Onde Está o Tesouro

Meditação do dia: 25/02/2021

E ele disse: Paz seja convosco, não temais; o vosso Deus, e o Deus de vosso pai, vos tem dado um tesouro nos vossos sacos; o vosso dinheiro me chegou a mim. E trouxe-lhes fora a Simeão.(Gn 43.23)

Onde Está o Tesouro – Pra começo de conversa, o tesouro existe mesmo. Você e eu podemos não ter nos atentado para isso, mas há sim um tesouro, que cada pessoa possui e deve ser explorado. Paulo fala aos cristãos coríntios que o tesouro existe: Temos, porém, este tesouro em vasos de barro, para que a excelência do poder seja de Deus, e não de nós (2 Co 4.7). Sempre fui fascinado com este texto por ele falar sobre realidades tão grandes, preciosas e palpáveis, mas que exige certas medidas para desfrutar de todo o seu potencial. Está em foco a transcendência espiritual que há no servo de Deus, como templo do Espírito Santo e não apenas estático, mas dinâmico pois o Espírito Santo é criativo, é criador e vivificador. Esse conteúdo precioso está contido numa estrutura física-material, que é o corpo humano, sede do seu próprio espírito, que é a pessoa real, e onde habita o Espírito de Deus. O conteúdo é que é valioso, o frasco nem tanto, mas por extensão, se torna precioso e valioso pela utilidade. Uma das minhas aplicações de comparativos para melhor esclarecer, é o velho e saudoso pote de barro, onde os antigos depositavam água, até daí o termo “água potável” (?) Na primeira utilização, o vaso novo transfere para a água todo o gosto do barro, sendo necessário a troca de conteúdo várias vezes, até estar apropriado. Veja bem, o vaso, ou pote, é um recipiente adequado, mas precisa ser tratado até sua função ser possível sem interferir no conteúdo. Nós, como vasos de barro, e o termo é muito apropriado, porque até literalmente o somos; contendo uma preciosidade que é a pessoa e o poder do Espírito Santo. Como vasos vivos, tentamos manter o controle e assim a manifestação daquele precioso conteúdo é afetado pelo elemento humano. O quebrantamento, a rendição ou a consagração da nossa vida é que processa a purificação devida para n não interferência. Estou utilizando palavras bem suaves e generosas  para esses processos, mas Paulo não foi tão sutil e suave assim, ele faz uso de termos francos e direitos, como “mortificação,” “fazer morrer,” “subjugar “ e até mesmo “crucificar.” Sabendo isto, que o nosso homem velho foi com ele crucificado, para que o corpo do pecado seja desfeito, para que não sirvamos mais ao pecado (Rm 6.6). ou Mortificai, pois, os vossos membros, que estão sobre a terra: a fornicação, a impureza, o afeição desordenada, a vil concupiscência, e a avareza, que é idolatria (Cl 3.5). Ainda temos Antes subjugo o meu corpo, e o reduzo à servidão, para que, pregando aos outros, eu mesmo não venha de alguma maneira a ficar reprovado (1 Co 9.27). ouvi de uma senhora muito pobre que vivia no seu casebre, e que um dia, um visitante ficou curioso com uma pedra que ela utilizava para escorar a porta e descobriu ser um enorme diamante. Ela vivera toda a sua vida de pose de um tesouro, mas por desconhecer, nunca usufruíra. Então, não basta ter um tesouro, é preciso reconhece-lo e fazer uso apropriado. Os irmãos de José nunca tinham visto aquilo como tesouro, mas como fonte de preocupação. Eles desconheciam a generosidade de alguém que lhes queria muito bem, muito acima e além de tesouros materiais e meios de adquirir alimentos para sobreviver. Eles foram do Egito até Canaã, sem saber que tinham um tesouro em suas posses; quando descobriram, ficaram arrasados e preocupados porque tinha potencial de escravidão e tristeza. Voltam ao Egito e ainda estavam convictos de algo que de fato não era. Quantas pessoas levam uma vida inteira para descobrir que sempre tiveram um tesouro e que poderiam ter se dado melhor se o utilizassem. Qual é o teu tesouro? Acredita que levei mais de 50 anos para descobrir a dádiva de escrever? Pois não sou muito diferente de tantos de vocês.

Pai, obrigado pelos tesouros distribuídos entre os seus filhos e todos podem fazer uso deles para se desenvolverem e até progredirem na vida pessoal, familiar e até ministerial. Graças pelos talentos disponíveis que torna a igreja um lugar tão maravilhoso de se conviver e construir histórias juntos. Obrigado Espírito Santo por desempenhar o maravilhoso trabalho de mordomo do Senhor da igreja, nos dizendo e revelando as bênçãos e os tesouros que dispuseste a cada um de todos nós. Em nome de Jesus, amém.

Pr Jason

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s