Peregrino Em Terra Estranha

Meditação do dia: 05/12/2021

“A qual deu à luz um filho, a quem ele chamou Gérson, porque disse: Peregrino fui em terra estranha.” (Êx 2.22)

Peregrino Em Terra Estranha – O primeiro filho de Moisés foi chamado de Gérson, numa alusão à condição de peregrino em terra estranha. Os pais dos tempos bíblicos e da maioria das culturas antigas, davam nomes aos filhos com significados importantes que marcavam fatos de suas vidas pessoais, familiares e até nacionais. Esse forte sentimento  de fazer memoriais cujo propósito era relembrar sempre aquilo que era importante e determinante, ganhava nos filhos uma base muito sólida. Toda vez que a criança ou a pessoa era chamada, ou seu nome era mencionado, aquilo era relembrado e assim não se deixava ao esquecimento. Uma pessoa nascida e criada em um lugar onde tem tudo de que precisa e poderá vir a ser, e de repente de uma hora para outra perde tudo isso e se vê forçado a se exilar para uma outra terra que lhe é estranha e ter que recomeçar apenas com sua força de trabalho e sem recursos iniciais, certamente não esquece esse período de sua vida. Foi assim com Moisés, que ao chegar em Midiã, só com a roupa do corpo e talvez objetos de sobrevivência da jornada, tinha motivos de sobra para através do nascimento de seu primeiro filho, homenagear sua conquista e sobrevivência em tempos difíceis. Assim, todas as vezes que chamasse seu filho, ele relembraria sua vitória. Isso, faz parte do processo de bênção geracional, onde as alianças e os compromissos com Deus são um legado forte a ser perpetuado à cada geração, confirmando a identidade e o destino dos novos membros dessa linhagem de família. Temos que admitir, que como ocidentais e brasileiros especialmente, não temos uma cultura nesse sentido e isso também tem que ser levado em consideração pelas poucas raízes espirituais do nosso povo. Os ocidentais não cultivaram esse legado de suas raízes orientais, de onde toda a humanidade se originou. Por lá há legado familiares preservados à milhares de anos e permanece forte, porque aquilo faz parte da identidade das pessoas e elas não abrem mão de serem quem são e terem orgulho disso. Aqui se perguntarmos para as pessoas qual a origem do nome delas, veremos que a maioria ou não tem conhecimento, ou os motivos foram fúteis e banais, meros caprichos dos pais pelo gosto da sonoridade da palavra, ou como temos no nordeste brasileiro a cultura de juntar as sílabas dos nomes dos pais para formar os nomes dos filhos. Interessante notar que os vencedores que irão para a eternidade com Cristo, ganharão um novo nome, que certamente reflete aspectos da redenção em Cristo. “Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas: Ao que vencer darei eu a comer do maná escondido, e dar-lhe-ei uma pedra branca, e na pedra um novo nome escrito, o qual ninguém conhece senão aquele que o recebe” (Ap 2.17).

Senhor, queremos agradecer pela salvação conquistada por Cristo para nós lá na cruz e com a nova vida, temos novos propósitos e essa vida deve refletir a glória devida ao teu nome. Graças te rendemos por termos um novo destino e uma nova identidade que a tua graça nos proporcionou. Te louvamos e engrandecemos, certos de que coisas maiores e melhores estão por vir sobre nós. Em nome de Jesus, oramos agradecidos. Amém.

Pr Jason

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s