A Bênção Paternal de Judá

Meditação do dia: 02/06/2020

 “Judá, a ti te louvarão os teus irmãos; a tua mão será sobre o pescoço de teus inimigos; os filhos de teu pai a ti se inclinarão.” (Gn 49.8)

A Bênção Paternal de Judá – “Engenheiros de obras prontas.” Você já ouviu essa expressão? Ela é utilizada para qualificar as pessoas que se gabam de algo, depois daquilo estar resolvido, então eles aparecem em cena: “não falei?” Uu ficam dizendo como algo deveria ter sido feito, quando não há mais como modificar nada. De certa forma, agimos ou nos percebemos um pouco assim, quando retrocedemos nosso olhar para como as coisas de ajustaram na vida, fazendo com que cada situação fizesse sentido e a gente até tivesse planejado e calculado “nos mínimos detalhes,” como diria o Chapolin Colorado. Estou me referindo ao quadro agora pronto da vida de Judá. Olha significado do seu nome: Judá: Significa “exaltado”, “glorificado” ou “louvado.” Este nome seria uma derivação da expressão hebraica Yah hu Dah, que era considerada uma exaltação de agradecimento à Deus. Pois bem, voltemos no tempo e vejamos o momento do seu nascimento: E concebeu outra vez e deu à luz um filho, dizendo: Esta vez louvarei ao Senhor. Por isso chamou-o Judá; e cessou de dar à luz (Gn 29.35). No contexto do seu nascimento, sua mãe Lia e a sua tia Raquel, competiam pela atenção e preferencia do pai, Jacó; para a mãe era uma luta desigual e quase injusta contra sua irmã, que era a amada de Jacó e a esposa preferida; enquanto ela era a esposa “legítima” ou a primeira e a única que estava gerando filhos, o grande sonho de Jacó. O nome do menino, foi uma saída daquela guerra emocional por afeição e aceitação e Lia, resolveu louvar a Deus, dando ao seu quarto filho um nome que expressava sua gratidão a Deus e cujo significado também fosse uma expressão de louvor e exaltação a Deus. O significado do nome tem uma força muito grande nas culturas que tomam isso à sério e o utilizam de forma profética, para marcar a vida dos filhos e profetizar sobre eles. Cada vez que alguém chamava pelo nome “Judá” estava agradecendo, louvando, exaltando a Deus e reafirmando na vida dele um propósito de bênção e louvor. Judá andou por caminhos difíceis e tomou decisões muito ruins para sua vida e para o significado da aliança que ele trazia sobre si, por pacto de transmissão geracional de pai para filho. Agora, que uma hora crucial na vida, quando ele vai receber a sua bênção paternal cerimonial, que valia muito mais do que o nosso “testamento” onde o pai lega para os filhos preciosos bens e ou expressa sua vontade para o futuro deles. Isso era muito valorizado naquela cultura. Jacó começa as bênçãos pela ordem de nascimento e agora ele chega em Judá, e inicia com poderosa afirmação de propósito para aquele filho. É impressionante como dois dos componentes da bênção o colocam de pronto em posição de vantagem sobre os demais irmãos: Primeiro – “…a ti te louvarão os teus irmãos...” ou seja, a turma toda vão bater palmas para você. Segundo – “…os filhos de teu pai a ti se inclinarão. Novamente sobrou para os irmãos, mas não era algo imposto, empurrado goela abaixo; era uma submissão humilde, reconhecida e respeitada por todos. Vemos também que aquilo que ele tanto odiou e detestou nos sonhos de José, seu irmão, estava reservado para ele também. A sua rebeldia e luta contra a determinação e graça de Deus para sua vida o levou a tentar destruir algo que também estava reservado para ele em forma de bênção. Agora, até eu sabia, que essa cara tinha futuro; ele já trazia isso no nome!? Dava para perceber que lá no fundo, ele era diferenciado! Engenheiros de obras prontas! Amados, Deus está construindo em nossas vidas; na verdade nossa vida inteira é um grande canteiro de obras. Ele não começou ontem, ou quando nos convertemos ou quando aceitamos o chamado. Deus é Deus e seus planos são sempre eternos, antes de existirmos, antes do mundo ser mundo, Deus já era Deus e já tinha projetado nossas vidas. Caminhos que tomamos, atitudes assumidas, as vezes complicam, retardam ou dificultam, mas ninguém é tão competente para anular os planos de Deus. Mas cooperar e vivenciá-los pela graça é uma maravilhosa experiencia na jornada da vida. Eu te louvarei, porque de um modo assombroso, e tão maravilhoso fui feito; maravilhosas são as tuas obras, e a minha alma o sabe muito bem (Sl 139.14).

Senhor, te louvarei hoje pela minha existência não ser um acaso, um acidente, mas um projeto pessoal personalizado, feito sob medida pelo Senhor para mim. Minha sabe muito bem da profundidade das tuas obras. Estamos aqui para cumprir um plano, maravilhoso e perfeito. Mesmo sem saber, nossos pais estavam cumprindo certas determinações dos teus propósitos eternos ao nos nomear e prever traços da tua eternidade em cada um de nós. Obrigado por nos alcançar e nos permitir te conhecer melhor e assim nos devotarmos a ti e ao teu trabalho. Agradecemos em nome de Jesus, amém.

Pr Jason

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s