O Senhor Deus dos Hebreus

Meditação do dia: 23/06/2022

“E lhe dirás: O Senhor Deus dos hebreus me tem enviado a ti, dizendo: Deixa ir o meu povo, para que me sirva no deserto; porém eis que até agora não tens ouvido.” (Ex 7.16)

O Senhor Deus dos Hebreus – Uma das grandes verdades da revelação divina é que o Senhor não faz nenhuma questão de se ostentar. Ele é quem ele é e isso lhe é suficiente, não precisa provar nada e não se vê no dever de dar explicações e provas para nada e para ninguém. Deus é muito consciente de sua identidade e conhece todos os meandros dos corações humanos e suas vaidades; portanto ele não se enquadra no perfil de que tem de satisfazer tudo que essas criaturas pretendem para se sentirem satisfeitos. Ele é o rei da glória, tem todo o poder e sabe todas as coisas e suas obras e seu poder testificam por si mesmos de quem ele é e do que pode fazer. Ainda assim, ele comunica e trata com a humanidade numa simplicidade e singeleza ímpar, transmitindo amor e segurança a todos que se aproximam dele. Gosto muito de textos que revelam nuances do comportamento de Deus com as variadas manifestações dos homens, como esse texto: “Com o benigno te mostrarás benigno; e com o homem sincero te mostrarás sincero; Com o puro te mostrarás puro; e com o perverso te mostrarás indomável (Sl 18.25,26). Veja bem, à Faraó cabe muito bem o título de “rei da Arrogancia,” ele se achava, se via como deus, como o maior e sem rivais; justamente para ele, Moisés foi enviado com a palavra de que representava o Deus dos hebreus. Dá pra imaginar, “o deus-sol, Senhor do Nilo” sendo desafiado pelo Deus dos seus escravos? Na cabeça dele isso não tinha nenhum sentido que lhe devesse dar atenção. “Porque a loucura de Deus é mais sábia do que os homens; e a fraqueza de Deus é mais forte do que os homens” (1 Co 1.25). Faraó não podia nada e achava que podia tudo e achava que o Deus dos hebreus não podia nada e não era páreo para ele. Um dos grandes erros da estupidez humana é menosprezar o que não conhece. Me refiro a mim mesmo, a vocês e todos os que se acham profundos conhecedores de Deus e das manifestações do seu poder. Cristãos estúpidos acreditam que podem manipular o poder de Deus em benefício próprio ou de suas causas. Sabemos e dizemos que Deus é grande e poderoso, Todo-Poderoso, mas na verdade, não temos a menor idéia do que seja “Todo Poderoso!” Não aguentamos um choque elétrico de 110 voltz e desafiamos o criador do universo! Olha as perguntinhas que Deus fez a Jó: “Quem abriu para a inundação um leito, e um caminho para os relâmpagos dos trovões, ou mandarás aos raios para que saiam, e te digam: Eis-nos aqui?” (Jó 38.25,35). Mas para um adorador remido, há um motivo muito grande e bom para meditar na imensidão do que é poder de Deus e como ele pode ser bem empregado: E qual a sobreexcelente grandeza do seu poder sobre nós, os que cremos, segundo a operação da força do seu poder, que manifestou em Cristo, ressuscitando-o dentre os mortos, e pondo-o à sua direita nos céus (Ef 1.19,20). Consegue medir ou calcular quanta força e poder foi empreendido para ressuscitar a Cristo? Não sabemos não, mas ele manifesta isso em nós, pela redenção. Faraó na verdade não sabia com quem estava se metendo!

Senhor, nós te adoramos como o Senhor Deus criador, o poderoso de Israel, o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, e mesmo sem entender ou compreender tudo pela nossa capacidade, acreditamos, tememos e reverenciamos a ti, como o nosso Deus, o nosso Pai e aquele que nos guarda e sustenta pela Palavra do seu poder. Obrigado, por nos amar e nos acolher em Cristo. Oramos em nome de Jesus, amém.

Pr Jason

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s