Imprevisivelmente Previsível

Meditação do dia 05/02/2019 

 E faze-me um guisado saboroso, como eu gosto, e traze-mo, para que eu coma; para que minha alma te abençoe, antes que morra.”  (Gn 27.4)

 Previsivelmente Imprevisível – Qualquer pessoa que ler um texto semelhante a esse, digamos num comunicado, num bilhete ou carta, vai com certeza dizer que o autor está às portas da morte; no mínimo, ele terá poucos dias de vida, já estando desenganado por médicos e etc. Normalmente diante de uma situação assim, nós perguntamos: O que está acontecendo essa pessoa? Qual é o seu real estado de saúde? Ele teve alguma premonição? Teve uma revelação divina? (Já que se trata de alguém temente e desfruta de boa intimidade com Deus). Não sei, e não parece ter nada escrito em algum contexto que justifique isso. Ele poderia estar num dia ruim? Estaria depressivo? Tudo isso e mais algumas coisas é tremendamente possível. Mas o certo é que se a idéia dele era que seus dias de fato estavam no fim, ele não acertou na previsão. Ele sobreviveu por mais de oitenta anos. Mas a nossa idéia aqui, não é criticar a conduta de Isaque e muito menos procurar razões que justifique isso. Estou mais interessado na falibilidade humana. O homem é falível, definitivamente! Sou falho, meus ancestrais eram falhos e todas as pessoas que conheço e as milhares de outras com quem tenho convivido, são também, sem exceção alguma, pessoas falíveis. Você há de concordar comigo. O futuro é sempre opaco para todos nós. À menos que tenhamos uma permissão especial de Deus para vermos além do físico e material e adentrarmos no transcendental, ninguém sabe nada sobre o amanhã. Não é à toa que temos tantos charlatões espalhados no mundo; incluindo aqui, os religiosos de plantão que inúmeras vezes tem falado sobre a volta de Jesus, o fim do mundo, o alinhamento dos planetas, a besta, o anticristo e os que até mesmo predizem o campeão da copa do mundo e a alta da bolsa de valores e o preço do dólar. Também temos que lidar com os imprevisíveis da vida, como coisas que não acreditamos que exista ou possa acontecer, mas quando acontece, ficamos boquiabertos sem respostas. Como alguém que não acredita em alguma coisa, lida com aquilo quando se apresenta diante dele? Tenho dois exemplos bíblicos de situações similares ao descrito acima que dá um nó na cabeça daquelas pessoas. O primeiro caso é entre os discípulos de Jesus, que certamente, sendo adultos e homens de fé, não criam em fantasmas e assombrações, mas lá no Mar da Galileia, eles ventilaram isso como uma possibilidade aceitável: E os discípulos, vendo-o andando sobre o mar, assustaram-se, dizendo: É um fantasma. E gritaram com medo (Mt 14.26). Eles não criam em fantasmas mas também não tinham uma resposta para algo como alguém andando sobre as águas de madrugada. Outro caso típico foi o de Saulo de Tarso, que tinha plena certeza que Jesus era um impostor e que estava morto, bem morto e enterrado, apesar da possibilidade dos seus discípulos terem roubado o corpo, o fato era que ele seria defunto velho, até que… E, indo no caminho, aconteceu que, chegando perto de Damasco, subitamente o cercou um resplendor de luz do céu. E, caindo em terra, ouviu uma voz que lhe dizia: Saulo, Saulo, por que me persegues? E ele disse: Quem és, Senhor? E disse o Senhor: Eu sou Jesus, a quem tu persegues (At 9.3-5). Saulo esperava ouvir uma voz do céu dizer-lhe que era Jeová, o Senhor dos Exercitos, o Deus de Abraão, Isaque e Jacó, mas “EU SOU JESUS A QUEM VOCE PERSEGUE!” Isso não estaria nunca nos seus planos. Mas e agora? Então quando olho para o texto e vejo Isaque se despedindo, querendo fazer uma última refeição do seu gosto… como pode isso acontecer com uma pessoa de Deus? Amados, como respondemos a avalanche de notícias de pastores se suicidando? Já temos as respostas? Não, não temos. Mas eu sei que pastores são homens de carne e osso como os demais; sei que eles tem necessidades, anseios, desejos, emoções, sofrem pressões, amam, apaixonam, erram, comem, sentem fome, fadigas, depressões, compulsões, tudo igual a todos os mortais e digo isso, porque sou pastor, e sei o que se passa comigo e ouço o que se passa com amigos e colegas. Mesmo enquanto não sabemos a resposta definitiva e como reverter a situação, podemos ser compreensivos e amorosos, no mínimo um pouco mais pacientes e disponíveis.

Pai, amado, engrandecido seja o Senhor, autor da vida e Senhor de tudo e de todos. Somos gratos pelo teu amor incondicional para conosco, por sermos quem somos e ainda assim, amados por ti. O justo vive pela fé e não pelos sentimentos; então podemos até estar errados sobre um sentimento ou previsão de algo, mas seremos aceitos em tua presença para sermos ajudados em tempo oportuno. Conceda-nos uma graça especial hoje, aos pastores e obreiros, que estão em momentos difíceis e enfrentando fortes investidas do mal. Oramos para que o poder da vida de Jesus se manifeste nos seus corações e os atraia para a cobertura do sangue redentor, disponível a todos nós. Perdoa os pecados de ignorância quando achamos que sabemos tudo e temos todas as respostas e isso só nos afasta de ti e das soluções providenciadas por tua graça. Em nome de Jesus, amém.

Pr Jason

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s