Pego pelo Estômago

Meditação do dia 24/03/2019 

E foi, e tomou-os, e trouxe-os a sua mãe; e sua mãe fez um guisado saboroso, como seu pai gostava.”  (Gn 27.14)

 Pego pelo Estômago – Quem não gosta de uma boa comida? Mas também quem espera ser vítima de uma armação via comida e na sua própria casa pelos seus próprios familiares? Estamos aprendendo nessas meditações sobre a vida de Rebeca e a sua contribuição para o reino de Deus. É inegável o que ela fez e o que representa na história do povo de Deus. Igualmente a ela, podemos pensar nas muitas oportunidades que temos de fazer coisas significativas para Deus e seus planos eternos e em meio as bênçãos e atividades edificantes, também agimos por conta própria, pisamos na bola de vez em quanto, e como dizia os antigos, “passamos os pés pelas mãos,” de forma até vergonhosa. O ser humano, é humano é humano mesmo! Estamos sujeitos a grandes feitos e a grandes vacilos. Ainda assim, Deus nos ama e não desiste de nenhum de nós e nos incentiva a continuarmos porque o que está sendo construído é muito maior do que nós mesmos e durará eternamente. Como nenhum de nós “é perfeito” podemos lidar com as falhas dos outros e acolher apenas aquilo que soma e acrescenta no nosso aprendizado. Rebeca não se torna reprovável e fora dos planos por ter agido de forma não ortodoxa e moralmente isenta. Ela viu uma oportunidade se perdendo por descuido ou por segundos interesses do marido e do filho mais velho e entendeu que deveria agir e tomar as rédeas da situação e foi à luta. Ela lançou mãos dos seus dons e talentos para atingir suas finalidades e com essa astúcia, conseguiu seu intento e reverteu a situação para aquilo que deveria ser a normalidade. Isaque se viu pego pelo prazer de comer e apreciar uma boa comida e os prazeres que alimentamos podem ser fatais para nossa capacidade de discernimento. Eu gosto muito de levar a sério a citação de Oséias: A sensualidadeo vinho e o mosto tiram o entendimento (4.11). Isaque não deixou de ser quem era e o valor que tem nos propósitos eternos de Deus, como também Rebeca, mas podemos aprender com a experiência deles  e quando chegarmos em situações em que há um dever de fé a ser realizado e o nosso prazer ou nossas escolhas, precisamos estar sensíveis a Deus e sua palavra para construirmos solidamente. Tenho telhado de vidro com toda certeza e não me atreveria a jogar pedras no telhado de Isaque ou Rebeca; mas tudo quanto foi escrito no passado, para nosso ensino e aprendizado aquilo foi registrado. Porque tudo o que dantes foi escrito, para nosso ensino foi escrito, para que pela paciência e consolação das Escrituras tenhamos esperança (Rm 15.4).

 

Senhor, graças de rendemos pela capacidade que tens de reverter situações nas quais tomamos decisões à revelia sem consultar ou sem nos basear nos teus princípios e com o teu amor consegues evitar danos maiores para os propósitos eternos dos quais somos parceiros na construção do reino eterno. Obrigado por nos dar novas oportunidades para fazer bem feito e de forma que o teu nome seja glorificado. Em nome de Jesus, amém!

 

Pr Jason

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s