Preferencias e Afinidades

Meditação do dia: 10/06/2021

“A todos lhes deu, a cada um, mudas de roupas; mas a Benjamim deu trezentas peças de prata, e cinco mudas de roupas.” (Gn 45.22)

Preferencias e Afinidades – Fomos criados como seres capazes, competentes, plenos e com ilimitados potenciais a serem descobertos, adaptados e desenvolvidos. Tenho gostos e preferencias que se manifestam em multiformes espelhos da minha alma. Tenho uma cor preferida, que por acaso é azul; tenho um número predileto, prefiro tal fruto em detrimento das outras; gosto de determinada marca de carro, aprecio um dia de pescaria; viajar é sempre muito bom e gosto mais de praia do que de campo, embora a vida sertaneja ainda me lembra minhas raízes. Gosto de comida caseira, mas em casa, enquanto os paulistas querem pizzas, os goianos agora também, mas uma pamonha recheada cai muito bem. Aprecio uma boa leitura e o livro de papel ainda me atrai mais do que os digitais. Amizades ainda são um valor que aprecio e valorizo muito, amigos são para sempre. Porque estou descrevendo tudo isso, numa meditação que deveria ser puramente espiritual e bíblica? Porque somos o que somos e fomos criados para nos realizarmos como pessoas e para isso foi que Deus caprichou nesses gostos, preferencias e nos deu capacidades de fazermos boas escolhas e valorizar o que é importante, com sabedoria para separar o bom do ótimo e urgente do necessário. Quando nos relacionamos com outras pessoas e isso só acontece enquanto respiramos, criamos laços e vínculos úteis, necessários por meio das interações. Percebemos afinidades nessas conexões sociais e encaixamos cada uma no seu devido lugar. O conhecimento dos dons, talentos, habilidades e potenciais que há em nós e nas pessoas ao nosso redor, nos permite agir com sabedoria e tornar essas relações prazerosas, abençoadoras e que agregam mais valores, sabores e cores em nossas vidas. Devemos amar as pessoas e valorizá-las e utilizar as coisas, meios e processos para administrar e facilitar ao máximo a nossa jornada. A Bíblia ensina amar todas as pessoas e na Nova Aliança, Jesus estendeu isso até para relações mais difíceis e hostis. “Ouvistes que foi dito: Amarás o teu próximo, e odiarás o teu inimigo. “Eu, porém, vos digo: Amai a vossos inimigos, bendizei os que vos maldizem, fazei bem aos que vos odeiam, e orai pelos que vos maltratam e vos perseguem; para que sejais filhos do vosso Pai que está nos céus (Mt 5.43,44). O apóstolo Paulo apelou aos cristãos uma postura firme para convivência e dirimir quebra de relacionamentos. “Se for possível, quanto estiver em vós, tende paz com todos os homens” (Rm 12.18). Como vivemos em dias onde tudo se tornou relativo e discutível, preferindo-se o politicamente correto e socialmente aceitável, mesmo quando isso contraria verdadeiros valores, alguém precisa se posicionar e estar disposto a ser o cisne negro em meio a todos os demais, que teoricamente só existiam cisnes brancos. José amava seus irmãos e tinha recursos para presentear a todos eles e assim o fez, mas a cota de presentes e valores dados a Benjamim foi distintamente diferente e muito acima da média dos demais, ou como dizemos, “fora da curva.” José estava discriminando alguém? Estava sendo preconceituoso? Fazendo acepção de pessoas? Não! Eles eram os dois filhos de Israel e Raquel. José amava esse irmão e sentira muito a sua falta e ele também não participara da conspiração contra ele e ainda fora enganado por eles tanto quanto o pai. Mas tudo isso estava no passado e foram perdoados e as ações presentes e futuras estavam sobre fundamentos saudáveis. No nosso dia a dia convivemos com muitas pessoas, muitos irmãos na fé com os quais temos comunhão e cooperamos juntos em atividades e ministérios. Temos mais afinidades com uns do que com outros; isso não tem ligação com erros ou pecados. O que temos em comum é muito maior e mais forte do que as diferenças. Use a sabedoria, o bom sendo e cultive relações positivas e abençoadoras. Podemos discordar sem ser desagradáveis, defender nossas idéias, convicções, princípios e valores, sem que nada disso afete a integridade dos nossos corações e mantemos o respeito e a consideração que toda pessoa merece.

Pai, obrigado por fazermos parte de uma grande família ampliada, com irmãos e amigos que nos permitem criar boas relações e mutuamente nos beneficiarmos dos dons e talentos que todos recebemos. Obrigado pela variedade de personalidades, gostos e preferencias, de forma que cada pessoa é única e distinta, revelando a tua grandeza e glória na criação e redenção. Obrigado por quem somos e pelo que podemos nos tornar com a graça de Cristo e o auxílio do Espírito Santo que habita em cada um dos teus filhos, oramos agradecidos em nome de Jesus, amém.

Pr Jason

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s