Bênção ou Maldição?

Meditação do dia 23/03/2019 

 E disse-lhe sua mãe: Meu filho, sobre mim seja a tua maldição; somente obedece à minha voz, e vai, traze-mos.”  (Gn 27.13)

 Bênção ou maldição? – Já existem muitos estudos, livros, vídeos e conferencias sobre esse tema, e já passamos por esse tema e aqui hoje não será esse o roteiro principal dessa meditação; talvez até porque ela nem chegou a acontecer, mas o peso da palavra de Rebeca teve suas consequências. Normalmente as pessoas lutam com unhas e dentes por uma causa que verdadeiramente acreditam. Até dizem que “Se não há uma causa pela qual valha a pena morrer, então na verdade não há motivo para viver!” ou seja, para viver com intensidade é preciso paixão por uma causa. Rebeca tinha uma causa: seu filho Jacó. Ela se colocou em condição de risco para defender uma causa que para ela seria mais do que justa, pois Jacó deveria na sua opinião ser o verdadeiro e legítimo herdeiro da bênção paternal e das alianças entre Deus e a linhagem dos hebreus. Sabemos que Isaque ficou bem decepcionado ao perceber que fora enganado pelo filho menor, que astutamente infiltrou-se com a ajuda da mãe e trapaceou para receber a benção. Ele sentiu o drama de ver Esaú desolado por ter sido trapaceado pelo irmão e levado a herança que ele já tinha como certa. Por minha própria conta, entendo que Isaque refletiu sobre sua postura e por não ter trabalhado bem com discernimento aquela situação que de fato tinha muito significado e peso espiritual. Ele deve ter lembrado a palavra de Deus para Rebeca, quando ela consultara ao Senhor sobre a luta dos meninos no seu ventre e ela fora informada de que havia duas nações ali e que o maior serviria ao menor. Ela carregou em seu coração isso, mas parece que Isaque estava levando mais nas emoções e tentando recuperar a espiritualidade de Esaú que nunca dera muita importância para as verdades da fé de seus pais. Mesmo decepcionado, Isaque não amaldiçoou a Jacó e nem impôs um  peso sobre quem arquitetara aquela encenação. Mas só para fechar esse assunto, pouco tempo depois Jacó foi abençoado livremente pelo pai e recomendado a ir para Hará, na terra da sua mãe, para buscar lá uma esposa, mas com a necessidade de permanecer lá por algum, até que se acalmasse os ânimos de Esaú. Pois, bem, os anos se passaram e quando Jacó voltou próspero e amadurecido, com família constituída, sua mãe, Rebeca, já era falecida. Ambos, mãe e filho, não se viram mais. Palavras tem peso!

 

Senhor nós te adoramos por seu o Deus da nossa salvação. Em Jesus está reservado todas as bênçãos e recursos que tens para nós. Queremos pesar com sabedoria nossas palavras e compromissos. Queremos fazer uso sábio das oportunidades que nos vier à mão. Em nome de Jesus, amém.

 

Pr Jason

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s