma pessoa nessas condições sociais, grávida e olha que ela não saiu caçando gravidez, foi arbitrária à sua vontade – Sara ordenou a ela que engravidasse de Abrão e agora ela sofria e era torturada por estar nessa condição. Espiritualmente sabemos o conceito cristão e divino sobre a condição e o papel de servos e senhores. É claro que a conduta de Sara é reprovável. Patrão cristão não pode explorar e maltratar seus empregados e servidores, mal testemunho é sempre mal testemunho e isso não contribui para o reino de Deus ser visto e amado no mundo. Abrão estava experimentando um relacionamento com um Deus diferente do que os que eram conhecidos e adorado por aquelas pessoas e ele estava testemunhando aos seus servos e empregados sobre esse Deus de amor, supridor e abençoador … e aí vem uma questão doméstica e a solução dada pela irmã Sara vai na direção contrária. Mas Abrão deixou que Sara fizesse o que bem entendesse… Quando as nossas esposas compartilham problemas domésticos, com empregados, fornecedores, as crianças, vizinhos e ete. Vocês mandam elas fazer o bem entender, ou como cristãos, oram e pedem sabedoria e tomam juntos a decisão que resolva e ao mesmo tempo dá bom testemunho? Se precisarem, peçam ajuda aos universitários…

 

Senhor, obrigado por nos dar autoridade para administrar muitas coisas em nossas vidas e a família é uma delas. Precisamos de ajuda para tomar decisões que afetarão o nosso testemunho como teus filhos e servos e dará credibilidade ao evangelho que professamos. Nem sempre será fácil, mas podemos aprender e servir melhor aos teus propósitos, em nome de Jesus, amém.

 

Pr Jason

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s