Os Dez Irmãos De José

Meditação do dia: 18/12/2020

Então desceram os dez irmãos de José, para comprarem trigo no Egito.(Gn 42.3)

Os Dez Irmãos de José – Ter dez irmãos já foi moleza no Brasil e em muitos lugares do mundo, mesmo em tempos mais recentes. Mas está ficando um modelo de família cada vez mais escasso de se ver, raríssimas exceções culturais em algumas partes do planeta. Cresci numa família de oito irmãos, proporcionalmente divididos em quatro rapazes, sendo eu o mais novo deles e depois quadro meninas. Já conheci famílias maiores que a minha e naqueles tempos não era de estranhar, mas ficaram nos bons e velhos tempos. Jacó também fora exceção, pois Abraão e Isaque não tiveram muitos filhos e ele foi o encarregado de transformar a família numa tribo ou clã, o passo anterior a uma nação. Mas hoje, quero me ater a um raciocínio mais próximo dos ideáis de tratamento de Deus nas nossas vidas e fazendo com que as pessoas tenham verdadeiros encontros com elas mesmas, para reavaliarem suas condutas e posturas e assim decidirem por uma vida de verdadeiro compromisso com a fé e os propósitos divinos. Essa nação, povo de Deus como descrito na Bíblia e na história, que acaba se confundindo para os leigos, quem é quem e por extensão todos os nomes parecem dizer a mesma coisa, mas não é. Israel é o o nome do “Patriarca” que foi mudado de Jacó, para Israel. Partindo daí, todos os seus descendentes são israelitas. Entre eles, doze filhos, oriundos de quatro mães, Lia, Raquel, Bila e Zilpa. Segundo as tradições culturais e familiares o filho mais velho cuidava da parte sacerdotal e espiritual da família e por isso teria menos tempo para dedicar a seus afazeres de trabalho da herança; então ele recebia uma porção dobrada em relação à seus irmãos e também exercia a liderança da família, do clã, tribo e até a nação. José e Benjamim eram filhos de Raquel a esposa amada e preferida de Israel e que veio a falecer muito nova, quando ainda estavam à caminho de volta para Canaã. Entre a gurizada, cresceram divididos em dez contra dois. Jacó tinha predileção por José e Benjamim, além do óbvio, de serem filhos de Raquel, também eram órfãos de mãe e os dois mais novos de todos. Com o tempo isso acirrou os ânimos entre todos e parte de tudo isso já conhecemos e estamos acompanhando o que sucedeu a José. Adiantando, um spoiler, na hora de confirmar as bênçãos e posições de liderança, os três primeiros filhos de Israel foram desclassificados por comportamentos de imoralidade e violência; passando a vez para Judá, o quarto filho. Pela maldade para com José e pela conduta irretocável e abençoadora da vida de José, na bênção, Israel separou a bênção da porção dobrada, da liderança tribal entre José e Judá. Judá recebeu a primogenitura da liderança e José, através de Manassés e Efraim a porção dupla da herança. Quando a nação veio a se dividir depois do reinado de Salomão, o reino do Sul, composto basicamente por Judá e Benjamim, ficou conhecido apenas como Judá e todo o restante, formou o reino do norte, conhecido como Israel. originalmente, judeu é todo descendente de Judá, e todos os demais são israelitas, embora Judá também seja israelita. No nosso texto de hoje, vemos essa divisão ainda forte, pois José estava no Egito e Benjamim ficara com o pai em Canaã e os dez outros, sempre juntos e misturados, seguiriam para encontrar o passado criado pro eles dez, à vinte anos atrás, mas agora chegara a hora de acertar as arestas e trabalhar por uma unidade verdadeira e retomarem o destino e as promessas feitas na aliança com Abraão, Isaque e Israel. Quem não faz bem feito da primeira vez, terá que fazer de novo e com um custo muito maior. Por isso não vale a pena seguir na vida deixando rastros e pedaços pelo caminho, pois um dia teremos que reconstruir e recomeçar de onde for necessário.

Pai, graças te damos por tuas infinitas misericórdias. Sabemos que o Senhor é bom e os teus planos são perfeitos e podemos participar contribuindo produtivamente para construir um reino que é eterno e portanto, muito maior do que nós e nossas vãs ilusões de grandezas. Agradecemos por tudo o que Jesus fez por nós e pelo propósito eterno selado lá na cruz, com o precioso sangue, como de um cordeiro imaculado, o sangue da nova aliança. Somos abençoados, livres e amados pelo Pai e acolhidos na família espiritual. Te louvamos e engrandecemos o teu santo nome, através de Jesus, amém.

Pr Jason

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s