A Arte da Caça

Meditação do dia 04/02/2019 

 Agora, pois, toma as tuas armas, a tua aljava e o teu arco, e sai ao campo, e apanha para mim alguma caça.”  (Gn 27.3)

 A Arte da Caça – Lendo esse texto e vendo literalmente o prazer que Isaque tinha por uma caça, e transferiu isso para Esaú, e provavelmente, quando ainda tinha condições de visão boa, deveriam caçar juntos. Todos temos memórias afetivas e de vez em quanto nos bate aquela saudade de experimentar alguma coisa gostosa que nos remeta aos bons tempos, lugares e sabores que foram marcantes em outras fases da vida. Então deve ter sido isso uma das razões que levou o patriarca a pedir ao filho que providenciasse uma caça ao seu gosto e fizesse um jantar para ele. Lembranças à parte, desejo lidar com a parte devocional do texto, que figuradamente nos chama a atenção para verdades importantes das atividades cristãs em nossa jornada. Ele fala do uso de armas e aqui eram para caça e nesse caso, eram ofensivas ou de ataque, que figuradamente nos remete aquelas armas citadas por Paulo em Efésios, com as quais somos armados para participar de um combate espiritual. No caso das armaduras da fé, apenas a espada tem dupla função, como arma de defesa e ataque, todas as demais peças da armadura são defensivas. Outra figura que aparece aqui, e também nos lembra verdades espirituais importantes, e que ele diz ao filho para sair ao campo. Campo nos trás idéias de áreas de trabalho, lavoura, seara; de certa forma todos nós estamos envolvidos num trabalho para Deus e chamamos isso de “nosso campo.” Outra verdade, que até compõe uma quadro mais completo, é a própria caça. Uma das idéias é a de suprimento alimentar disponível ao homem, mas que não vem de graça e não vem pronto, enlatado, congelado, fatiado ou pre-cozido. A pessoa precisa ir atrás, desenvolver habilidades de caçador e ninguém se torna experiente e bem sucedido na primeira caçada, ou primeira tentativa. A persistência  e perseverança,  impulsionadas pela necessidade premente de comida: se não conseguir, vai morrer de fome; isso obriga a pessoa a desenvolver e habilitar-se até à perfeição. Também isso nos remete ao trabalho de evangelização, missões e comunicação da fé. É preciso aprender os hábitos e costumes para conseguir atrair e conseguir a atenção dos pecadores não convertidos. Não é verdade que todo pecador é igual; esses “pecadores” são almas, são gente, são pessoas e pessoas não são iguais, não tem as mesmas motivações e não são atraídas pelo mesmo tipo de proposta. Um bom caçador experiente, sabe que cada caça tem seu habitat, seus hábitos alimentares, locais apropriados e para tais, há estratégias adequadas. Assim como para pescar, cada peixe tem um hábito, gosta de um tipo isca, tem um horário preferido e etc. O homem de Deus, que ganha almas é sábio e procura inteirar-se das reais necessidades das vidas perdidas e que nem sabem que estão em condições de risco; mas ele também tem a Palavra apropriada e a capacidade de ser criativo e assim ganhar o coração da pessoa. Gosto daquele texto de Provérbios que fala sobre o preguiçoso e a sua caça: “O preguiçoso deixa de assar a sua caça, mas ser diligente é o precioso bem do homem (Pv 12.27). Na época de Salomão, não havia geladeiras ou freezers para conservar comidas, especialmente carnes. Então se alguém conseguisse uma caça maior que a sua necessidade diária, teria que trabalhar bastante para aproveitar tudo que ela lhe oferecia. Mas o preguiçoso certamente não se daria a esse trabalho e claro, deixava preciosos alimentos e recursos se perderem. Espiritualmente, fala de levar pessoas a Jesus e não ter disposição de discípula-las, consolidá-las na fé e assim, são abandonadas e muitas se perdem.

Senhor, obrigado por dar sabedoria aos teus servos, para que possam fazer uso de todos os recursos que o Senhor mesmo disponibiliza, para que a igreja seja eficiente e produtiva no seu trabalho e as almas que alcançarmos sejam bem cuidadas e possam ser pastoreadas com amor, visando o crescimento e a integração na vida do Corpo de Cristo. Em nome de Jesus, amém.

Pr Jason

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s