Voz de Jacó e Mãos de Esaú

Meditação do dia 09/02/2019 

 Então se chegou Jacó a Isaque seu pai, que o apalpou, e disse: A voz é a voz de Jacó, porém as mãos são as mãos de Esaú.”  (Gn 27.22)

 Voz de Jacó e Mãos de Esaú – Juntos e misturados necessariamente se aproveita o melhor de cada um; pode ser que até peguemos o pior ou as fraquezas e não as forças e virtudes nesse conjunto de intersecçao. Quando medito na vida desses dois filhos de Isaque, pensando neles ao mesmo tempo, se vê a dualidade da vida muito presente. Um é quase exatamente o oposto um do outro. Eram gêmeos, mas não iguais, um era caseiro e o outro gostava do campo; um era o queridinho da mamãe e o outro o era do papai; um era comprometido com a fé e cultura da família, enquanto o outro era completamente desapegado a essas questões; um tinha tendência a independência e rebeldia enquanto o outro era obediente; um era mais violento e até disposto a matar por vingança enquanto o outro era pacífico e mais da diplomacia. Particularmente gosto de associar Jacó com o ministério pastoral cristão, e ver na sua vida aspecto que vejo replicado em chamada e vocação divina para pessoas se engajarem no ministério. Os jovens quando chamados por Deus, são imaturos, carnais e até com traços de caráter ainda por ser trabalhado e mesmo assim são chamados e Deus lhes confia responsabilidades de treinamento e serviço, enquanto vai lapidando as suas vidas. Em tom jocoso, costumo dizer que se Jesus fosse esperar até que os discípulos estivessem “prontos” ele estaria até hoje sentado numa pedra ou debaixo de uma oliveira já em Jerusalém. Pois bem, Isaque estava diante de um dilema, pois embora fosse uma pessoa espiritual e com capacidade de discernimento, estava incomodado no seu íntimo, pois desconfiava que seus filhos estavam dissimulando e tentando passar-se um pelo outro para receber a bênção paterna. Ele havia oferecido isso a Esaú, mas de alguma maneira, ele pressentia que Jacó havia entrado em cena, certamente com ajuda da mãe. Ele resolveu usar os sentidos físicos para debelar suas dúvidas, na tentativa sentir o cheiro e pelo tato reconhecer a diferença entre eles. Isso poderia ser até simples, pois Jacó era homem liso, de poucos pelos no corpo, enquanto Esaú era todo peludo. Mas ele não contava com a astúcia de Rebeca em disfarçar Jacó e passa-lo por Esaú. Imaginemos o pai confuso, pois a voz era de Jacó, por mais que ele tentasse imitar o irmão, o pai sabia o tom de cada um; mas as mãos eram peludas como a de Esaú! Pode-se imaginar um ministério ou serviço feito para Deus com a voz de Jacó e as mãos de Esaú? Fala de um e ação do outro. Prega-se bem e eloquente, mas as ações são carnais e mundanas! O que se prega não condiz com o que se vive! Maravilhoso no púlpito e um desastre na vida. “Faça o digo, mas não o que faço!” Voz harmoniosa e mãos violentas; discurso de obediência e submissão e atitudes rudes e malignas. Precisamos ser únicos e preferencialmente bons e íntegros no falar e no agir.

Senhor, nós te adoramos e procuramos servir com integridade e caráter perfeito, derivado da pessoa de Jesus. O desejo do meu coração nesse dia é corrigir minha vida e minhas ações para que sejam espirituais e abençoadoras, condizentes com as palavras da minha boca. Como orou Davi ao Senhor: Sejam agradáveis as palavras da minha boca e a meditação do meu coração perante a tua face, Senhor, Rocha minha e Redentor meu! (Sl 19.14).

Pr Jason

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s