Raquel & Lia

Meditação do dia: 19/07/2019

 E possuiu também a Raquel, e amou também a Raquel mais do que a Lia e serviu com ele ainda outros sete anos.” (Gn 29.30)

Raquel & Lia – Longe de mim trazer para essas poucas linhas a discussão sobre família em poligamia. Nem mesmo quero discutir isso como aspecto cultural oriental antigo ou atual. Vou ficar no raso, afinal, quem não sabe nadar não deve se aventurar em águas profundas. Vou me concentrar na família que Jacó constituiu e a ela se dedicou com muito empenho, pois tinha trabalhado muito e trabalhado duro, mantendo-se fiel à sua fé e à sua palavra empenhada com o tio-sogro-trapaceiro; mais ainda, ele dedicara sua afeição por Raquel e isso lhe custou dissabores, mas reverteu a situação com trabalho e dedicação. Os goianos dizem que “não a bem que não acabe e nem mal que sempre dure!” Isso significa que se a situação é ruim, uma hora, mais dias, menos dias, isso vai passar e a bênção chegará. O conceito de família era algo muito valioso para as pessoas daquele tempo; e Jacó sabia disso muito bem e estava disposto a fazer os maiores esforços para ter sua própria família. Mais do que casar e gerar filhos, ou ter herdeiros ou um nome a passar para frente; a saga de Jacó tinha conotação espiritual e estava fundamentado numa aliança eterna com o Deus Altíssimo, o mesmo que se revelara a seu avô Abraão e que lutara batalhas desgastantes para ver a promessa de Deus se realizar, não por falta de fé, mas para vencer as incapacidades e fraquezas humanas e depender inteiramente da bondade do Criador de todas as coisas. Seu pai Isaque era a resposta e o milagre de Deus na vida de Abraão e Sara, e agora estava passando o legado de fé e as alianças para ele, que precisou viajar para terras distantes para constituir sua família e cumprir e ver cumprir aquilo que recebera pessoalmente de Deus, no início de sua jornada para o oriente. Agora ele tinha uma família, e ele amou muito a sua família. Enfatizo sempre que as pessoas precisam dar o devido valor e colocar as prioridades em ordem, para que a bênção de Deus permaneça com elas, como está escrito na Palavra. Não é letra, mas vida prática. Família é um valor na fé cristã e através dela os propósitos se estabelecem. Mas a família não é um fim em si, é um meio, um canal por onde flui os favores do Senhor e um instrumento de ensino e aprendizado. Tem coisas que não tem como ensinar, só pode ser aprendido. A paternidade e maternidade trás uma riqueza de experiências que não se adquire em nenhum outro lugar ou situação. Quando se torna pai/mãe as reflexões levam a entender o que os pais queriam dizer e porque diziam. Mais do que o amor por uma mulher, uma história de amor linda e cheia de detalhes, a verdade é que Jacó se dispôs a pagar um preço para ter sua família, e valeu todo o seu esforço. Ali, as promessas de Deus já estavam em andamento e ninguém melhor do que ele para saber disso.]

Senhor, cada família é preciosa diante de ti, e através delas os teus planos e propósitos se estabelecem. A igreja é uma família ampliada e o amor do Senhor se revela através do corpo de Cristo, de pessoa para pessoa e de família para família. Jesus teve uma família e muitos irmãos e passou pelo que muitos de nós passamos e ele mostrou como vencer e ser produtivo, e ver os frutos no devido tempo. No nome dele, oramos por cada família e pela saúde delas. Amém.

Pr Jason

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s