Grande Clamor

Meditação do dia: 29/09/2022

“E haverá grande clamor em toda a terra do Egito, como nunca houve semelhante e nunca haverá;” (Ex 11.6)

Grande Clamor – É uma verdade muito forte para qualquer parte do mundo e para qualquer época: Os pais não foram feitos para sepultar os filhos! Isso começou com o próprio Adão, mas desde esse tempo até os dias atuais, nada mudou e certamente não mudará. Mesmo sendo uma calamidade de proporções gigantescas lá no Egito, mesmo assim seria muito dolorido para cada família perder justamente o filho mais velho. Não importa quantos filhos haja numa família, todos eles são amados e importantes e nenhum pai ou mãe escolheria um dentre eles para que fosse morto. O primeiro filho tem um papel muito importante por expressar a bênção da fertilidade, o início de uma linhagem, a continuidade das promessas que já vinha através dos ancestrais e é sempre uma grande realização para o papai e a mamãe de primeira viagem. Todo o mistério, as dúvidas e as inseguranças do tempo de gestação e ao nascer então se inicia de fato e de verdade os cuidados com aquela pessoinha que a cada dia apresenta uma novidade que enchem os pais de alegria e felicidade. Um rei, deposita no seu filho primogênito toda a expectativa de que seu trono está garantido. A nação também se alegra e sabe que haverá continuidade e que se a família real está satisfeita e abençoada, isso será bom para todos. É por esse ponto de vista que medito na sentença proferida de que haveria um clamor tão grande na nação inteira, coisa nunca vista antes e provavelmente não se veria depois. Até para os israelitas, que serviam em muitas daquelas famílias, não seria fácil assimilar uma tão grande mortandade e eles como ninguém, sabiam a importância de cada filho para a continuidade da história. Hoje o mundo está cheio populacionalmente falando, de forma que está até difícil produzir alimentos e cuidados básicos para todos. Enquanto em certas nações o índice de natalidade é bem pequeno e até haja incentivos governamentais para que se tenham mais filhos; em outros lugares o problema é exatamente o oposto, de forma que o desequilíbrio também oferece risco. As desigualdades sociais e o modo como se tem trabalhado para melhorar, não tem oferecido muitas soluções. Cada geração tem sua luta e suas transformações para serem encaradas como desafios na construção de um mundo melhor. Como cristãos, sabemos que a solução definitiva só será realizável com o governo do Reino de Deus, na pessoa do Senhor Jesus! Até que o Príncipe da Paz esteja no trono, teremos muitas lutas, muitos clamores e muitas lágrimas para serem derramadas diante da dor e do sofrimento. Como igreja, temos um papel a fazer e precisamos de muita graça de Deus e desejo de construir algo que vai durar para o tempo e a eternidade. “E Deus limpará de seus olhos toda a lágrima; e não haverá mais morte, nem pranto, nem clamor, nem dor; porque já as primeiras coisas são passadas” (Ap 21.4).

Senhor, nós somos gratos pela generosidade que tens demonstrado para com cada um dos teus filhos. Encontramos a paz e a segurança que as nossas almas esperavam encontrar e em Cristo isso se tornou possível e viável, por causa do seu sacrifício lá na cruz. Reconhecemos que há muito trabalho a ser feito até que o teu reino esteja de fato e de direito estabelecido entre os homens. Como igreja, precisamos servir com dedicação e fidelidade para alcançarmos os resultados que o Senhor espera do nosso trabalho. Oramos agradecidos em nome de Jesus, amém.

Pr Jason

Publicidade

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s