O Povo Clamou Por Pão

Meditação do dia: 09/12/2020

E tendo toda a terra do Egito fome, clamou o povo a Faraó por pão; e Faraó disse a todos os egípcios: Ide a José; o que ele vos disser, fazei.(Gn 41.55)

O Povo Clamou Por Pão – Certamente todos já ouvimos a expressão “Pão e Circo.” A política do Pão e circo (panem et circenses, no original em Latim) como ficou conhecida, era o modo com o qual os líderes romanos lidavam com a população em geral, para mantê-la fiel à ordem estabelecida e conquistar o seu apoio. Claro que na segunda metade do século XX, isso foi reestudado e contraditado. Minha idéia não é a politização ou qualquer viés político ideológico da questão. Gosto do pão e isso me basta, em termos de meditação e edificação espiritual. Podemos contemplar toda a criação e o governo de Deus como temos nas páginas sagradas, como um excelente administrador de recursos e de pessoas. O Criador sabe colocar as pessoas certas nos lugares certos, como também utilizar todo e qualquer recurso para o bem e a manutenção da vida. Desde que o mundo é mundo, ele possui uma diversidade e diversificação ímpar; mesmo os aspectos que se repetem, não são necessariamente iguais. O deserto do Atacama no Chile, não é igual ao Saara, na África, que não é como os do Oriente Médio, aqueles do Texas, Nevada, nos Estados Unidos ou os da Ásia. Os polos glaciais no norte e sul do globo não são idênticos. O que estou dizendo é que tudo e todos tem um propósito, tem suas riquezas, suas utilidades e necessidades. Mesmo com suas extremas e escassas condições, são necessários e valiosos para muitas atividades que o homem e a ciência vai descobrindo e lançando mão para uso proveitoso. Nada é ou acontece por acaso! Deus estava tratando com aquela geração e dando oportunidades para se auto preservarem através de um esforço conjunto de cidadãos e estado, ciências e cientistas, agricultores e comerciantes, para que todos no esforço aliado resultasse na superação de um tempo difícil que estava por vir e certamente veio. Quem melhor se preparou, sofreu menos e pode servir a quem tinha menor condição de fazer reservas para tempos longos como sete anos. Se nos colocarmos na pele daquelas pessoas comuns naquela situação, poderemos ver que não é tão simples. Façamos um exercício de raciocínio: Quanto é o custo mensal de suas despesas em família, para um estilo básico de sobrevivência? Multiplique isso por oitenta e quatro vezes (84). Isso é o que seria necessário ter de reserva para iniciar sete anos de fome. Eu não tenho isso hoje disponível, e não são muitos que tem essa condição. Foi por isso que logo de início já tinha gente clamando à Faraó por comida. Isso era um problema para José solucionar e claro, ele estava preparado. O que isso me faz lembrar? Quem é, pois, o servo fiel e prudente, que o seu senhor constituiu sobre a sua casa, para dar o sustento a seu tempo? Bem-aventurado aquele servo que o seu senhor, quando vier, achar servindo assim. Em verdade vos digo que o porá sobre todos os seus bens (Mt 24.45-47). Alguém aí tem alguma dúvida sobre a posição de José, na eternidade, atuando na área de administração de recursos? Quero ao menos participar de algum workshop com ele ministrando. A função dos líderes e administradores não é criticar os pobres ou porque são e ficaram pobres, mas resolver as questões que supram suas necessidades. O equilíbrio exige as contrapartes – para ter quem doa, é tem que ter que precise; para solucionar problemas, eles devem existir; para administrar, deve haver situações, circunstancias, pessoas e sistemas para serem administrados. A avareza revela a generosidade; a escassez mostra a abundancia; as trevas valorizam a luz; a morte torna preciosa a vida; o efêmero engrandece o eterno. Onde há demanda, se buscam soluções! Qual o lado você está servindo?

Pai, graças te damos e louvamos a tua sabedoria e infinita graça, na forma como  todas as coisas são e foram criadas. Somos a obra prima de tuas mãos e como humanidade com todas as nossas ambiguidades, sempre nos superamos e prevalecemos quando exigidos. A centelha divina que há em cada um é suficiente para produzirmos melhor do que pensamos ou pedimos e em Cristo, podemos todas as coisas, porque ele nos fortalece. Obrigado, por tudo, em nome de Jesus, amém.

Pr Jason

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s