Meu Pai Ainda Vive?

Meditação do dia: 01/05/2021

E disse José a seus irmãos: Eu sou José; vive ainda meu pai? E seus irmãos não lhe puderam responder, porque estavam pasmados diante da sua face. (Gn 45.3)

Meu Pai Ainda Vive? – Pergunta difícil, ainda que seja uma mera retórica. Isso nos remete a um gama de pessoas que por diversas razões viveram ou vivem distantes do seu lar e que deixou tudo para trás. Alguns em busca de recursos e sobrevivência; outros por estudos e graduações e alguns que não tiveram escolha alguma, as coisas simplesmente aconteceram. Constantemente vemos relados de pais que se ausentaram para conseguirem recursos para cuidar melhor da família e ou filhos que tiveram que tomar essas decisões em lágrimas e os anos nunca aplacaram a falta e a saudade de casa e dos familiares. Posso me solidarizar e ter simpatia com muitas dessas pessoas, porque passei por isso. Saí de casa para trabalhar dias antes de completar vinte anos, e uma coisa levou a outra e não mais voltei até hoje, quase aos sessenta e dois anos. Sei o que é sentir-se sozinho mesmo em meio à multidão; sentir-se indefeso e temeroso e saber que é tempo de agir como corajoso e destemido. Uma oportunidade muito grande de lembrar dos muitos ensinamentos, conselhos e da sabedoria dos pais. Uma grande descoberta que fiz em muitos anos “exilado” foi que em praticamente todos os lugares que passei em trabalho e ministério encontrei muitas famílias que me acolhiam e amparavam como se fosse um membro natural deles. Mas a grande constatação é que há um número bem maior de mulheres, irmãs em Cristo que se identificam e assumem um papel semelhante a de uma mãe. Mas os homens não aparecem em igual proporção, para o papel de pai. Eles surgem como bons amigos, conselheiros, protetores, mas mui raramente como pai. Sou muito grato a Deus pelo privilégio de ter vivido todos esses anos fora de casa e constituído a minha própria família e ainda ter a alegria de ter meus pais vivos e em boas condições, vivendo lá no planalto verde do Brasil Central. Quando José faz a revelação de quem ele é para os seus irmãos, a primeira pergunta foi “…vive ainda meu pai?” Ele já sabia que Jacó estava vivo e bem, porque eles lhe falaram isso na primeira visita, reafirmaram ao chegar na segunda viagem e até trouxeram presentes dele para o governador; na defesa que fez de Benjamim, Judá falou novamente da condição do pai e de seu apego aos filhos, especialmente do mais novo. Então por que será que ele perguntou? De certa forma, tudo que aconteceu até agora, era um tanto teatral e era tudo muito formal e impessoal, pois ele estava agindo como um governador, tratando com negociantes estrangeiros e apenas por cortesia perguntou pela família deles, sobre pais e irmãos. Agora não, ele falava de irmão para irmãos. Haviam se passado mais de vinte anos sem notícias e ele queria muito se certificar da real condição de vida e saúde de seu pai. Para todos os muitos irmãos que me leem hoje, que viveram ou ainda vivem longe de casa e do convívio com os pais e familiares, escrevo isso, crendo no conforto e consolo que Deus trás aos nossos corações através das suas promessas, mas também através de famílias, amigos e irmãos na fé que se tornam fontes de conforto e apoio. Se estiver dentro de suas melhores condições, não deixe de visita-los, ou manter contatos, hoje muito facilitado pelas redes sociais. Não deixe para mais tarde aquilo que pode ser feito hoje. Hoje, só existe hoje, amanhã será um outro dia e pode até ser tarde demais. Pais, são preciosidades, feliz quem tem e sabe estimar e valorizar.

Senhor, quero agradecer pelos muitos irmãos que como eu viveram ou ainda vivem longe de suas origens e mesmo assim prevaleceram e estão vencendo na vida e na fé. Oro por conforto e consolo que o teu Santo Espírito pode produzir nos nossos corações e nos fortalecer especialmente para vivermos os ensinos e recomendações deles para sermos boas pessoas e fazermos sempre o certo e abençoar por onde passarmos. Agradeço de coração as muitas famílias e amigos que me apoiaram e o fazem até hoje e que sejam abençoados pela hospitalidade e presteza para com quem estava solitário. No nome de Jesus, amém.

Pr Jason

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s