Tudo Quanto Tinha

Meditação do dia 19/12/2018

 “E Sara, a mulher do meu senhor, deu à luz um filho a meu senhor depois da sua velhice, e ele deu-lhe tudo quanto tem.”  (Gn 24.36)

 Tudo quanto tinha – Nas filosofias jasonianas, TUDO é muita coisa; NADA é de fato muito pouco; NUNCA e PARA SEMPRE, demandam muito tempo. O que estou tentando dizer, que as palavras são muito exatas e precisamos prestar atenção a isso quanto ao que lemos, escrevemos, ouvimos e falamos. Pais falam para seus filhos pequenos: “Sempre pode contar comigo; Nunca vou de deixar e quando os filhos estão chegando na puberdade, é o período que surgem as brigas de casais e o índice de separação e divórcio é mais alto. Ruim para os pais e arrasador para os filhos, pois geram uma insegurança e desconfiança sobre o peso das palavras e promessas de adultos e autoridades. Eles não esquecem aqueles “nunca, sempre,” etc. e em suas mentes, se forem filhos de cristãos, Deus também é Pai e meus pais me ensinavam a confiar nele e se não posso confiar na palavra deles, por que confiar no Deus deles? Pais são instrumentos para incutir nos filhos a noção de identidade e destino, tanto para o bem, representando Deus, como para mal, representando o capeta. O propósito disso tudo é destruir o projeto futuro de Deus para as próximas gerações. Já ouviu falar na expressão “matar no ninho?” É isso aqui, e o mal se especializou nisso! Cada criança abusada, violentada, desacreditada é um futuro homem que não irá querer se casar, ser pai, constituir família, ou ser irresponsável e abusador. Cada menina, será uma mulher amarga, revoltada com família, autoridade, concepção, e criação de filhos; presa fácil para movimentos radicais feministas, abortista com conflitos de sexualidade. Quem vocês pensam que tem interesse nisso. Eliézer falando com os pais de Rebeca, disse-lhes do parente deles, seu senhor, que se tornou muito rico, poderoso e teve um filho com Sara na velhice e o Pai lhe dera TUDO que possuía. Quem é materialista, avarento, já cresce o olho na fazendo agro pastoril do patriarca, o legítitmo e primeiro Rei do Gado, muito antes do nosso Moura Andrade aqui de Andradina, perto de casa aqui no interior de São Paulo. Tudo o que Abraão possuía era de muita coisa e em todos os sentidos. A bênção de Deus prometida a ele no ato da sua chamada, incluía bênçãos materiais, posses, fé, espiritualidade, descendência, promessas que não acabam mais. Conhecemos por acaso, alguém que tenha a riqueza de espiritualidade, amizade e comunhão com Deus, tal qual Abraão? Como mensurar o valor potencial de um filho como Isaque? Independente do que o pai via nele, ou os empregados ou nós mesmos, o que importa é o que Deus disse sobre ele; esse é o valor! Olhemos os resultados no tempo, desde lá até 2018 e o que cremos ser realidade pelo nosso futuro. O que me diz? Uma ficção cristã ensina que todas as promessas e bênçãos de Deus pedidas em oração, são atendidas e todas elas nos são entregues em pacotes que cabem numa das nossas mãos. Elas vem em forma de “sementes,” uma para cada. Então recebe-se de Deus e planta, cuida e colhe e replica o processo até ter abundancia, riqueza imensurável; ou ao não reconhecer, joga-se fora, abandona, come, deixa estragar, se perder e fica com a cara para cima pedindo e pedindo. Deus é chegado no agronegócio; os ensinos de Jesus revelam isso. Ouvi: Eis que saiu o semeador a semear” (Mc 4.3). E digo isto: Que o que semeia pouco, pouco também ceifará; e o que semeia em abundância, em abundância ceifará. E Deus é poderoso para fazer abundar em vós toda a graça, a fim de que tendo sempre, em tudo, toda a suficiência, abundeis em toda a boa obra; Ora, aquele que dá a semente ao que semeia, também vos dê pão para comer, e multiplique a vossa sementeira, e aumente os frutos da vossa justiça (2 Co 9.6,8,10). Como não sou bom em desenhar, sublinhei os detalhes e colori para destacar o que falei acima. Aquela conversa de Eliézer, me leva facilmente a outra verdade ensinada por Jesus: Vindo, porém, uma pobre viúva, deitou duas pequenas moedas, que valiam meio centavo. E, chamando os seus discípulos, disse-lhes: Em verdade vos digo que esta pobre viúva deitou mais do que todos os que deitaram na arca do tesouro; Porque todos ali deitaram do que lhes sobejava, mas esta, da sua pobreza, deitou tudo o que tinha, todo o seu sustento” (Mc 12.42-44). Quem dá tudo é só quem não precisa e não sente falta de nada!

Senhor Deus e Pai, falar sobre riquezas contigo é muita banalidade da nossa parte. Falar contigo sobre generosidade, doação e desprendimento é muito desigual e a nossa experiência só pode ser levada em conta quando imitamos a ti em alguma coisa. TUDO, NADA, SEMPRE, JAMAIS, NUNCA, só são apropriadas a ti. Podes falar e garantir, pois teu é o reino e o poder e a glória e a honra para sempre e sempre, de eternidade em eternidade, pelos séculos dos séculos amém e amém; nem sabemos o que significa tudo isso, mas lhe cai bem, em nome de Jesus, amém!

Pr Jason

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s