Dúvida Por Incredulidade

Meditação do dia 18/07/2018

E não duvidou da promessa de Deus por incredulidade, mas foi fortificado na fé, dando glória a Deus,”  (Rm 4.20)

 Dúvida por Incredulidade – Vamos começar definindo as palavras e conceitos: A dúvida é uma condição psicológica ou sentimento caracterizado pela ausência de certeza, convicção quanto a uma ideia, fato, ação, asserção ou decisão. (Wikipédia). Falta de certeza: incerteza, indecisão, hesitação, vacilação, insegurança, irresolução, oscilação, perplexidade, confusão, indeterminação, indefinição, imprecisão, ambiguidade, dubiedade, dubiez. Incredulidade: falta de fé religiosa; ateísmo. estado, atitude, tendência de quem não se deixa facilmente convencer; cepticismo. Já de  cara sabemos que nada disso pegava em Abraão. Não era o seu caso. Com todos os contornos de dificuldade, oposição e impossibilidades palpáveis e tangíveis, o nosso pai na fé não apresentou nenhum dos sintomas definidos nos termos acima. Fiquei pensando ao me deparar hoje com essas duas palavras (dúvida e incredulidade); mas elas não são nem a mesma coisa, nem do mesmo gênero e nem tampouco estão sendo utilizadas de modo intercambiável ou contraditórias. Abraão poderia muito bem, humanamente falando, ter certeza da promessa e não ter tanta fé em quem a fez; poderia também duvidar da promessa, mesmo tendo pela confiança no Senhor seu Deus. Eu sei que dúvida e incredulidade sempre andam juntas e formam um duplão. Abraão não teve dúvida e nem falta de fé. Ele tinha plena convicção! A questão vai mais longe do que imaginamos, pois a dúvida pode advir de diversos fatores, de ambos os lados do relacionamento, pois quem faz a promessa pode ser plenamente responsável e competente mas a outra ponta, não acredita por razões pessoais, fundamentadas ou não. Mas o que realmente vai dar consistência é o nível de conhecimento e o caráter dos envolvidos. Quanto mais conhecemos a Deus, mais podemos confiar nele e nas suas promessas; quanto mais o conhecemos, mais podemos confiar em sua palavra, pois as duas coisas são uma só. Deus é inseparável de sua Palavra. Larry Coy, no curso Conflitos da Vida, afirma: “Para entender os princípios de Deus, precisamos entender os seus mandamentos. Para entender os seus mandamentos, precisamos entender o seu caráter. Para entender o seu caráter, precisamos conhece-lo pessoalmente.” Abraão tirava dez em tudo isso, com louvor. Agora é a nossa vez!!

 

Graças te rendemos, Senhor, por estarmos aprendendo a te conhecer e à medida que crescemos nessa graça e nesse conhecimento a nossa vida vai sendo transformada de glória em glória na semelhança de Jesus Cristo, o nosso Senhor. Graças te rendemos pelas lições de fé que nos permite vencer e glorifica a ti, a quem pertence toda honra e glória em todos os tempos e em todas as gerações. Em nome de Jesus, amém.

 

Pr Jason

 

ERRATA : As referencias certas

Meditação do dia 14/07/2018 – (Gn 25.9,10)

Meditação do dia 15/07/2018 – (Gn 25.11).

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s