Tudo Que é Demais, Passa!

Meditação do dia: 21/11/2019

 E Israel amava a José mais do que a todos os seus filhos, porque era filho da sua velhice; e fez-lhe uma túnica de várias cores. (Gn 37.3)

Tudo Que é Demais, Passa! – Uma das coisas mais desiguais que os pais fazem em relação aos filhos é tratar todos iguais. Essa é uma afirmação de pessoas especializadas em família e criação de filhos. Eu tenho duas filhas e fui criado numa família de oito irmãos, então de certa forma tenho alguma experiência prática pessoal sobre convivência familiar. Sei que cada pessoa é única e foi criada assim por Deus para um propósito todo especial, personalizado para ela. Tratar os filhos com justiça e equilíbrio não é necessariamente trata-los por igual, com a mesma medida e com tudo padronizado. Além do respeito á individualidade, também precisa se pensar nas aptidões e estruturas de cada um. Já ouviram dizer que “o mesmo sol que amolece a cera, endurece o barro?” Pois é, o mesmo tratamento para duas pessoas diferentes pode produzir resultados ruins em um deles ou até em ambos. De agora em diante vamos meditar sobre a pessoa de Jacó, ou Israel, já numa fase onde os filhos já são adultos, José ainda é adolescente. Nada diferente da família de muitos de nós, que tem filhos em diferentes etapas. Relembrando que estamos meditando e escrevendo de um ponto de vista devocional e não doutrinário e teológico. Certamente me cuido para não incorrer em erros doutrinários e de interpretação, mas a razão aqui não é tratados teológicos e estudos bíblicos profundos. Estamos nos alimentando da Palavra de Deus, servindo-nos das experiências dos personagens bíblicos como pano de fundo para reflexão sobre temas que foram vividos por eles e por todos os servos de Deus em todos os tempos, pois são atividades e atitudes que fazem parte do cotidiano de vida em família, das lides profissionais e ministeriais, tão singular a todos nós na Nova Aliança. Onde eles foram bem sucedidos nos inspira a imitar; onde “deu mau,” a gente aprende com os erros e dificuldades deles e assim vamos nos aperfeiçoando na caminhada. Uma das coisas maravilhosas de se estudar as Escrituras e aprender com elas, é devido a sua fidelidade, pois narra todos os fatos, sem omitir as imperfeições e fraquezas das pessoas, para que isso nos sirva de modelo. Eles eram amados e aceitos por Deus, mesmo sendo e tendo suas falhas. Nós também somos aceitos e amados no corpo de Cristo e na família de Deus, como somos, exceto claro, o pecado, que esse tem que ficar fora. Jacó, privilegiava um filho em detrimento do outro. Pelo fato de José ser o mais jovem, não justificava diante dos irmãos ter privilégios e regalias acima dos demais. Por outro lado, ele ainda era um adolescente imaturo e andava em companhia dos meio irmãos que tinham maus hábitos e péssimos comportamentos; pela sua imaturidade juvenil, contava ao pai o que se passava. Isso para os irmãos era ser “dedo duro,” e como ele já era o preferido do pai, Jacó via nele uma fonte confiável de informações para manter as coisas em ordem, já que eles passavam muito tempo fora de casa cuidado dos rebanhos.  Podemos aprender com essa atitude de Jacó, porque podemos entender também suas razões e sua história. Ele só teve dois filhos com Raquel, a quem ele amava muito e foi um romance difícil de acontecer devido o caráter do pai dela. Demorou muito para nascer esse filho e agora que as coisas se encaminhavam e ele ganharia um irmãozinho, a esposa morre após o parto. Dois filhos da esposa amada, sem a amada para criar os filhos. Ponha-se no lugar de Jacó, imagina a luta para criar e educar em meio a vários irmãos mãos velhos, de mães diferentes e alguns deles com hábitos muito ruins. Claro, digo eu, tudo começa com as escolhas que fazemos. Somos livres para fazer escolhas, mas não somos livres para escolher as consequências de nossas escolhas; elas acontecem e temos que assumir e arcar com o preço. Você acertou todas, com suas família? Mesmo querendo acertar, errou? Querendo corrigir, errou de novo? Então, seja bem vindo à família dos perfeitamente imperfeitos, ou se preferir, dos imperfeitamente perfeitos. Estamos aprendendo, todos os dias!

Senhor, Deus e Pai, só o Senhor é Deus e só tu podes acertar todas, cem por cento das vezes. Mas podemos aprender contigo e com a experiências dos nossos irmãos e dos companheiros de caminhada. Todos nascemos em famílias e em todas elas houveram erros e acertos e formamos uma, desejando apenas acertar, mas erramos também. Estamos dispostos a andar na luz e melhorar a cada dia, com a graça e a bênção do Senhor. Em nome de Jesus, amém.

Pr Jason

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s