Pai de Faraó

Meditação do dia: 14/05/2021

“Assim não fostes vós que me enviastes para cá, senão Deus, que me tem posto por pai de Faraó, e por senhor de toda a sua casa, e como regente em toda a terra do Egito.” (Gn 45.8)

Pai de Faraó – Achei essa expressão muito interessante, e vou exercitar o raciocínio, claro, buscando na sabedoria espiritual, a graça de compreender aquilo que aparentemente é só uma forma de José se expressar, demonstrando toda a amplitude da sua condição de autoridade no Egito. Mas já sabemos que vangloriar-se não era uma característica dele, muito mesmo se ostentar para aparecer ainda mais do que realmente era para seus irmãos. Fico pensativo as vezes com as formas como as coisas acontecem ao nosso redor, quando Deus está trabalhando num projeto interessante. Ele lança mão daquilo que Paulo descreveu como um meio eficiente de confundir os que pensam que sabem muito. “Mas Deus escolheu as coisas loucas deste mundo para confundir as sábias; e Deus escolheu as coisas fracas deste mundo para confundir as fortes; e Deus escolheu as coisas vis deste mundo, e as desprezíveis, e as que não são, para aniquilar as que são; Para que nenhuma carne se glorie perante ele” (1 Co 1.27-29). Conhecendo o mundo antigo, com mais precisão o Egito no seu apogeu, com os Faraós poderosos, soberanos e que se passavam deuses para o povo, com plenos poderes de vida e morte sem qualquer questionamento. Aquilo era o supra-sumo da prepotência humana. Ainda assim, Deus colocou José lá, entrando pelas portas do mercado de escravos, um hebreu, sem qualquer referencia e prestígio, nem mesmo direitos ou dignidade de vida. Um garoto, adolescente, que deveria estar muito assustado e zero chance de ser alguém. Contudo ele, entendeu que sua fé seria sua segurança e o Deus Todo-Poderoso, cuidaria dele. Por isso exerceu muito bem sua mordomia, de servo de Deus, agradou seus senhores, exceto os que gostavam de coisas erradas, como a esposa de Potifar. José fez o certo porque era certo e não cedeu nem mesmo para salvar sua pele. Depois, não era apenas servo, mas prisioneiro e ainda assim foi ascendendo e galgando postos de confiança, sem tomar o lugar de ninguém, sem dar golpes sujos ou se valer de artifícios, até chegar diante do soberano maior. O último degrau foi o mais difícil, mas também o que produziria os maiores resultados. Dizem os entendidos que momentos antes do nasceu do sol é também o mais escuro da noite e o mais frio da madrugada, mas quando o surgem os primeiros raios do amanhecer, tudo se dissipa e a situação se modifica completamente. “O choro pode durar uma noite, mas a alegria vem pela manhã” (Sl 30.5). “A minha alma anseia pelo Senhor, mais do que os guardas pela manhã, mais do que aqueles que guardam pela manhã (Sl 130.6). Quanto mais perto do momento da vitória e da bênção, maiores são as operações das forças contrárias, o que demanda fé e resiliência da nossa parte, porque Deus é fiel e não deixará que sua Palavra caia por terra. Foi assim, que José apareceu diante do rei para resolver um problema pessoal, que nenhum dos demais sábios e habilitados ajudantes e nobre pode fazer; e José achou graça e o favor que lhe colocaria numa condição que nenhum estrangeiro, servo ou prisioneiro, por que não dizer que ninguém chegaria nesse lugar, de tal forma. Ele correspondeu às mais ambiciosas expectativas de todos e foi conquistando seu espaço de forma que agora, nove anos depois e muito serviço prestado, ele era um pai para Faraó. Deus fez isso em mais de uma vez na história. Se precisar fará de novo, comigo ou com você e ainda até com alguém que nós nem concordemos e não validaremos; mas quem diz o Senhor precisa de nossa aprovação para realizar seus propósitos?

Pai, eu me alegro em ser teu filho e servo. Encontro dignidade e respeito nessa condição e os teus caminhos produzem realização na minha vida. Obrigado por operar maravilhosamente, mesmo quando eu não entendo e até nem concordo e resisto; graças, por sua bondade e capacidade de fazer juízo e justiça sem deixar de ser santo, justo e bom. Em Cristo, lá no Calvário o Senhor demonstrou o teu amor à despeito de todo a dor e sofrimento que ele passou por mim e nós. Mas agora, a glória da salvação e a alegria com os muitos filhos, amados, aceitos, libertos, transformados e adotados pela graça salvadora, te proporciona a satisfação prevista. Obrigado, Pai, Senhor Jesus e Espírito Santo. Amém!

Pr Jason

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s