A Autoridade da Casa

Meditação do dia: 10/11/2020

Tu estarás sobre a minha casa, e por tua boca se governará todo o meu povo, somente no trono eu serei maior que tu.(Gn 41.40)

A Autoridade da Casa – A meditação na Palavra de Deus nos abre um leque muito grande de possibilidades de crescimento. É uma jornada com novos ares a cada dia, pois o objeto da nossa contemplação, no caso a Palavra de Deus é nova todos os dias e seus princípios não se envelhecem, por isso são novos campos todos os dias. Sobre esse mesmo versículo, ontem, eu fiquei muito impactado com a ascendente carreira de José e o seu progresso espiritual a despeito de não ter nenhum dos elementos que elencamos como fatores decisivos para o crescimento espiritual. Por treze anos consecutivos ele não participou de um culto coletivo de adoração ao Altíssimo; ele nem havia recebido o treinamento necessário para oficiar alguns elementos de sua fé. Não tinha um texto sagrado em mãos e nem assistência de um ministro credenciado. Mesmo assim sua fé era cada dia mais vigorosa, seu testemunho mais contagiante e sua convicção e firmeza impressionava a todos, até o próprio Faraó. O discernimento e aptidões carismáticas eram evidentes e assertivos. José me deixou pensativo de ontem para cá, mais do que já vinha fazendo. Hoje, ao olhar no mesmo texto, vou direcionar minha atenção e minha intenção na capacidade de abraçar desafios e adaptar-se ao novo com extrema facilidade. Reconheço que as narrativas não pormenorizam todos os acontecimentos do dia a dia, mas podemos ler nas entrelinhas. Veja bem, ainda ali, de pé diante do Faraó, ele foi nomeado autoridade sobre toda a sua casa. Seria uma espécie de Ministro da Casa Civil como temos no governo brasileiro? Acho que não. Vai muito além, provavelmente aqui seria o que chamamos de “SUPER MINISTRO” com uma pasta que englobaria vários outros ministérios e José tinha plenos poderes de fato e de direito no país inteiro. Naquele tempo ninguém era bobo o suficiente para desafiar uma ordem dessas dada pelo próprio Faraó. O que me impressiona aqui é o fato de José ter pouquíssimo tempo para assimilar tudo que lhe foi posto nas mãos. Aprendi que toda energia sem controle é nociva e até destrutiva. Parece que José não teve problemas com deslumbramento, e agora que estava por cima seria a hora de caçar algumas cabeças e ensinar algumas lições para certas pessoas que lhe fizeram sofrer. O Sonho de Faraó, que o deixará perturbado até encontrar explicações, impactou José de tal forma que aquilo se transformou em missão de vida. Ele nem mais pensou em voltar para Canaã, ou pedir que fosse enviada uma embaixada até lá para saber notícias do pai e família, bem como lhe trazer respostas. Ele mergulhou de cabeça na tarefa. Salvar o Egito agora, seria salvar muito mais do que a sua reputação e agora ele sabia porque tudo pelo qual ele passara tinha propósitos muito mais elevados e suas questões pessoais não importavam tanto. Ele já agia como um estadista experiente, amadurecido e forjado sob fortes pressões. O carvão com a temperatura e a pressão certa, se torna diamante. José sobre a casa de Faraó, me leva a um texto onde duas outras pessoas são descritas por seus trabalhos no exercício semelhante ao de José. Na Epístola aos Hebreus, o autor descrente o seguinte: 1. Considerar a Jesus, devido nossa participação na vocação celestial; (3.1). 2. Moisés também foi responsável sobre a casa de Deus e ambos (Jesus e Moisés) foram muito fiéis, (3.2). 3. Jesus merece mais glória do que Moisés, como um construtor é mais importante que a casa que constrói, (3.3). 4. Toda Casa (tanto faz um prédio, como uma família, uma dinastia, soberania, reinado etc.) é feito por alguém, mas quem fez tudo e todas é Deus; (3.4).  5. Moisés foi fiel como servo e testemunho de algo e alguém maior que viria; (3.5). 6. Jesus foi fiel como Senhor sobre sua própria casa, que somos nós, firmes na fé e glória da esperança. (3.6). Por certo, Moisés foi fiel como servo na casa de Deus, e seu trabalho ilustrou verdades que seriam mais tarde reveladas. Mas Cristo, como Filho, é responsável por toda a casa de Deus; e nós somos a casa de Deus, se nos mantivermos corajosos e firmes em nossa esperança gloriosa (Hb 3.5,6). Nos planos e propósitos de Deus, sempre, de eternidade a eternidade, todas as coisas convergem sempre para PESSOAS. Deus ama pessoas, criou um mundo e um universo para pessoas, fez um jardim para pessoas, fez uma obra de redenção para pessoas e todas as coisas que vemos acontecer na história, desemboca em um único ponto: A Cruz! Porque ali tudo se consumou e foi essa a expressão utilizada por Jesus. Todos os caminhos não levam à Roma, levam ao Calvário!

Pai, a minha expressão de admiração por tua obra e graça é dizer: muito obrigado, por tão grande salvação. É profundo demais para ser compreendido mas é tão acessível porque se passa por uma porta e “A palavra está junto de ti, na tua boca e no teu coração; esta é a palavra da fé, que pregamos, A saber: Se com a tua boca confessares ao Senhor Jesus, e em teu coração creres que Deus o ressuscitou dentre os mortos, serás salvo. (Rm 10.8,9). Eu confesso a Jesus, como meu Rei, Senhor e Salvador, único e suficiente. Graças, Pai, por sermos a Casa de Deus e o administrador é o próprio Altíssimo, o Criador de todas as coisas. Receba o nosso louvor e a nossa adoração, hoje e sempre. Para glória, honra e louvor de Jesus Cristo. Amém.

Pr Jason

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s