Chegaram e Inclinaram-se

Meditação do dia: 23/12/2020

José, pois, era o governador daquela terra; ele vendia a todo o povo da terra; e os irmãos de José chegaram e inclinaram-se a ele, com o rosto em terra.(Gn 42.6)

Chegaram e Inclinaram-se – Uma das tragédias da vida é ser orgulhoso, porque o orgulho é amargo e em alguma circunstancia é preciso engoli-lo. Quanto mais orgulho para ser engolido, pior é a experiencia. Os irmãos de José, desde jovens, não se relacionavam bem com ele  e detestaram ainda mais quando ele lhes contava seus sonhos, nos quais dava-se a entender que um dia ele seria superior, uma autoridade ou rei sobre  eles, de t al forma que até os pais e eles teriam que se curvar diante dele. Isso foi levado tão à serio por eles, que se aliaram para por um fim nessa possibilidade. Foi por essa razão que José foi sequestrado e vendido como escravo para o Egito. A intenção original era de fato assassinar José, mas Ruben, o irmão mais velho evitou isso. Os anos se passaram e eles cresceram e na cabeça deles, pagaram um preço alto e viram muita tristeza no pai e em Benjamim pela “morte” de José; mas agora isso era um caso passado e nada mais poderiam fazer para reverter. Eles foram enviados pelo pai, para adquirirem mantimentos no Egito e foram os dez filhos, pois Jacó não permitiu que Benjamim os acompanhassem na viagem. Os antigos diziam que “Cada terra tem seu uso, assim como cada roca tem se fuso.” Lá no Egito e no mundo antigo, um governador preposto do rei, recebia honras e todos deveriam se curvar diante dele, reconhecendo sua autoridade e todas as pessoas faziam isso; nada de anormal e nenhum estrangeiro também deixaria de prostrar-se diante do braço direito do Faraó. Para aqueles dez homens, teria, se soubessem que eles haviam prometido a si mesmo e cometido coisas bem ruins, para justamente nunca se prostrarem diante de um irmão mais novo. Mas agora estamos diante de uma das cenas mais marcantes da história desse povo; o começo do fim dos tempos de mentiras, maldades e trapaças sem punição ou responsabilidades. Acreditem, isso é metafórico – O que os irmãos de José fizeram se prevenindo da autoridade que um dia José poderia vir a ter, é o prenuncio do que o mundo todo tem feito para não permitir a autoridade de Deus sobre eles. Todos querem a independência, não querem ser governados por Deus. Porquanto, tendo conhecido a Deus, não o glorificaram como Deus, nem lhe deram graças, antes em seus discursos se desvaneceram, e o seu coração insensato se obscureceu (Rm 1.21). Mas a justiça divina não vai passar sem reação ao comportamento humano, é assim que vemos descrito por Paulo aos Filipenses. Por isso, também Deus o exaltou soberanamente, e lhe deu um nome que é sobre todo o nome; Para que ao nome de Jesus se dobre todo o joelho dos que estão nos céus, e na terra, e debaixo da terra,   toda a língua confesse que Jesus Cristo é o Senhor, para glória de Deus Pai (Fp 2.9-11). Espiritualmente, se trata de reencontros com a verdade que em algum lugar foi deixada de lado em nome de uma verdade própria.  Na vida, quando caímos, precisamos nos levantar e no processo de restauração, precisamos voltar onde caímos, ainda que não geograficamente, mas em atitude, em posição para recuperar o que se perdeu. Aqui estão dez rapazes, prostrados com o rosto no chão diante de um governador. Eles não sabem, mas vão saber, que bem à sua frente, estão diante de um passado à corrigir. Sem um passado bom, corrigido e tratado, não se constrói um futuro melhor. Nunca podemos esquecer as palavras de Pv 28.13: O que encobre as suas transgressões nunca prosperará, mas o que as confessa e deixa, alcançará misericórdia.

Pai, obrigado porque a tua graça e misericórdia se acha disponível a todos os homens porque todos pecaram e ficaram distanciados de ti. Todos, em alguma situação rejeitamos a tua autoridade e rebelamos contra a tua vontade, para estabelecermos a nossa própria vontade. Viemos pedir perdão e nos curvar diante de tua soberania e pedir perdão e nos submetermos à tua Palavra, para criamos em nós mesmos a verdadeira atitude de obediência reverente que mereces. O Senhor reina e governa sobre tudo e sobre todos e aceitamos isso em fé, em nome de Jesus, amém.

Pr Jason

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s