Há Mantimentos no Egito

Meditação do dia: 01/12/2019

 “Vendo então Jacó que havia mantimento no Egito, disse a seus filhos: Por que estais olhando uns para os outros? Disse mais: Eis que tenho ouvido que há mantimentos no Egito; descei para lá, e comprai-nos dali, para que vivamos e não morramos.” (Gn 42.1,2)

Há Mantimentos no Egito – O Egito sempre foi um celeiro para muitos povos, devido a suas terras férteis nos vales do Nilo, como também pela habilidade desenvolvida na agricultura produtiva. Geograficamente também estava entre pontos importantes para todo o oriente e África, tornando-se assim um rota comercial geradora de riquezas e suprimentos. Não por menos, que ali é um dos berços da humanidade e centro de desenvolvimento de civilizações e culturas. Sabemos que Deus tem um projeto eterno, grande e complexo, com muitas peças a serem montadas e enquanto ele trabalha numa frente, outras vão se desenvolvendo sem que percebamos o quadro todo. O projeto de ter um povo seu, especial, que o representasse e futuramente viesse a ser a origem do Messias, demandava preparo e naquela altura não haveria melhor opção do que o Egito. Para preparar o Egito para receber e maturar o seu povo, Deus enviou um homem para crescer ali e se tornar uma coluna forte capaz de suportar toda a estrutura de uma tribo e dar-lhes as condições necessárias para crescer e progredir protegida. A chegada de José ao Egito estava dentro dos planos de Deus e com o tempo necessário para ele se ambientar e aprender o necessário e se destacar a ponto de ser uma persona muito respeitada e amada na terra do faraós. Na outra ponta da trama, Jacó seguiu sua vida com os filhos e tal como seus pai e seu avô, ele também enfrentou períodos de escassez  e fome na terra. Fome na terra produz mobilização humana e gera migrações e com isso oportunidades para desenvolver projetos que de outra forma ficariam parados por mais tempo. Jacó ficou sabendo que no Egito havia mantimentos e em abundancia tal que estavam vendendo para os povos ao redor. Sem que soubessem os filhos de Jacó estavam caminhando para o encontro com o destino que eles tentaram evitar a qualquer custo. Mais à frente, na história, o Egito virá a se tornar uma figura espiritual do mundo sem Deus, controlado por Satanás e o pecado que escraviza e destrói, de onde o povo de Deus precisa sair e marchar em direção à sua liberdade e a posse de sua Terra Prometida. Gosto de pensar e tenho bases bíblicas e doutrinárias para isso, que Deus é o soberano de tudo e de todos em todos os tempos. Todos os povos, reinos, culturas e tudo o que torna viável a vida humana sempre estiveram sob os cuidados das mãos poderosas de Deus e seu governo. Não somos deístas que acreditam que Deus criou todas as coisas mas desistiu e abandonou a sua criação à sua própria sorte. Para nós “Deus é Espírito Pessoal perfeitamente bom, que em santo amor, criou, sustenta e governa tudo.” Deus não é evangélico, católico, nem é do judaísmo e dos judeus, Deus é Deus, aquele que criou, sustenta e preserva tudo e tem tudo sob seu justo governo. Segundo o seu querer ele dispõe de todo e qualquer recurso para realizar os seus propósitos. É assim que o Egito entra na história do povo de Deus, agora no tempo de Jacó e até Jesus quando recém nascido, foi acolhido no Egito, escapando da ira de Herodes. A minha vida, a sua vida, a nossa história tem uma trama perfeitamente conhecida por Deus e podemos confiar que ele sabe como conduzir as coisas. Nossos filhos também estão em suas mãos, tal qual José que ao ser perdido por Jacó, foi acolhido por Deus e não lhe deixou faltar nada até o tempo necessário. Como pais precisamos estar dispostos a abrir mãos daquilo que não podemos ter o controle, para permitir que Deus realize sua vontade de forma que tenha a nossa cooperação e os resultados serão os melhores para os propósitos eternos e não apenas para nossas conveniências e desejos egoístas. “Não é tolo aquele que abre mão daquilo que não pode reter, para ganhar aquilo que não pode perder!”

Pai amado, olhando o quadro todo, podemos ver que vale muito confiar em ti e permitir que dirijas as nossas vidas. Mesmo quando não podemos ver ou saber, podemos confiar nas tuas promessas e em tua Palavra. Podemos chorar as perdas como Jacó chorou, mas podemos nos alegrar com a maneira sábia como cuidastes de todos e não apenas de José ou Jacó. Mesmo os que procedem mal, podem estar prestando serviços que só a tua sabedoria pode precisar. Agora, preferimos a historia como ela de fato aconteceu e as glórias que ela produziu ao teu santo nome. Oro pelos pais que ainda estão em dificuldade em liberar seus filhos para seguirem os teus planos e eles querem controlar tudo e manter sob suas mãos o destino deles. Oro pelos filhos que estão agindo por motivos banais em detrimento do chamado e vocação que tens para com eles. Oro pela igreja do Senhor, que é a coluna e a firmeza da verdade, para que possa conduzir o processo de crescimento e maturidade dos teus filhos para fins proveitosos e que atendam os teus propósitos. Senhor, a nossa história e a nossas vidas estão em tuas mãos, e esse é um ótimo lugar para ela estar, em nome de Jesus, oramos e nos consagramos a fazer e viver a tua vontade, amém.

Pr Jason

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s