Olha Quem Está Falando?

 Meditação do dia: 26/09/2020

Então falou o copeiro-mor a Faraó, dizendo: Das minhas ofensas me lembro hoje:(Gn 41.9)

Olha Quem Está Falando? – O título desta meditação vai remeter os mais velhos e cinéfilos ao final dos anos 80, mais propriamente a 89, do filme com este mesmo título estrelado por Kirstie Alley (Mollie) e John Travolta (James ubriacco). Ela uma contadora mãe solteira e ele um taxista que a ajudou quando entrou em trabalho de parto. Mikey, é um bebê observador, cínico e sarcástico. Mas desta vez estou me referindo ao copeiro-mor de Faraó, que depois de dois longos anos de silencio e omissão, agora aparece e resolve abrir a boca, ainda se mostrando cidadão prestativo, interessando e participativo com aquilo que aflige o chefe. Das minhas ofensas me lembro hoje…” ao escrever isso, estou fazendo pela razão de que me identifico com todos vocês e também estou repetindo o próprio copeiro-mor, me lembrando dos meus pecados de outrora, ou seja, sempre que leio este trecho das Escrituras, eu fico indignado com ele;  por dentro, dá vontade de dizer: “Seu cara de pau, José tá mofando lá em baixo até hoje e você nunca se lembrou dele, na verdade não quis lembrar-se dele e agora quer fazer média com Faraó, para ficar bem na fita de novo?!!” Como eu suspeito que somos muitos que temos essa reação, e alguns até mesmo gostariam de dar uma esfrega nele e os mais piedosos, torcem para José depois dar uma lição nele.  Mas sabe qual é a lição edificante em meio a tudo isso? A nossa capacidade de identificar-nos com a injustiça, sabendo detectá-la nas experiencias próximas de nós e de vez em quanto fazemos parte da própria encenação nossa de cada dia, sendo o esquecido por alguém com quem contávamos e falhou com gente; ora somos os que esquecemos de demonstrara gratidão com alguém que nos favoreceu e ficou tudo como se não houvesse acontecido nada. Lembrar uma ingratidão é dolorido, mas se sofremos, ela dói mais do que se a cometemos; quando somos lembrados do papelão que fizemos, queremos correr para reparar e compensar, mas podemos encontrar a pessoa muito bem e ter superado aquilo por outros meios levantados por Deus; o que nos deixa profundamente envergonhados. Outra situação oportuna por essa atitude de indignar-se com fatos do passado, é que elas também doem mais e produzem maiores danos, se foram causadas por familiares. As relações mais próximas e consanguíneas realçam os efeitos e prolongam as consequências, que se não tomarmos cuidados, atravessam gerações. Nas lidas pastorais encontramos muitas almas doentes, feridas e estropiadas pela vida, por tratamentos desiguais ou injustos dentro da família e pelos tratamentos preferenciais dos pais ao discriminar uns filhos em detrimento de outros; ou em outros níveis de parentesco que deveriam ter agido com bondade e honestidade e fizeram exatamente o contrário, causando prejuízos e danos ou produzindo sofrimentos físicos e emocionais ou até mesmo abusos nas mais variadas formas. Todos precisam lidar com o perdão e a graça de Deus que se mostra salvadora e libertadora,  como diz São Paulo à Tito. Porque a graça salvadora de Deus se há manifestado a todos os homens, Ensinando-nos que, renunciando à impiedade e às concupiscências mundanas, vivamos neste presente século sóbria, e justa, e piamente, Aguardando a bem-aventurada esperança e o aparecimento da glória do grande Deus e nosso Senhor Jesus Cristo; O qual se deu a si mesmo por nós para nos remir de toda a iniqüidade, e purificar para si um povo seu especial, zeloso de boas obras.” (Tt  2.11-14). Fiz questão de colocar todos esses versículos acima, porque eles tratam de como é maravilhoso a graça salvadora e o propósito de Deus em preparar um tipo especial de pessoas, para os quais ele ministrou poderosamente através da redenção. Acontece que as emoções e as lembranças das pessoas podem estar dominando e operando nelas mais do que a Palavra de Deus e com isso o processo de cura  e libertação que já se processou, ficam impedidos de fluir na vida e a abundancia da vida eterna não se materializa e fazendo com que a qualidade da vida com Deus seja abaixo do esperado. Pode ser que a pessoa, sofreu, mas venceu! Superou tudo; hoje está bem em todos os sentidos; não necessitando mais daquilo que lhe foi negado na época; mas mesmo assim ela sofre e reivindica como se fosse carente; ou nunca liberou perdão e bênção e assim vive preso num lamaçal de memórias ruins e dolorosas e repete isso constantemente; todos os nossos amigos e familiares já estão até cansados dessas conversas. Permita a cura de Deus se processar e aproprie dos muitos recursos da infinita graça redentora que está disponível em Cristo. Experimente o poder libertador do louvor e da adoração e e aproveite para ser generoso e não deixar que ninguém passe por aquele tipo de situação, porque agora Deus te deu condições e recursos para minorar o sofrimento de outros. Viva o hoje, o agora, a bênção de estar vivo, estar livre, ser abençoado e ser um vencedor! Orgulhe-se de ter sido alcançado pela bondade e compaixão de Deus!

Senhor, obrigado porque podemos fazer uso da situação do copeiro-mor lembrar dos nossos próprios pecados de ingratidão e indiferença com que sofremos ou produzimos sofrimentos; mas que agora superamos pela tua graça salvadora e somos novas criaturas e podemos deixar para trás os tempos sofríveis e difíceis e desfrutar da verdadeira paz que Cristo nos oferece e ainda sermos instrumentos do teu amor e graça alcançar outras pessoas e abençoá-las e ajuda-las a receberem o mesmo tipo de consolação que recebemos de ti através do Espírito Santo. Oramos por cura emocional e liberamos perdão e graça sobre as lembranças dolorosas que nos acompanharam até aqui; mas agora basta! Em nome de Jesus, queremos vida nova, como alegria nova, vitórias novas e bênçãos novas todos os dias, para glória de Deus e honra ao nome de Jesus, amém.

Pr Jason

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s