Vermelho & Branco

Meditação do dia: 06/06/2020

 “Os olhos serão vermelhos de vinho, e os dentes brancos de leite.” (Gn 49.12)

Vermelho & Branco – Existem histórias que relatam um fato verídico, mas que na verdade pode não ter acontecido. Isto quer dizer que a narrativa e o princípio moral ou espiritual que se pretende ensinar, é verídico, mas a história pode ser uma mera ficção, ou adaptação ou ainda suas origens são imprecisas ou desconhecidas. Muito bem, dito isso, vou citar uma dessas pérolas. Circula, ou circulou nos arraias evangélicos que o Evangelista Billy Graham em certa ocasião participou de uma reunião ministerial, ou assembleia de determinada igreja e na pauta constava a discussão sobre disciplina de um dos diáconos da referida igreja, acusado de embriaguez. No calor das discussões, a maioria absoluta querendo aplicar a disciplina, pois muitos textos bíblicos atestam pela abstinência de vinho, citando inclusive e principalmente Paulo, E não vos embriagueis com vinho, em que há contenda, mas enchei-vos do Espírito (Ef 5.18). Foi então que o nobre colega evangelista de renome internacional, pediu a palavra e ao lhe ser concedida, ele perguntou quantos mais diáconos a igreja tinha; ao ser informada do número, ele voltou a indagar: Quantos desses demais são cheios do Espírito Santo? Pairou aquela calmaria e aquele silencio de suspense, como se fosse algo inédito ou como saber responder um pedido desses? Diante da paralisia, então ele retomou: “O mesmo versículo que vocês estão utilizando para justificar a disciplina de um cristão por beber vinho ou bebida alcoólica, também afirma que ao invés isso os cristãos devem, precisam, imperativamente serem cheios do Espírito! Se os demais diáconos da igreja não bebem, mas também não são cheios do Espírito Santo, devem igualmente serem disciplinados, conforme a verdade do mesmo versículo.” Não sei o final da história da tal assembleia; mas aprendi uma lição importante para minha vida. Na bênção profética paternal de Israel para seu filho Judá, ele inseriu as verdades, que tem também cunho cultural de hábitos culinários e gastronômicos, juntando-se aos muitos outros espalhados pelas Escrituras Sagradas. Vemos relados de efeitos negativos da bebida e temos também relatos de efeitos positivos, saudáveis, medicamentoso, festivo e outras tantas mais possibilidades. Não vou entrar no mérito aqui, de A ou B, ou muito pelo contrário, porque o propósito aqui é aprendermos com a vida e a experiencia de Judá, perscrutando todos os fragmentos dos relatos que encontramos. Aprendemos com os acertos e virtudes, como com os erros, pecados e dúvidas de sua pessoa. Aqui, o barco segue em frente, pois sabemos manejar as velas e tirar proveito até de vento contrário. Israel está abençoando-o de forma profética citando aspectos futuros, figurados, mas que se confirmarão no tempo e modo oportuno de fato e direito. Aqui, o pai fala sobre a fartura, a provisão abundante, a riqueza e a alegria que haveria de fazer parte da herança daquele filho, extensivamente aos seus descendentes imediatos e as gerações posteriores quando se tornariam uma tribo e fariam parte de uma grande nação. Judá seria uma referencia da prosperidade e da bênção de Deus. Na Terra Prometida e naquela época a viticultura era gerador a de riqueza e prosperidade e as boas pastagens produzira bons frutos para o agronegócio e a pecuária, e os produtos lácteos judaicos fariam a alegria da garotada que mostraria bigodes brancos de leite nas crianças e até nos adultos. Abundancia de provisão! Geração de trabalho e riquezas, sendo tudo isso promoção de alegria e contentamento.

Pai, obrigado por seu generoso e abençoador para com nossas famílias e nossa nação, ao nos dar condições de produzir e gerar suprimentos e riquezas através do trabalho e habilidades criativas. O trabalho é uma bênção e faz parte do processo de sermos produtivos, laboriosos e desempenharmos o uso dos dons e habilidades com as quais fomos presenteados desde o nascimento. O pão nosso de cada dia que nos dás, vem de mãos operosas e trabalhadoras. As habilidades em toda a cadeia produtiva são bênçãos da tua generosidade e agradecemos por elas, em nome de Jesus, amém.

Pr Jason

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s