A Fome na Terra

Meditação do dia: 05/02/2021

E a fome era gravíssima na terra.(Gn 43.1)

A Fome na Terra Tenho duas filhas, quando ambas nasceram, no mesmo dia eu escrevi uma carta para elas e planejei entregar-lhes um dia, e aconteceu no aniversário de quinze anos. Nem elas e nem a mãe delas souberam disso, por todos esses anos. Acabei me traindo na surpresa porque ao entregar a primeira, a filha mais nova desconfiou que deveria ter uma para ela também e se a irmã recebeu agora, ele teria que esperar ainda mais três anos, e assim foi. O conteúdo é um mistério, porque nem eu sabia mais o que havia lá, apenas as linhas gerais que tentei descrever a realidade do Brasil e de nossa família e as circunstancias do momento para elas poderem fazer um comparativo com seus dias ao ler a carta. Preciso admitir que fiquei numa tremenda curiosidade para ler, mas mantive o suspense até hoje, trinta anos depois, já que a Grace fez aniversário ontem e hoje o Dom, filho dela faz “mesversário” de sessenta dias. Tudo isso significa que estamos inseridos em contextos da vida, e que somos afetados e afetamos também nesse ambiente em que vivemos. Quem está vivendo hoje, tem histórias para contar que muitas gerações não passaram por semelhantes condições e certamente pelos próximos quinze, vinte ou trinta anos, muita coisa ira ser diferente devido o que está acontecendo hoje. Quem gosta e ama a volta de Jesus tem muito mais coisas para imaginar e ansiamos por ver acontecer e claro, essa possibilidade é muito plausível provavelmente. Não faremos exercício de futurologia, mas MARANATA! Ora vem, Senhor Jesus. Em nossas meditações, estamos acompanhando a história de José e as coisas que orbitam ao seu redor, que são contextos da formação da nação escolhida e do programa divino da redenção que veio a ser consumado em Cristo Jesus lá no Calvário. Crises são também oportunidades, e foi devido a uma grande crise de fome nas terras do antigo Oriente, que possibilitou José ser reabilitado e entrar em cena como o homem forte e competente que havia dentro dele e do potencia que Deus lhe mostrara em sonhos no início de sua juventude. Foi essa grande crise de fome e escassez que arrastou os seus irmãos a irem ao Egito para comprarem suprimentos e deram de cara com um governador poderoso e astuto que se propôs a investiga-los. Essa mesma fome que produz danos terríveis, é também um instrumento de Deus para aproximar as partes conflitantes que insistem em violar a aliança eterna. As crises no mundo demandam por soluções e respostas, que em muitos casos tem cunho espiritual e a participação da igreja é muito importante. Lembrando que igreja não são prédios e edifícios, mas pessoas comprometidas com uma causa. Jesus fez uso da expressão “Vede os campos brancos para a ceifa” (Jo 4.35), para mostrar a grandiosidade da tarefa a ser realizada e a mão de obra sempre esteve em desvantagem, mas certamente o trabalho será feito. Nossos dias são de crises, então são  também de oportunidades. A fome é grande na terra nos nossos dias e se tem alguém pode saciar esse tipo de fome, se trata da igreja através do Evangelho da graça de Deus.

Senhor, eis nos aqui para enfrentarmos os desafios dos nossos tempos e com a bênção do Senhor iremos prevalecer. Em nome de Jesus, amém.

Pr Jason

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s