Não Poderemos Descer

Meditação do dia: 15/042021

“E nós dissemos: Não poderemos descer; mas, se nosso irmão menor for conosco, desceremos; pois não poderemos ver a face do homem se este nosso irmão menor não estiver conosco.” (Gn 44.26)

Não Poderemos Descer – Há coisas que não podemos fazer; há coisas que não devemos fazer e também aquelas que não queremos fazer. Em algumas circunstancias não temos muitas escolhas e pode ser que até nem tenhas escolha alguma possível. Mas é bem verdade que no uso de nossas liberdades e capacidades, sempre é possível escolher, fazendo disso uma grande responsabilidade. Dizer não para uma ordem paterna é rara e precisa ser muito específica, para não entrar na faixa da desonra e desrespeito para com sua pessoa e autoridade. Os irmãos de José, tiveram que dizer ao seu velho pai que não poderiam descer, isto é, voltar ao Egito para comprar mantimentos, porque essa era uma condição exigida pelo governador, na primeira visita deles – o irmão mais novo deles deveria ir com eles, ou não viesse ninguém, porque não seriam recebidos. Até então, o pai estava reticente em relação a permissão de liberar Benjamim. Mas as necessidades as vezes falam mais alto. “O trabalhador trabalha para si mesmo, porque a sua boca o instiga.” (Pv 16.26). Quando a necessidade se tornou premente, Jacó se viu forçado a abrir mão de uma de suas medidas de segurança; o que abriu oportunidade para os demais filhos que teriam a responsabilidade de valorizar a confiança recebida de conduzir a Benjamim até o governador do Egito. Eles estavam espremidos entre muitas situações difíceis; pois além da fome de suas casas, da segurança de Benjamim, da palavra empenhada com o pai que o trariam de volta, da desconfiança com as intenções do governador e a ausência de Simeão, que ficara detido em garantia – se não bastasse tudo isso, ainda tinham que lidar com a própria pressão interior. Se nos identificarmos com aqueles rapazes com empatia pelas suas dores da alma, veremos que é um peso muito muito grande a se carregar sem ter alívio da culpa porque o que fizeram é indesculpável. Precisamos muito, pensar na importância do auto-controle, estamos falando de domínio próprio, saber se segurar e agir corretamente em momentos de dissabor e contrariedade. Um momento intempestivo pode produzir uma cena irreversível e para a qual não há conserto nem desculpa e nem como voltar atrás. Hostilidades entre pessoas de relacionamento familiar precisa ser levado mais à sério e trabalhar para evitar antes que comecem ou pará-los antes que cresçam. Uma medida sábia é evitar o primeiro ato de desrespeito ou de agressão, seja verbal ou física. Se nunca houver a primeira, nunca haverá a segunda. Os garotos de Jacó começaram com pequenas amenidades de contrariedade e rivalidades contra José, alegando preferencia exagerada do pai, privilégios demais para ele e de menos para os demais e na sua imaturidade de adolescente José delatava os irmãos para o pai, quando faziam coisas erradas e assim a temperatura se foi elevando entre eles. Os sonhos de José acirraram mais ainda os ânimos e aquele dia nos campos de pastoreio, quando, digamos, o caldo entornou de vez! Não havia premeditação, mas a simples presença do “sonhador” serviu de gatilho para disparar uma forma de pararem aquilo e embora a primeira idéia de matar, foi rechaçada por Ruben, mas na sua ausência eles, sob a liderança de Judá, agiram irracionalmente. Agora nada aplacava aquela culpa destrutiva dentro deles. Já ouviu falar que “o pior inimigo nosso, somos nós mesmos?” Acreditem-me, somos capazes de fazer coisas que não imaginamos e nem admitimos ou sabemos que somos capazes. Li recentemente sobre um santo de Deus, homem sério e de vida exemplar na história da igreja, que disse em resposta a alguém, falando sobre pecados humanos – ele disse, (de forma livre a minha versão) eu sou capaz de cometer todos esses pecados, os mais terríveis e condenáveis registrados na Palavra de Deus. Só a graça libertadora de Deus pode nos manter à salvos. Refleti muito, e não pude fugir de admitir, que não sou e não somos melhores ou mais fortes que ninguém. Precisamos da misericórdia, todos os dias, um após outro.

Pai, obrigado por nos assistir todos os dias, de forma que podemos recomeçar uma nova página a cada manhã. Sem ti não somos nada e ninguém! Temos registrado que são as tuas misericórdias são a causa de não sermos consumidos e somos agradecidos por isso, em nome de Jesus, amém.

Pr Jason

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s