Apresentando-se ao Pai

Meditação do dia: 25/06/2021

“Então José aprontou o seu carro, e subiu ao encontro de Israel, seu pai, a Gósen. E, apresentando-se-lhe, lançou-se ao seu pescoço, e chorou sobre o seu pescoço longo tempo.” (Gn 46.29)

Apresentando-se ao Pai – Aquilo que poderia ser apenas um encontro de pai e filho, toma um significado muito mais do que especial, quando se trata desse pai e desse filho, aí, é outro nível!! Para quem nunca se ausentou de casa, encontros tais como esse faz parte apenas do conhecimento teórico e do sabor do que a literatura e os relatos de outros que o experimentaram de fato. Nada é comparável a nossa casa, no sentido da casa dos nossos pais; excetuando claro, as exceções! As circunstancias que separaram e depois reuniram Jacó e José, faz de suas histórias serem emocionantes das duas pontas e quem sabe, até do ponto de vista de quem está apenas lendo a história. Um pai que amava muito o seu filho e isso atraiu sentimentos opostos e rivalidade entre os irmãos, que eram muitos e mais velhos; sendo assim valeram-se de uma oportunidade para praticarem o mal e colocaram em prática um plano egoísta e destrutivo. Ambos pai e filho não tiveram chances de defesa. O sofrimento do pai que tivera que criar uma idéia para o desaparecimento do filho e sem evidencias rastreáveis ou possibilidade de buscas, porque até parecia que o plano dos irmãos era perfeito. Da parte de José, não ter como deixar uma pista ou enviar qualquer sinal, para que pudesse ser procurado, porque perdera de uma só vez tudo o que o tornava uma pessoa. Vendido como escravo, então não precisavam examinar sua origem e nem a procedência. Perdeu a identidade e tornou-se uma mercadoria arrematável. O tamanho da maldade daqueles irmãos só pode ser equiparada com a grandeza interior de José, que mesmo sendo um adolescente, era muito mais gente, muito mais homem e de maior integridade, fé e compromisso com o certo do que todos eles juntos. Não seria nenhum exagero dizer era de fato, dez por um (10 x 1). Isso me faz refletir sobre nossas ações no presente tentando criar um futuro preferível, quando não sabemos nem mesmo o presente em que estamos, quanto mais um futuro. Ao tentarem evitar permitir que um dos irmãos se tornasse superior aos demais, eles estavam na verdade destruindo a sobrevivência deles próprios. Confiar em Deus para conduzir a nossa vida e dirigir os nossos passos é a maneira mais salutar de chegarmos em segurança onde de fato precisamos chegar e em condições de ser e fazer o necessário nesse tempo e lugar. Jesus contou uma parábola sobre um pai que tinha dois filhos e ordenou-lhe que fossem trabalhar na propriedade da família. As ações e reações de ambos fora diferente e opostas: “Um homem tinha dois filhos, e, dirigindo-se ao primeiro, disse: Filho, vai trabalhar hoje na minha vinha. Ele, porém, respondendo, disse: Não quero. Mas depois, arrependendo-se, foi. E, dirigindo-se ao segundo, falou-lhe de igual modo; e, respondendo ele, disse: Eu vou, senhor; e não foi. Qual dos dois fez a vontade do pai?” (Mt 21.28-31). Duas perguntas para reflexão nossa sobre trabalho e resultados: Durante o tempo do desaparecimento de José – O que seus fizeram e construíram? O que José fez e construiu? O tempo foi o mesmo para os dois lados, mas as circunstancias dos dez irmãos lhes era favoráveis e para José não. Isso mexe comigo, com uso do tempo, das oportunidades favoráveis, o potencial e o que esperado de mim. Com vocês também?

Senhor meu Deus, obrigado por me permitir refletir sobre as possibilidades e o uso adequado de tudo que me confiaste. Como agradecer? Como ser eficiente e fiel na pequena porção que me cabe na enorme tarefa? Espírito Santo, obrigado por ser uma fonte segura de orientação e direção. Obrigado pela graça de servir, em nome de Jesus, amém.

Pr Jason

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s