A Vontade dos Pais

Meditação do dia: 19/07/2021

“Mas que eu jaza com os meus pais; por isso me levarás do Egito e me enterrarás na sepultura deles. E ele disse: Farei conforme a tua palavra.” (Gn 47.30)

A Vontade dos Pais – Quantas pessoas estão presentes numa reunião familiar com dois pais, dois filhos e um neto? Pense bem nisso. Querendo pegar uma carona na abordagem do encontro entre Israel e José, numa conversa de pai e filho, duas pessoas de honra e que entendem muito bem o princípio da autoridade e especialmente o valor da honra para com os pais, estamos diante de uma expressão muito bonita que José deu como resposta ao pedido de seu pai. “Farei conforme a tua palavra.” Honrar a palavra empenhada é questão básica entre pessoas de respeito e honra. Entre pais e filhos, quando um precisa ou exige o empenho da honra do outro. Não vou alimentar mágoa ou demonstrar chateação com o quadro que vigora no presente momento da história. Estou aprendendo a viver feliz e satisfeito com o que tenho e o que Deus me dá oportunidade de experimentar. O sábio Salomão já ensina que não é sábio dizer que antigamente era melhor que hoje. O nosso tempo presente é muito especial, porque é o tempo que o Senhor nos deu a oportunidade de viver, crescer e servir a ele, servindo ao próximo e à causa do Reino. Os males e dificuldades atuais estão contemplados na sua graciosa bênção de suprir em Cristo tudo o que necessitamos e precisaremos para vencer na nossa vez. Acredito que não nasci antes da hora, nem depois do tempo, estou no tempo certo, no lugar certo! Nasci na família certa, no povo certo e aquilo que não estava bom, Deus transformou para sua glória. Tive a oportunidade de conhecer ao Evangelho e a graça de Deus, aos dezessete anos de idade, e nessa semana serão completados quarenta cinco anos de caminhada com Deus. Que maravilha! Quantas bênçãos! Quantas oportunidades! Louvado seja Deus! Aprendi no berço familiar o valor da honra da palavra empenhada, meus pais sempre foram pessoas de honra e respeito e passaram isso como valor para seus filhos e temos passado esse legado para as próximas gerações. No tempo desse diálogo, José estava com aproximadamente cinquenta e seis anos de idade dos quais trinta e nove foram vividos no Egito, ele curiosamente viveu duas etapas de dezessete anos em companhia do pai e da família, separadas pelos anos de escravidão e depois servindo ao império até a chegado do pai e seus irmãos. Em todo esse tempo a memória e o respeito aos valores de casa e a fé nas promessas de Deus aprendidas ficaram indelevelmente gravadas e devidamente utilizadas para lhe trazer conforto e confiança nas provações. Uma vida plena, precisa ser vivida em obediência e fé nos valores que são ensinados e dentro do possível vivenciar os rituais de passagens de cada etapa da vida, para que nada fique incompleto ou deixando aquele sentimento de algo não foi feito ou pelo menos como era esperado. Ser criança quando criança, experimentar a adolescência e a juventude, aprender a vencer os embates próprios de cada etapa e fechar aquele ciclo de forma a iniciar um novo sem pendencias. Enquanto solteiros, viver isso com plenitude e responsabilidade, gozar dos privilégios e liberdades apropriadas e quando chegar o momento de iniciar a própria família, estar pronto, consciente, e habilitado de forma que os pais se sintam felizes em abençoarem a união e a pessoa com quem unirá, onde nenhuma das famílias perderá um filho, mas ganhará um outro que lhes acrescentará muito e proporcionará bênçãos e alegrias. Juntos, formando uma nova célula, eles se prepararão para reiniciar os ciclos da vida, acrescentando sua própria pitada de tempero e contribuirão com os propósitos eternos, enquanto se realizam na vida pessoal. Todo pai e todo mãe, certamente ficarão muito felizes e honrados ao terem uma conversa de adultos com os filhos e ouvirem ao final eles lhes dizerem: “Farei conforme a tua palavra.” Sou pai e já sou avô, mas ainda tenho orgulho e alegria de ser filho. Antes de sermos pais, todos somos filhos e se por alguma circunstancias alguém não chegar à paternidade/maternidade, continuará sendo filho, isso é uma honra para quem sabe o que isso.

Queremos orar a ti, ó Pai eterno, agradecidos pelos ciclos da vida que tua graça nos permitiu experimentar. Somos gratos pela vida de nossos pais e também de nossos filhos e aos filhos de nossos filhos e é tão bom saber que as tuas promessas vão muito além do que nossos olhos conseguem ver no presente. A descendência dos justos será poderosa na terra. O mundo e a vida tal qual a conhecemos será radicalmente modificada pelo poder do Evangelho de Cristo que transformou e transformará muitas vidas, muitas gerações e o teu favou estará trazendo cura e saúde para as nações; nossos descendentes serão conhecidos como restauradores de ruínas, edificarão sobre fundamentos bons. Que a bênção do Senhor permaneça sobre a vida dos justos que não desistem, não cedem e não abrem mão de aplicar a verdade e vive-la de geração em geração. Oramos em fé, no nome poderoso de Jesus, amém.

Pr Jason

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s