Viver Como Refugiado

Meditação do dia 01/06/2019 

 “Agora, pois, meu filho, ouve a minha voz, e levanta-te; acolhe-te a Labão meu irmão, em Harã,(Gn 27.43)

 Viver Como Refugiado – A região onde Jacó vivia e para onde teria que ir sempre foi marcada pelos fenômenos de refugiados. Até hoje é assim, e agora estamos vivendo uma fase muito crítica dessa história. Até nós, aqui no Brasil estamos recebendo muitos refugiados daquelas bandas. A história da humanidade sempre teve as marcas da migração, até mesmo pela necessidade da colonização e desenvolvimento social. À medida que os grupos vão crescendo e esgotando os recursos locais, novas fronteiras são buscadas e pessoas são atraídas para recomeçarem suas vidas e outras por aventuras e umas tantas pelas necessidades em que se encontram. Jacó se viu obrigado a migrar. Ele era herdeiro da Terra Prometida onde vivia; e embora tivesse recursos e possibilidades de prosperar ali, ele mesmo criou circunstancias pessoais e familiares que forçaram sua saída. Rebeca, que era Haramita de nascimento e viera para Canaã para se casar com o herdeiro de Abraão, que não deveria voltar para lá, agora com seus filhos, à poucos passos de se tornar uma tribo, encontrou dificuldades para lidar com o relacionamento dos filhos e a saída agora era enviar um para morar com os parentes em Harã. Me permitam pontuar duas questões aqui; sem a intenção de criticar ou apontar defeitos ou cria-los sobre Rebeca: 1. Ela não viu outra saída para Jacó receber a bênção paternal, senão por meio do engano e sutileza; por isso engendrou aquele plano, que trouxe a bênção, mas quebrou o relacionamento. A pergunta é: À que preço? 2. Agora novamente ela não via outra saída para resolver a crise senão enviando Jacó para morar com o irmão dela em Harã. Seria esse o caminho? Antes de vocês responderem e criarem novas perguntas, quero chamar a nossa atenção para um detalhe que Deus, o Altíssimo, havia dito a Abraão, seu amigo, muitos anos atrás, ainda antes de Isaque nascer: “E pondo-se o sol, um profundo sono caiu sobre Abrão; e eis que grande espanto e grande escuridão caiu sobre ele. Então disse a Abrão: Saibas, de certo, que peregrina será a tua descendência em terra alheia, e será reduzida à escravidão, e será afligida por quatrocentos anos, mas também eu julgarei a nação, à qual ela tem de servir, e depois sairá com grande riqueza” (Gn 15.12-14). Deus conhece a história inteira mesmo antes dela acontecer e pode predizer para os homens aquilo que é futuro para eles. As crises são cíclicas e são instrumentos de produzir mudanças e gerar oportunidades. O pecado e o desejo de independência no coração do homem o induz a uma inércia rebeldia silenciosa; mas há alguém com poder e soberania no trono lá em cima faz os mecanismos se moverem e assim gira o mundo. A natureza produz isso e cuida de si mesmo seguindo esses passos. Os incêndios florestais (não criminosos) produzem ciclos de extermínio de pragas e renovação de fauna e flora e adaptação climática. As chuvas torrenciais, tempestades e enchentes, produzem fertilização de solo, distribuição de espécies e renovação. A civilização se move e cria novos tempos como respostas as crises. Olhe o pós dilúvio – Babel – conquistas e conquistadores – Israel – êxodo – cativeiros – diáspora – retorno etc. A igreja nasceu e estava boa demais juntos em Jerusalém, as perseguições dos judeus – Herodes – Saulo – fome na Palestina fizeram que o Evangelho chegasse a todo o mundo conhecido da época. Na atualidade, a cada guerra ou ameaça de conflitos mundiais surgem novas soluções, tecnologias, medicações, produtos e serviços médicos e de saúde e migrações com transferências de costumes, culturas, soluções e novas possibilidades. Em algum desses lugares estamos nós em 2019. Jacó não sabia nada do que estava pela frente, mas podia confiar no Deus Todo Poderoso que tinha alianças de bênçãos celebradas com seu pai e avô e renovaria com ele. Não sabemos nada do nosso futuro, quer imediato, quer remoto, mas temos fé no Deus de Abraão, Isaque e Jacó e sua aliança e Nova Aliança, garantida pelo sangue do Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo. Se o mundo continua sendo o mundo, para nós, Deus continua sendo Deus e tem o governo e a soberania para todo o sempre, amém.

 

Senhor Deus de Abraão, de Isaque e Israel; Deus dos santos profetas e apóstolos, nosso Deus, meu Deus! A ti pertence os tempos e a história e em ti está a nossa confiança de que nossas vidas estão muito bem em tuas mãos e assim o será de geração em geração. Somos herdeiros das bênçãos prometidas à Abraão e como igreja somos o corpo de Cristo e comprometidos com o teu projeto de vida para nós e para o reino e nos satisfazemos em ti, nosso escudo e socorro bem presente nos tempos de angústia e de provação. Cremos que estamos sustentados pela sua graça e nela prevaleceremos, em nome de Jesus, amém.

 

Pr Jason

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s