A Mulher de 127 Anos

Meditação do dia 25/08/2018

 E foi a vida de Sara cento e vinte e sete anos; estes foram os anos da vida de Sara.”  (Gn 23.1)

 A Mulher de 127 anos – Esse registro não se trata da longevidade de uma mulher. Naqueles dias isso era bem possível e ainda nos nossos dias encontramos pessoas de vida centenárias. A aproximadamente um ano atrás, minha avó paterna foi promovida ao lar eterno, na casa dos cento e doze anos. O que me desperta um instinto de apreciação e um misto de curiosidade sobre a vida de Sara, a esposa de Abraão, a matriarca da nação hebraica é o fato de até onde me recordo, é a única mulher em toda a Bíblia que tem sua idade mencionada. Será que é daí quem vem a cultura das mulheres não gostarem de revelar suas idades? Acho que não! Como nada nas Escrituras é sem propósito, isso se torna digno de nota. Como é nosso cultura cristã toda influenciada pela cultura bíblico-judaica, contamos como importante não apenas o espaço de anos, em termos de tempo vivido, mas a qualidade e principalmente a realização dessa tempo útil. Já que toda pessoa vem a esse mundo com um propósito à cumprir e depois comparecerá diante do Criador para prestação de contas, se torna uma grande responsabilidade viver bem e de forma produtiva. E, como aos homens está ordenado morrerem uma vez, vindo depois disso o juízo (Hb 9.27). Sara construiu uma história notável ao lado de Abraão. O amigo de Deus, tinha nela uma parceira confiável e herdeira das mesmas promessas e juntos lutaram todo o tempo e se valeram de todos os recursos, até mesmo de tentativa e erro para tornarem a promessa divina uma realidade e virem a ser os progenitores de uma grande linhagem, que seria a porta de entrada da bênção para todas as nações da terra. O que eles conheciam por revelação e esperança, de verem o Messias se levantar estava dentro dos propósitos do chamado e treinamento que Deus lhes proporcionou. Vemos em Sara um modelo de mulher que andava com Deus e viveu dentro de seu contexto cultural, sem se esbarrar em controvérsias e em bandeiras sociais radicais. Ela era linda até à velhice; tinha personalidade forte e energia para tomar decisões firmes que até Abraão se via apertado com ela. Percebemos uma mulher de família, de casa, prendada e ao mesmo tempo de fino trato que frequentou até cortes reais, ainda que em situações de anomalias. Exerceu a maternidade e defendeu seus direitos de mãe como uma leoa quando pressentiu a sagacidade de Agar e proximidade de Ismael no coração de Abraão. Teve experiências de recepcionar Deus e seres angelicais em sua tenda e desfrutar de comunhão que nos deixa desejosos de também experimentar. Sara está não só na historia, mas também em nossos corações.

 

Senhor, desejo expressar a minha gratidão pela vida e pela história de Sara, uma Princesa que se tornou a Mãe de multidão de nações e dela veio Jesus, o nosso Senhor; graças pela disponibilidade dela viver e servir, aprendendo e crescendo. Ela fez a sua parte e cumpriu o seu papel para Israel viesse a existir e a redenção estivesse disponível a todos nós. Em nome de Jesus, amém.

 

Pr Jason

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s