A Bênção de Abraão

Meditação do dia 08/06/2019 

 E te dê a bênção de Abraão, a ti e à tua descendência contigo, para que em herança possuas a terra de tuas peregrinações, que Deus deu a Abraão.(Gn 28.4)

 A Bênção de Abraão – Eu gosto muito dessa conversa, sobre receber a bênção de Abraão. Primeiro porque ser abençoado é muito bom. Segundo, porque ser abençoado com a mesma bênção com que Abraão foi abençoado com procuração para transmiti-la para seus filhos de geração em geração é muito especial. Terceiro porque em Cristo sou um descendente de Abraão. Ele é o pai da Fé para todos aqueles que tem fé exercida em Cristo. “Cristo nos resgatou da maldição da lei, fazendo-se maldição por nós; porque está escrito: Maldito todo aquele que for pendurado no madeiro; Para que a bênção de Abraão chegasse aos gentios por Jesus Cristo, e para que pela fé nós recebamos a promessa do Espírito” (Gl 3.13,14). Se acredito que Cristo me resgatou da maldição da lei, e acredito e vivo livre disso; se acredito que Cristo se fez maldição por mim, e creio sem dúvida alguma; então porque não crer que a bênção de Abraão chegue também até mim, que até então era gentio, mas em Cristo isso mudou completamente pela fé; também se posso receber a plenitude do Espírito Santo como promessa, e recebi, e desfruto disso, porque então não procurar conhecer mais sobre a bênção de Abraão e seus efeitos na minha vida. Eu acredito, e por isso corro atrás de conhecimento e assim praticar os princípios que a faz funcionar e saturar a minha vida. “E fosse pai da circuncisão, daqueles que não somente são da circuncisão, mas que também andam nas pisadas daquela fé que teve nosso pai Abraão, que tivera na incircuncisão. Porque a promessa de que havia de ser herdeiro do mundo não foi feita pela lei a Abraão, ou à sua posteridade, mas pela justiça da fé” (Rm 4.12,13). A bênção de Abrão, ou que ele recebeu era tríplice, para dizer pouco: a. Ela incluía a posse de uma terra prometida e bens materiais, que sabemos que aconteceu de fato. b) Incluia uma bênção familiar e geracional com vida e saúde. Ele nem mesmo podia gerar filhos e veio a alcançar isso aos cem anos de idade. c) Abrangia a vida espiritual, pois ele se tornou o Pai da Fé, o Amigo de Deus e abençoador de todos os que o abençoarem. Não faltou nada em nenhum aspecto da vida dele. Só para esclarecer: não sou adepto da linha positivista e muito menos da “negativista” – não sou da Teologia da Prosperidade, mas também não sou da Teologia da Miserabilidade. Minha batalha sempre foi, é e será por uma fé bíblica, simples e dependente da graça de Deus. O melhor que Deus tem para mim é Jesus e sua obra redentora e nele posso todas as coisas e seu propósito sempre será bom, perfeito e agradável a todos os que dependem dele. Falei e disse!

Pai, obrigado por se revelar ao teu amigo Abraão e fazer dele um homem de fé e bem sucedido em tudo. Por causa daquela fé e relacionamento, hoje podemos nos achegar a ti com ousadia e intrepidez na sala do trono. Obrigado, porque em Cristo todos nós podemos ter a nossa própria experiência contigo e andar nas pisadas do nosso patriarca espiritual. Obrigado, Senhor Jesus! Amém.

Pr Jason

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s