Deus Presente na Vida

Meditação do dia: 13/09/2021

“E livrou-o de todas as suas tribulações, e lhe deu graça e sabedoria ante Faraó, rei do Egito, que o constituiu governador sobre o Egito e toda a sua casa.” (At 7.10)

Deus Presente na Vida – Minha intenção, se me permitem compartilhá-la sobre o fechamento dessa série sobre José, seria caminhar na mesma pegada de fé que guiou sua jornada terrena até entrar no descanso merecido com as devidas honras de seus familiares e da corte egípcia, enquanto durou aquela dinastia. Essas descrições que encontramos em Atos são fatos conhecidos, comprovados e aceitos pela comunidade israelita por muitos séculos; as histórias eram contadas e recontadas para serem lembradas, servissem de guias para as novas gerações. O advento da igreja de Cristo, nascendo dentro do judaísmo e das mesmas tradições de fé no Deus único e que cumprira suas promessas até a chegada do Messias, ainda que não reconhecido por todos eles. Aqui está um cristão, diácono da igreja em Jerusalém, diante das altas autoridades da nação e da fé deles, testemunhando e fazendo a aplicação das histórias do seu povo, no caminho da redenção através de Jesus Cristo, que para esses novos seguidores não havia nenhuma dúvida de quem Jesus era e como ele estava conectado a todas as promessas de Deus e dentro das alianças patriarcais. Estevão, tinha conhecimento e raiz profunda na cultura e na tradição de seu povo, como nas doutrinas e leis espirituais da Palavra de Deus. Meu destaque hoje é para as declarações feitas de que Deus “livrou a José de todas as suas tribulações” – É fato que Deus esteve com José o tempo todo e em todas as circunstancias que lhe ocorreram. É fato que Deus está conosco, hoje, agora no século 21 tão presente e tão cuidadoso quanto o foi com José. Quando olhamos detalhadamente para os fatos, e pudemos ainda que de forma simples e rasa, ler, meditar e pensar sobre quase todos os registros sobre José, mas como a Bíblia é viva e eficaz, com certeza não cobrimos tudo e voltando a meditar, aprenderemos muitas outras verdades que se apresentam novas a cada dia. As lutas, provas, tribulações e sofrimentos que se abateram sobre aquele jovem, foram de fato, instrumentos e ferramentas nas mãos poderosas de Deus para trabalhar o seu caráter, aperfeiçoar suas habilidades, torna-lo disciplinado e produtivo. Essas ainda são as razões porque você e eu passamos pelos mesmos processos da escola de Deus. E as Escrituras todas, concordam que são para o nosso bem. “Examinai-vos a vós mesmos, se permaneceis na fé; provai-vos a vós mesmos. Ou não sabeis quanto a vós mesmos, que Jesus Cristo está em vós? Se não é que já estais reprovados. Mas espero que entendereis que nós não somos reprovados” (2 Co 13.5,6). “Meus irmãos, tende grande gozo quando cairdes em várias tentações; sabendo que a prova da vossa fé opera a paciência. Tenha, porém, a paciência a sua obra perfeita, para que sejais perfeitos e completos, sem faltar em coisa alguma” (Tg 1.2-4). Ninguém gosta, naturalmente de passar aperto, provação e tribulação. Eu não gosto disso, tanto quanto não gosto de tomar vacina, injeção, ir ao dentista ou fazer assepsia de ferimentos. Mas  todas essas coisas são boas nos seus resultados e o incômodo é menor que os males que elas previnem. Em João 15, ao falar sobre a videira verdadeira, que Jesus admitiu ser ele mesmo em quem todos nós devemos estar ligados, ele citou a importância da disciplina do agricultor, que no caso é Deus, para uma maior produtividade. “Eu sou a videira verdadeira, e meu Pai é o lavrador. Toda a vara em mim, que não dá fruto, a tira; e limpa toda aquela que dá fruto, para que dê mais fruto. Vós já estais limpos, pela palavra que vos tenho falado” (Jo 15.1-3). Aceitemos com humildade e singeleza as correções e disciplinas de nosso Pai celestial, para nosso crescimento e sua honra e glória.

Senhor, nos te adoramos em todo tempo e o queremos fazer com alegria e discernimento em sabedoria espiritual. Graças te damos por não desistir de nós e não nos deixar à própria sorte, sem disciplina e sem tratamentos. Reafirmamos a nossa condição de filhos e servos, aceitos, amados e acolhidos na tua família, para propósitos eternos e grandes, maravilhosos e que serão glória para o teu nome. Através de Jesus, aceita e recebe o nosso culto e a nossa adoração, partindo de corações agradecidos, em Cristo, por Cristo e para Cristo, eternamente, amém.

Pr Jason

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s