Perguntas

Meditação do dia: 30/08/2020

Então perguntou aos oficiais de Faraó, que com ele estavam no cárcere da casa de seu senhor, dizendo: Por que estão hoje tristes os vossos semblantes?(Gn 40.7)

Perguntas – As crianças tem uma idade em que começam a perguntar tudo para todos e não importa a resposta, para elas o que vale é mesmo fazer a pergunta. ”O que é isso? – O que você está fazendo? – Isso é seu? – Isso é de comer?” Haja paciência! Mas sabemos que faz parte do processo de aprendizagem e afirmação de seu quociente de informações que vão formar o seu arsenal de conhecimento. Alguns defendem que o mundo não gira por causa de respostas, mas que o segredo mesmo está nas boas perguntas a serem feitas. Eu sou observador por natureza e presto atenção na habilidade de profissionais da impressa fazerem suas entrevistas e confesso que tem uns que é duro de aguentar. Eles falam todo o conteúdo da resposta que irão perguntar e depois não tendo mais motivo para perguntar, pedem para o entrevistado falar sobre o assunto; aí só resta dizer: Como você mesmo já disse… Os repórteres esportivos então batem recordes de como não se perguntar numa entrevista. Outros não tem interesse na resposta, mas no viés político, ético ou social da pessoa, de forma que a pergunta nada mais é do que uma armadilha para fezê-lo falar sobre o que que ele vive ou acredita em vez de produzir respostas para o público leitor, ouvinte ou telespectador. Quando trabalhamos com atividades que precisam de interatividade com as demais pessoas, as perguntas são meios muito apropriados para se produzir boa comunicação. Grupos de estudo bíblico, células ou reuniões participativas, há um processo inteligente que ajuda e vou compartilhar com vocês para contribuir com o seu crescimento. Faça todas as perguntas possíveis enquanto está preparando a reunião ou a sua participação. Faça e responda todos elas; com um detalhe sendo levado  em conta: perguntas que produzem boas conversas e verdadeira participação, não podem ser respondidas com monossílabos como: Não! Sim! É! Pode! Vi! Foi! Vem, Vai, Nós, Eles, Tudo, Nada, Ninguém, etc. Se a pergunta permite uma resposta assim, o diálogo não irá acontecer. Quanto mais inteligente, simples for a pergunta, melhor será a interação. Lembrando um ensinamento que repetidamente tenho demonstrado ao escrever as meditações, é que sendo Deus Onisciente, Onipresente e Todo Poderoso, ele não precisa de respostas para saber qualquer coisa, portanto quando Deus faz uma pergunta, ele espera uma atitude da pessoa. A atitude é mais importante e reveladora do a simples resposta. José chegou de manhã para trabalhar, se bem que ele já dormia no trabalho, percebeu que a fisionomia dos colegas estavam transtornadas e eles de fato estavam perturbados. O fato da percepção e o diagnóstico da situação, não significa que pessoa vai agir. Podemos ver e perceber uma necessidade e simplesmente nos omitir alegando que aquilo não é problema meu, ou não se envolver é mais seguro. A história que Jesus contou sobre o “Bom Samaritano” tem esse conceito. Ver uma necessidade, não quer dizer que já estamos comprometidos com ela. O papel da igreja, como igreja é interagir com o ambiente ao seu redor e produzir influencia transformadora. Não é apenas para testemunhar as tragédias da humanidade, mas oferecer soluções e servir de fato os que sofrem. José perguntou e as perguntas dele produziram respostas, que produziram ações e afetaram a vida daquelas pessoas e uma delas estava ali, porque seria ele a chave para abrir a porta para José sair dali. Alguém pode dizer que preferiria não saber o que José sabia e contar a verdade iria ferir mais ainda uma daquelas pessoas; o que sentimos e como vemos uma situação é nosso modo de ser como pessoa, mas isso não pode inibir a ação de Deus e verdade precisa ser dita, com graça, sabedoria e com amor, mas omitir para não produzir alguma dor pode se tornar irresponsabilidade. A igreja e os cristãos individualmente, tem, em certa medida e lugar, o papel profético de declarar a verdade e a justiça. Aqueles homens estavam lá por escolhas e decisões pessoais e isso não dependia de compaixão ou piedade de José, mas de Faraó. A intercessão pode muito e deve estar existir na nossa disposição, sempre. Mas omissão não!

Obrigado, Senhor por nos dar a oportunidade de diariamente começar um novo trabalho de apoio e ajuda aos necessitados e carentes ao nosso redor. Pedimos ao Espírito Santo que nos ajude a discernir a vontade perfeita do Pai e do Senhor Jesus, para estar totalmente comprometidos com a verdade, a justiça e o amor para com todos os que precisam de nosso ministério. Abençoe o nosso dia e nos permitia fazer as perguntas certas, com as motivações certas, inclusive para nós mesmos. Agradecemos, a sua ajuda e o seu amor, em nome de Jesus, amém.

Pr Jason

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s