Conversa de Pai e Filho

Meditação do dia 07/12/2018

 “Então falou Isaque a Abraão seu pai, e disse: Meu pai! E ele disse: Eis-me aqui, meu filho! E ele disse: Eis aqui o fogo e a lenha, mas onde está o cordeiro para o holocausto?”  (Gn 22.7)

 Conversa de pai e filho – Isaque quebrou o silencio reverente que pairava entre eles, mesmo respeitando a capacidade do pai em saber o que fazer, especialmente quando se tratava de adoração e relacionamento com Deus; mas na cabeça alguma coisa ali estava faltando. Suas lembranças do início da jornada à três dias era de que iriam adorar a Deus, em um lugar diferente, que seu pai recebera de Deus; fariam um holocausto, oferecendo um animal em oferta sobre um altar que seria montado de improviso e temporário, feito somente para aquele culto. Até onde ele já conhecia dos rituais de culto, precisariam de um animal, lenha, fogo, uma faca. O motivo de trazerem a lenha de casa poderia ser deduzido que seria para evitar ter que procurar no lugar, que poderia não ter o suficiente; o fogo estava ali pois vinham fazendo uso dele na jornada, para preparar as refeições e à noite para iluminar e proteger-se. Mas, encontrar lenha em lugar desabitado era mais provável de encontrar do que um animal adequado para o sacrifício; na verdade, o que Abraão sabia, que Isaque não sabia? Foi essa a razão do filho puxar a conversa com o pai. Virando o disco, para as aplicações possíveis do dia a dia, “Meu Pai” é muito significativo para a vida devocional do adorador. Genericamente, qualquer um que admita que tudo foi criado por Deus, admite então ser chamado de filho de Deus, afinal, quem criou todas as coisas, é o pai de todas essas coisas. É por isso que circula por aí a idéia de “todo mundo é filho de Deus,” e nesses termos, sim, é verdade. Mas há o sentido de família, incluindo relacionamento, compromisso e reconhecimento dos papeis de cada um e nesse sentido, nem todos são filhos de Deus, apenas criaturas. Ser filho de Deus, é muito importante, é muito bom e faz toda a diferença. Veio para o que era seu, e os seus não o receberam. Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, aos que crêem no seu nome” (Jo 1.11,12). Aos romanos foi descrito: Porque todos os que são guiados pelo Espírito de Deus esses são filhos de Deus. Porque não recebestes o espírito de escravidão, para outra vez estardes em temor, mas recebestes o Espírito de adoção de filhos, pelo qual clamamos: Aba, Pai. O mesmo Espírito testifica com o nosso espírito que somos filhos de Deus” (Rm  8.14-16). Estamos falando aqui, do tipo de experiência cristã de intimidade devocional com o Senhor, cultivada e mantida no íntimo de cada um, sempre crescente e buscando mais e mais e aproximação e a semelhança com Jesus. Ter informações sobre Deus, não é difícil, é só abrir as páginas do Google e clicar no tema. É só perguntar para as pessoas religiosas; conversar com teólogos e escritores, místicos e gurus. Ao fazer isso, se obtém tanta informação que pode até confundir; mas isso, não é conhecer a Deus! Por ler, estudar ou fazer um tratado, ou defender um credo, não dá a possibilidade de chama-lo de “Meu Pai.” Num passado não muito distante, com o ministério da língua preta, eu dizia que “melhor do que ser crente, era só mesmo ser cristão.” Hoje, percebo que só ser cristão ainda é pouco, há níveis melhores e superiores que podem ser alcançados e atingidos. Muitos conhecem a Deus: O Deus dos crentes, da minha mãe, do pastor X, da Bíblia, o de Abraão, Isaque e Jacó – mas Aba Pai, aí é para os fortes, ou os fracos? Não importa, mas a sua e a minha experiência, essa sim, importa e muito!

 

Meu Pai, Meu Deus! Só tu és Deus em cima nos céus, embaixo na terra; na igreja, na minha vida! Digno és de ser adorado em espírito e em verdade; graças, pelo acesso à sala do trono da graça, onde encontramos favor imerecido o tempo todo. Bendito seja o teu nome, o teu santo nome. Em nome de Jesus, amém.

 

Pr Jason

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s