Enfim, Em Casa

Meditação do dia: 19/11/2019

  E Jacó veio a seu pai Isaque, a Manre, a Quiriate-Arba (que é Hebrom), onde peregrinaram Abraão e Isaque.” (Gn 35.27)

Enfim, Em Casa –  Nosso adágio é que “o bom filho à casa torna!” Depois de uma longa jornada, quando um rapaz saiu de casa, enviado pelos pais para uma terra distante para viver com parentes maternos por um tempo. Agora está de volta, e com uma nova história. Foram anos de muito trabalho, muitas provações pessoais, mas também de muitas experiências com Deus. O resumo de tudo, se podemos assim dizer, é que saiu um rapaz e voltou um homem. Saiu alguém que corria risco de vida por atitudes não muito boas e voltou um homem com caráter transformado, uma resiliência incomum capaz de enfrentar todos os desafios e prevalecer. Costumamos dizer que a vida dá voltas, muitas voltas, e de repente estamos no novamente no ponto de origem. Aqui encontramos Israel, o antigo Jacó, de volta para casa, a casa dos pais; naquele tempo de sua saída, se dizia que Canaã era a Terra Prometida de Abraão e Isaque e que um dia seria dos seus descendentes, que seriam grandes em multidão. Encontramos no regresso, a Terra Prometida de Abraão, Isaque e Jacó com seus muitos filhos e uma tribo já numerosa. Essa volta para casa reflete a fidelidade de Deus para com suas promessas, pois quando ele partiu naquela primeira noite em Betel, houve um encontro e uma promessa da parte do Senhor, que agora está finalizada. E eis que o Senhor estava em cima dela, e disse: Eu sou o Senhor Deus de Abraão teu pai, e o Deus de Isaque; esta terra, em que estás deitado, darei a ti e à tua descendência; E a tua descendência será como o pó da terra, e estender-se-á ao ocidente, e ao oriente, e ao norte, e ao sul, e em ti e na tua descendência serão benditas todas as famílias da terra; E eis que estou contigo, e te guardarei por onde quer que fores, e te farei tornar a esta terra; porque não te deixarei, até que haja cumprido o que te tenho falado (Gn 28.13-15). Queremos relembrar aqui, e aplicar às nossas experiências de vida com Deus. Todos partimos numa jornada interior de crescimento e busca da nossa identidade e destino. Sempre temos que renunciar as facilidades e comodidades da vida natural, tal como Jacó, um filho de fazendeiro rico, sair de casa só com a roupa do corpo e algumas provisões para o caminho. Começar do zero é desafiador para qualquer e em qualquer época, mas o elemento fé não pode ser deixado para trás. Materialmente e em termos de recursos financeiros Jacó não pode levar nada; mas ele levou consigo uma herança de fé muito forte, se bem que ainda suas experiências pessoais com Deus eram poucas e rasas; mas elas cresceram e ele se fortaleceu. Mesmo vivendo na casa e na terra de um trapaceiro profissional, Jacó se firmou e se estabeleceu como um homem de caráter, cumpridor de sua palavra e honrado no seu serviço. A bênção de Deus o acompanhou tal como fora lhe prometido. Isso, é o que conta no processo de discipulado que Deus oferece. Sai como pode, mas volta como deve. Sai como homem e volta como homem de Deus. Conforme os ensinos de Tiago, as provações e tentações trabalham a nossa favor e devemos sair desse período fortalecidos, aprovados e satisfeitos. Meus irmãos, tende grande gozo quando cairdes em várias tentações;
Sabendo que a prova da vossa fé opera a paciência. Tenha, porém, a paciência a sua obra perfeita, para que sejais perfeitos e completos, sem faltar em coisa alguma
(Tg1.2-4). Uma boa lição dessa experiência de Jacó é que ele não voltar para casa voltando para trás, retrocedendo, mas subindo, andando para frente, conquistando e se estabelecendo exatamente como o projeto de Deus para ele naquele tempo de sua vida. Gosto muito de sua chave de sabedoria que diz que “devemos estar no lugar onde as pessoas que serão usadas por Deus para nos abençoar nos vejam.” Nenhum de nós deve voltar para casa, se assim não for o plano de Deus e o tempo de Deus. Também não devemos ir em frente, sem uma revelação específica de que devemos fazer isso. O melhor lugar para se estar é no centro da perfeita vontade de Deus.

Senhor, nós estamos aqui, como peregrinos numa terra que não é nossa, pois a nossa pátria está nos céus, de onde aguardamos o nosso Senhor Jesus. Estamos aqui, mas não somos daqui; nossa estada aqui tem à ver com uma missão a ser cumprida e uma mensagem a ser proclamada. Obrigado por nos tornar participantes do teu projeto eterno, e pela motivação que vem ao nosso coração pelo Espírito Santo que habita em nós e nos guia a toda verdade. Queremos aprender a lição de hoje para hoje e assim andarmos em fé, obediência e humildade sob a tua direção, em nome de Jesus, amém.

Pr Jason

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s