O Mensageiro

Meditação do dia: 03/01/2021

Enviai um dentre vós, que traga vosso irmão, mas vós ficareis presos, e vossas palavras sejam provadas, se há verdade convosco; e se não, pela vida de Faraó, vós sois espias.(Gn 42.16)

O Mensageiro Quão formosos são, sobre os montes, os pés do que anuncia as boas novas, que faz ouvir a paz, do que anuncia o bem, que faz ouvir a salvação, do que diz a Sião: O teu Deus reina! (Is 52.7). José pediu ou ordenou que seus irmãos enviassem um emissário à terra de Canaã, na casa de seu pai e trouxessem a Benjamim. Vamos pensar nas duas pontas dessa situação: Como seria para Jacó, receber apenas um dos seus dez filhos de volta do Egito, com uma mensagem de que os demais ficaram detidos no Egito sob acusação de espionagem, feita diretamente pelo próprio governador, preposto de Faraó? Ela já não havia enviado Benjamim com os outros filhos exatamente para se prevenir de algum incidente, justamente com Benjamim. Os dez filhos na ocasião entenderam a preocupação do pai e eles concordaram prontamente, por razões que Jacó não precisava saber, mas eles também queriam preservar o irmão mais novo. Na outra ponta, a ordem do governador caiu como uma bomba nos seus corações, porque tudo o que eles mais temiam aconteceu. Ainda que eles trouxessem a Benjamim para averiguação, o governador iria fazer perguntas ao caçula, que só sabia a versão oficial dada por eles sobre o desaparecimento do outro irmão. Jacó e Benjamim, sabiam exatamente a mesma coisa. O governador estava escavando muito próximo de uma zona muito propícia a desmoronamentos e quedas de barreiras. Quem dentre eles seria o candidato adequado para servir de mensageiro? Ruben? Era o mais velho e se opusera a qualquer maldade contra José e trabalhou por evitar o mal e devolver o garoto para o pai, mas fora traído pelos irmãos que o venderam sem ele estar por perto ou saber. Ele ficara de mãos atadas e estando sozinho contra nove, cedeu à chantagem deles e pactuou com a versão mentirosa levada ao pai. Judá foi o autor da idéia de vende-lo aos mercadores que se dirigiam ao Egito. Os outros oito concordaram. Quem agora seria o mensageiro? Literalmente, a mensagem era simples! Complicado era a operacionalização dela, pois algum tipo de verdade teria que aparecer, mesmo que eram passados mais de vinte anos, algumas coisas ainda eram interiormente muito recentes dentro deles e o nível de sensibilidade era grande. Minha observação, nessa situação é que enterrar defunto vivo, sem uma legítima cerimonia fúnebre, não é uma boa idéia! Eles mataram José apenas emocionalmente dentro deles, mas não tinha como sepultá-lo, e os fatos levados para o pai careciam de maior substancia. Ausência de evidencia, não é evidencia de ausência. Para efeito de aplicação espiritual, coloque o fator “José” como sendo um pecado praticado e os poucos cumplices ou testemunhas tem todos o mesmo interesse que isso nunca seja desenterrado ou procurado. O tempo passado, mas a verdade é a verdade e as areias do encobertamento sempre podem ser removidas pelos ventos da eventualidade. Sem corpo, sem cova, sem cripta não há muito o que esconder e há pouco o que se procurar e a procura é insólita, pois estar a procura de morto que nunca morreu, dificulta as buscas. A melhor idéia é andar na luz, sempre! Fazer o certo sempre! Até quando se erra ou peca, a próxima ação deve ser certa, boa e redentora. Mas, se andarmos na luz, como ele na luz está, temos comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus Cristo, seu Filho, nos purifica de todo o pecado (1 Jo 1.7).

Senhor, graças te rendemos pelo teu infinito amor redentor. Jesus é nosso Salvador exatamente porque pecados e precisamos de ajuda divina, redentora e misericordiosa. Clamamos por tua graça, e invocamos o nome que está acima de todo nome e que pode nos valer hoje e eternamente. Precisamos ser lavados e purificados no Sangue da Aliança entre Deus e a humanidade, lá na cruz tudo se tornou possível e agora somos alvo desse amor e desse sacrifício tão grande. Recebe-nos e conceda a tua graça, infinita graça, em nome de Jesus, amém.

Pr Jason

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s