Todo o Primogênito

Meditação do dia: 28/09/2022

“E todo o primogênito na terra do Egito morrerá, desde o primogênito de Faraó, que haveria de assentar-se sobre o seu trono, até ao primogênito da serva que está detrás da mó, e todo o primogênito dos animais.” (Ex 11.5)

Todo o Primogênito – Já expressei em meditações anteriores, o quanto eu procuro validar o significado e o sentido exato das palavras que utilizamos no nosso dia a dia. Nossas palavras têm poder! As palavras são energizantes e podem produzir aquilo que é proferido. Esta é uma das boas razões porque toda a sabedoria bíblica recomenda o uso cauteloso, equilibrado e saudável no linguajar em nossas relações sociais e até mesmo para nós mesmos. Assim como proferimos essas palavras em público, verbalizando e dando forma aos nossos pensamentos, também as utilizamos internamente, só para nós; aquilo que carinhosamente chamados de “falar com nossos próprios botões!” Nos Salmos bíblicos há muitos relatos de expressões em que o autor falava consigo mesmo, ou com sua alma. “Por que estás abatida, ó minha alma? E por que te perturbas dentro de mim? Espera em Deus, pois ainda o louvarei, o qual é a salvação da minha face e Deus meu” (Sl 43.5). Jesus concordava com isso plenamente, pois expressou conceitos semelhantes e até mais fortes ainda: “Porque por tuas palavras serás justificado, e por tuas palavras serás condenado” (Mt 12.37). Esse não é em essência o tema da nossa meditação de hoje, mas essa introdução é para nos levar a observar a expressão dita por Deus na palavra de Moisés à Faraó e aos egípcios indistintamente – a palavra TODO foi utilizado duas vezes, para pessoas, desde o filho primogênito de Faraó, até o filho de alguma serva no menor escalão social do país inteiro; bem como todo primogênito dentre os animais. É muito abrangente! É uma calamidade de proporções inimagináveis. É muita gente, é muito velório e muita comoção simultânea. Olhando para a nossa realidade naqueles dias do pico de mortalidade pela Covid 19, onde não havia estruturas para sepultar em tempo hábil e então se acumulava corpos em caminhões refrigerados e as câmaras dos necrotérios ficaram superlotadas; valas foram abertas com tratores em substituição às covas convencionais. Agora imagine o que seria o caos provocado por uma morte por família em todo o país? Ninguém tinha como assistir ou confortar e apoiar outro familiar e amigo, pois cada um tinha que cuidar de sua própria situação, sem poupar nem o rei, nobres, sacerdotes, pranteadores profissionais e pensando na atualidade, os funcionários públicos que lidam com os cemitérios, desde a administração, até os coveiros e prestadores de serviços como funerárias e tudo que abrange tudo isso. Precisamos refletir sobre o peso de um juízo divino, que vem com justiça e atinge uma população inteira. Em certo sentido, não há pessoas inocentes recebendo esses castigos, mas alguns não estão diretamente ligadas às responsabilidades que levam ao juízo. Ali no Egito, tudo poderia ser resolvido por uma única ação do Faraó. Essa era a hora dele valer-se de sua pretensa autoridade de vida e morte e poder absoluto sobre os súditos; poderia se valer disso para o bem de todos e felicidade geral da nação. Mas tomou rumos errados! Podemos aprender com o erro dele e de outros tantos. Hoje eu posso pensar e orar pelo Putin e Zelemski e outros líderes mundiais que tem em mãos oportunidade de tomar decisões que significam vida e morte para muitas vidas. Oremos por essas posições estúpidas de grande escala.

Senhor, clamamos por tua misericórdia e justiça. Como teus filhos podemos concordar com uma aplicação da tua justiça e do teu juízo, porque conhecemos o teu caráter e podemos confiar no teu amor e retidão. Mas não podemos dizer o mesmo em relação à homens que estão no poder e alguns até de formas ilegítimas, tomando decisões e atitudes que produzem dores e mortes tanto nos seus próprios patrícios como em povos irmãos. Clamamos pelo sacrifício redentor de Cristo, para proteger os inocentes e livrar os necessitados e todos aqueles que estão em condições de fragilidade social e vulneráveis diante das tragédias em curso. Pedimos por misericórdia, em nome de Jesus, amém.

Pr Jason

Publicidade

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s