Orando ao Lado do Poço

Meditação do dia 18/12/2018

 “Seja, pois, que a donzela, a quem eu disser: Abaixa agora o teu cântaro para que eu beba; e ela disser: Bebe, e também darei de beber aos teus camelos; esta seja a quem designaste ao teu servo Isaque, e que eu conheça nisso que usaste de benevolência com meu senhor.”  (Gn 24.14)

 Orando ao lado do poço – Esse capítulo do livro de Gênesis tem muito a nos ensinar em diversos aspectos e esse, em que o servo de Abraão foi encarregado de providenciar uma esposa para Isaque, é delicioso e faz a gente pensar em oportunidades, privilégios e responsabilidades, que são intrinsecamente ligados e um não vem sem o outro. A todo privilégio, corresponde uma obrigação e o contrário também é verdade. Pensando na tipologia bíblica, aqui também esse servo chamado Eliézer, é um tipo do Espírito Santo, que foi encarregado pelo Pai de preparar e assessorar a noiva de Cristo até o dia do encontro tão aguardado. Mas hoje, vou abordar a experiência de oração, ou da oração do servo ao lado do poço, na periferia da cidade, onde moravam os parentes de seu senhor Abraão. Consciente da grande responsabilidade, ele orou ao Deus de Abraão que lhe prosperara o caminho, e agora, apenas a etapa de procurar um local estava concluída, mas a parte principal era localizar uma moça entre as incontáveis que deveria haver ali, e sua missão não apenas de levar uma moça nativa dali, mas especificamente, da linhagem de seu senhor. Isso complica muito. Ele fez uma oração colocando uma condição, que dependia da escolha de uma moça e que fosse nesse caso, a escolhida de Deus para Isaque, e não necessariamente escolha de Eliézer. Há uma chave de sabedoria que declara que devemos estar presentes no lugar onde a pessoa que Deus vai usar para nos abençoar nos veja. Como é impressionante ver que apenas ele terminara de orar, a moça, (e que moça!) veio subindo do poço com o vaso nos ombros e foi interceptada por um forasteiro viajado e cansado lhe pedido água para beber. Ela não só foi gentil e simpática em lhe permitir beber, como se ofereceu para dessedentar sua “frota” de camelos. Com água encanada, torneira e mangueira fica fácil! Imagina que cada um dos dez camelos da comitiva, tinha capacidade para até cem litros d’agua? Ainda que ela não completasse o tanque de cada um, mesmo assim foram muitas descidas e subidas com um vaso ficando cada vez mais pesado. Para encurtar o que todos já sabem, a moça bonita e trabalhadeira, era sobrinha neta de Abraão, nesse caso, prima de Isaque. O que que aquela mocinha tinha que ir buscar água, exatamente naquele dia e hora? Para Deus cuidar de Abraão e Isaque, também tinha que estar trabalhando em outra frente, invisível até então para todos eles. De fato, não sabemos tudo, e pior que isso, é quem não sabe que não sabe e age como se tivesse tudo sobre controle.

 

Obrigado Senhor, pela lição de que estás no controle de todas as coisas e que aquilo que consideramos muito difícil, é só deixar em tuas mãos, que tudo se encaminha. Obrigado pela ação do Espírito Santo que ajuda e não tem intenção alguma de ficar com a glória que ele faz questão de honrar a Cristo, e ao Pai, e por isso mesmo, Deus é o melhor exemplo de vida em comunidade. Amém.

 

Pr Jason

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s