Dois Por Um

Meditação do dia: 04/04/2020

 “Mas Rúben falou a seu pai, dizendo: Mata os meus dois filhos, se eu não tornar a trazê-lo para ti; entrega-o em minha mão, e tornarei a trazê-lo.” (Gn 42.37)

Dois Por Um – Olhar a vida de uma pessoa, quase que na sua intimidade como estamos fazendo com cada um dos personagens da Bíblia, é uma reflexão muito produtiva devocionalmente falando. Como digo sempre aos meus agora quatro leitores mais assíduos, nossa intenção e atenção está em aprender com as boas práticas e replicá-las nas nossas vidas; ver os erros, falhas e pecados cometidos e nos prevenir de cometer os mesmos e nos arrependermos se também já escorregamos naquele mesmo lugar. Não estudamos doutrinariamente aqui, não são tratados teológicos ou teses, embora primamos por não desviarmos das sãs doutrinas da Palavra de Deus. Como citamos anteriormente, as pessoas dos tempos bíblicos também tinham dilemas emocionais, psicológicos, traumas e recalques como em qualquer época da história; hoje com a popularização das ciências clínicas, parecem que só agora isso apareceu. Os filhos de Jáco guardavam dentro de si um segredo muito ruim e destrutivo para suas vidas e certamente a saúde emocional deles não era cem por cento. Olha o que aconteceu com Rúben num momento em que lhe pareceu surgir uma oportunidade de compensação, que aliviasse a culpa e a dor que sentia. Ele ofereceu a seu pai, o direito legítimo de matar seus dois filhos, caso ele não conseguisse trazer de volta a Simeão que havia ficado detido no Egito. Na cabeça dele, o pai aceitaria os dois filhos dele em troca de Simeão, que era o problema aparente agora. Mas no seu íntimo, ele estava dando na verdade um por José e outro por Simeão. O acúmulo de culpa leva as pessoas a aceitar sacrificar coisas importantes e de valor inestimável para elas, numa tentativa desesperada de se livrarem de suas culpas. Quando crianças, a gente fazia alguma arte e escondíamos e depois com a consciência dolorida, ficávamos procurando fazer alguma  coisa boa, útil para compensar e a sede era tanta que os pais desconfiavam logo de cara, que tinha alguma coisa por detrás daquela gentileza toda. Em outras situações, a criança procurava um meio de ser disciplinada, levar umas varadas, qualquer coisa serviria. Adultos com dor na consciência trazem ou mandam flores para a esposa, liberam-nas para comprarem aquilo que elas vinham pedindo a tempos. Pseudos cristãos, sem muito conhecimento doutrinário e bíblico, as vezes para aliviar a dor e a culpa de pecados e medo do juízo divino vão à igreja, dão generosas ofertas, outros se voluntariam como nunca e alguns até com sacrifícios enormes, tudo para acalmar e compensar. Mas deixe eu dizer a verdade: ISSO NÃO FUNCIONA! Não trás o perdão, não gera crédito e muito menos suborna Deus. Olha o que nos ensina Provérbios: O homem carregado do sangue de qualquer pessoa fugirá até à cova; ninguém o detenha (Pv 28.17). Não importa se ninguém sabe, ninguém viu, não puderam provar ou legalmente foi declaro livre… o espírito da pessoa sabe e está ali gravado e que diante de Deus não há contra-argumentos e a justiça será feita. Isso destrói a pessoa por dentro. Só a redenção em Cristo é capaz de cancelar isso. Em aconselhamento pastoral, ministrações de libertação e cura interior nunca encontrei um caso de prática de aborto criminoso, intencional e secreto em que a pessoa não sofra muito e tem sentimentos que ela não suporta e já encontrei isso até em pessoas que apenas participaram indiretamente de tais práticas, dando suporte, vendendo ou acobertando. A prática do aborto criminoso é enquadrado biblicamente como “derramar sangue inocente,” que fazem parte de um conjunto de seis coisas que Deus odeia: Estas seis coisas o Senhor odeia, e a sétima a sua alma abomina: Olhos altivos, língua mentirosa, mãos que derramam sangue inocente,… (Pv 6.16,17). Jacó nem levou em consideração a proposta de Rúben. Como Deus não aceita remendos para a obra da redenção em Cristo.

Pai, obrigado pelo perdão disponível em Cristo Jesus, e o seu precioso sangue derramado, capaz de cobrir todos os custos da nossa redenção. Pedimos ajuda do Espírito Santo para um verdadeiro exercício de varredura espiritual dentro dos nossos corações, mentes e vontade. Podemos estar cientes dos nossos pecados e não termos vontade de arrepender e abandonar; mas queremos e precisamos andar na luz e abraçar a verdade que liberta. Se confessarmos os nossos pecados o Senhor é fiel e justo para nos perdoar e nos purificar de todo o pecado. Queremos, precisamos e aceitamos essa provisão que o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo providenciou para todos nós. nos arrependemos e pedimos ajuda, clamamos por salvação e libertação, em nome de Jesus, amém.

Pr Jason

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s