Judá Ficou Viuvo

Meditação do dia: 29/04/2020

 “Passando-se pois muitos dias, morreu a filha de Sua, mulher de Judá; e depois de consolado Judá subiu aos tosquiadores das suas ovelhas em Timna, ele e Hira, seu amigo, o adulamita.” (Gn 38.12)

Judá Ficou Viúvo – Passando-se muitos dias, é como inicia a nova etapa da vida de Judá, que depois de perder os dois filhos, agora perdeu a esposa. A vida é uma sucessão de começos e recomeços, onde precisa-se aprender muito daquilo que já parecia estar sob controle. Ao pensarmos hoje sobre essa página da vida de Judá, temos que mexer com as emoções e as experiências de muitas pessoas, que também tiveram que passar pela perda do cônjuge e seguir em frente. Essa é uma daquelas ocasiões da vida onde somente quem vivenciou, sabe o significado de tal experiência; cada uma, é uma singularidade, porque as pessoas são únicas e as circunstancias em torno delas também o são. O grau de afetividade e dependência dos vínculos, tornam quase que personalizadas para cada um. Como pastor de igreja local, ministrando às pessoas e em situações como essas, tentamos ajudar, oferecendo o conforto que há no Espírito Santo e na fé em Cristo; mas são ocasiões em que nos sentimos fracos no sentido do tipo de ajuda que efetivamente podemos oferecer. Salomão em Eclesiastes e também em provérbios alimenta a idéia de que a morte é uma ocasião de meditação e reflexão sobre os verdadeiros valores da vida, sendo até preferível estar num velório do que numa festa; em um destes ambientes é possível se conscientizar do que é de fato importante enquanto no outro, apenas se desfruta do momento presente sem nenhum aprendizado. É melhor ir a uma casa onde há luto do que a uma casa em festa, pois a morte é o destino de todos; os vivos devem levar isso a sério! (Ec 7.2 NVI). Entre as possibilidades de se identificar com alguém de luto, pode-se estudar o contexto da vida e o momento em que ela se encontra; há filhos? Há filhos pequenos ou com necessidades especiais que demandam mais atenção dos pais e agora o quadro tende a se agravar? O círculo de relacionamentos familiares em torno dela, são unidos, prestativos, solidários? As condições sociais e financeiras com a qual agora precisa reorganizar a vida e recomeçar são de boas condições? A situação espiritual e envolvimento com a igreja e a comunidade de fé, são laços fortes, firmes e de estreita comunhão? Essa comunidade oferece apoio adequado para a ocasião? Estou fazendo essas considerações, porque eventualmente, muitas pessoas comparecem pessoalmente no velório e apresentam os sentimentos de pesar e acompanham a pessoa até a despedida final no cemitério e depois cada um volta a suas vidas e esquecem de que alguém está num momento muito dolorido e de sofrimento em que pode ficar sem condições de iniciativas adequadas para dirigir a vida e a família. Num momento de tamanha solidão, se faltar o calor humano de pessoas importantes, é profundamente desumano e frio. Desde que o mundo é mundo e a morte se faz presente, a dor acompanha isso; mas informalmente as sociedade cria uma condição, digamos aceitável de menos dor, como se houvesse uma escala de prioridade, onde os filhos devem sepultar os pais; mas quando isso se subverte e os pais precisam sepultar os filhos, é muito dolorido e difícil de consolar; Judá havia passado por isso recente e sucessivamente, perdendo os dois filhos e agora a esposa. Posso parecer insensível, mas não o sou; depois disso, a vida ainda continua! Como foi com Jacó ao perder Raquel e depois Lia; agora, Judá perde o filhos e Jacó os netos. Mas o propósito de Deus não pode ser interrompido e os compromissos que a pessoa tem na vida e no ministério precisam seguir! A pessoa precisa de forças, apoio, mas também precisa estar consciente disso, para se levantar e seguir; Deus dará graça e sabedoria!

 

Pai, a nossa oração hoje é de gratidão pela vida, mas também de pedir consolo e conforto para as pessoas que estão nessa condição ou situação, porque alguém muito próximo a elas foi recolhida desta vida. Reconhecemos que em tua infinita sabedoria, fazes o que é certo e bom; sendo Deus e Senhor de todas as vidas, podes disponibilizar de todos nós para atender a tua perfeita vontade. Cremos na ressurreição e na vida eterna em Cristo Jesus, ele é a nossa esperança para esta e para a outra vida. Mas pedimos ajuda e sabedoria para confortar e servir de apoio para os familiares que ficam e estão conosco, para prosseguir em jornada de fé e serviço ao Reino de Deus. Oramos em nome de Jesus, amém.

 

Pr Jason

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s