Tempo de Fartura

Meditação do dia: 24/10/2020

E eis que vêm sete anos, e haverá grande fartura em toda a terra do Egito.(Gn 41.29)

Tempo de Fartura – Tempos difíceis produzem homens fortes, que produzem tempos bons, que por sua vez produzem homens fracos, que produzem tempos difíceis.” Quem estuda os ciclos históricos carimba essa tese do mundo da economia e produtividade. Ao mesmo que são fenômenos políticos e sociológicos, também são espirituais e estão entranhados na vida de todos e afeta a todos. Vi numa entrevista certa vez com o músico e compositor Tom Zé, cujo tema era a família e os desafios modernos e ele citou um adágio popular interessante sobre o que vivíamos: “Pais trabalhadores, filhos burgueses e netos degenerados.” Como contestar? Em nosso contexto de fé,  encontramos a mesma estratificação social com uma primeira geração abençoada, fervorosa, ardente de amor por Deus e pelo reino; logo vem uma segunda geração, que apenas conhece o mover de Deus pelo que viram nos pais e irmãos da fé. A terceira turma, já tem aversões à fé e são cheios de dúvidas e descrenças e muitos nem mais praticam a fé. Isso é comum, mas não é normal! Não deveria ser aceito como tal. Aquelas sete igrejas da Ásia Menor, que receberam as cartas do Apocalipse, existiam entre trinta e cinquenta anos, estando portanto na segunda geração; Jesus as chama para o arrependimento e mudança de postura, e até para uma delas utilizou a expressão voltar ao primeiro amor. Tenho, porém, contra ti que deixaste o teu primeiro amor. Lembra-te, pois, de onde caíste, e arrepende-te, e pratica as primeiras obras; quando não, brevemente a ti virei, e tirarei do seu lugar o teu castiçal, se não te arrependeres (Ap 2.4,5). José prenunciava para Faraó a chegada de um tempo de abundancia e fartura extrema no Egito. Alguém poderia dizer que isso era chover no molhado, pois o delta do Nilo e suas planícies férteis eram de alta produtividade e não era segredo e nem mistério para ninguém, nada de excepcional. Mas o que Faraó vira no seu sonho e o que José interpretara, não era sobre o natural, costumeiro já conhecido. Deus se apressava a fazer algo de grandes proporções e estava dando a oportunidade de prevenirem-se diligentemente. Agir pela fé, se preferirem! Incentivarem a produção em larga escala e não desperdiçar nada, muito pelo contrário, estabelecer uma logística de recolher e armazenar com responsabilidade. Tão certo quanto isso, seria o tempo de extrema escassez e fome, de tal modo que se esqueceria o que acontecera antes. Vamos trazer um pouco disso para nossa realidade? Tempos de paz deve ser aproveitado para crescer espiritualmente, fortalecer-se em oração e comunhão com Deus, aprofundar-se no conhecimento das Escrituras e acumular energia espiritual, porque os tempos difíceis sempre virão. Saber administrar bem o tempo e as oportunidades é muito importante. O servo de Deus não pode ser movido a tribulações e problemas, crises e provações. É bíblico que no mundo teremos aflições, mas não ser previdente e investir nas disciplinas espirituais é um erro a ser corrigido. Tenho-vos dito isto, para que em mim tenhais paz; no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, eu venci o mundo (Jo 16.33). No tempo de fartura e abundancia é oportunidade para mais adoração, mais celebração de louvor e aprender com menos pressão, se preparando para os novos tempos. Tempo não é um bem acumulativo, ou utilizamos bem ou ele se esvai inutilmente e não se repõe outra vez. Algumas oportunidades perdidas não  tornam a se repetir e teremos que conviver com as escolhas de viver abaixo do padrão que poderíamos ter. E digo isto: Que o que semeia pouco, pouco também ceifará; e o que semeia em abundância, em abundância ceifará (2 C0 9.6). Muita Oração, muito poder; pouca oração, pouco poder; nenhuma oração, nenhum poder. Já apregoava o pastor Enéas Tognini, de saudosa memória.

Pai, obrigado pelas oportunidades de fartura e abundancia que preparas para os teus filhos, com a possibilidade de serem eficientes e previdentes. Agradecemos pelos líderes e familiares que são cuidadosos com as verdades do reino e fazem a diferença diante de um mundo que espera ver para crer. Louvamos a ti, Senhor pelas muitas bênçãos derramadas sobre nossas vidas e famílias. Adoramos o  teu poderoso nome, pelo governo justo e abençoador. Em nome de Jesus, amém.

Pr Jason

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s