A Rocha Ferida

Meditação do dia 27/06/2015

Nm 20.11 “Moisés levantou a mão e feriu a rocha duas vezes com o seu bordão, e saíram muitas águas; e bebeu a congregação e os seus animais.

A Rocha Ferida – Deus falou, eu creio, isso me basta! Não é uma frase de efeito, para impressionar ninguém, mas uma atitude, uma postura de vida que deve servir de parâmetro para todos os filhos de Deus. Conhecer a Deus e poder confiar plenamente no seu caráter, é a base para se acreditar piamente em sua Palavra. Os filhos de Deus conhecem a Deus e precisam se esmerar por conhecer sua voz e o poder de sua palavra. Lembramos sempre de Eva, lá no Éden, quando violou a palavra de Deus dada a ela e a Adão, para que não comessem da árvore do conhecimento do bem e do mal que estava no meio do jardim. Ela dialogou com a serpente e acrescentou algo à palavra, afirmando que Deus lhe dissera para não comer e “nem tocar” no fruto daquela árvore. O erro começa quando achamos ou agimos como se pudéssemos dar a nossa própria versão daquilo que Deus disse, se qualquer consequência. O resto da história, todos sabemos, e as consequências, mais ainda. Aqui, encontramos outro desses exemplos e com consequências igualmente desastrosas. Desta vez foi com Moisés, o homem mais manso da terra; o homem que falava com Deus face a face; o experiente líder, por tantas vezes provado, testado e sempre se manteve firme e equilibrado. Mas desta vez, não deu; homem é homem e o ser humano não é infalível e isso vale para todos, desde José, Jason, Moisés, Davi, Madalena, você e os demais… O povo fez uma “santa rebelião” – a ironia que uso, é devido a isso ser uma ação má recorrente em todos os tempos e lugares. Pessoas com os corações sujos, amargurados, descrentes, infiéis, murmuradores, se levantam usando uma linguagem de santos e piedosos, fomentando rebelião, rachas e sismas em famílias, igrejas e as vezes até em nações, justificando como “zelando pela vontade de Deus” – “pela obra de Deus” – “para proteger a verdade.” Isso tirou Moisés do sério e do centro! Uma coisa que me chama muito a atenção é que o líder, em posição de autoridade com respaldo de Deus, precisa prestar atenção na presença de Deus e no detalhe ou a dica que lhe dá. Logo que a rebelião se estabeleceu, Moisés e Arão se prostraram diante de Deus – isso foi, e é a coisa mais certa que fizeram e que devemos fazer: IR PARA A PRESENÇA DE DEUS. Lá é o melhor lugar para homem de Deus se prostrar, se curvar. Ali, se recebe instruções, conforto e confirmação. Não bata boca com rebeldes e rebelados! Quem deve nos direcionar e nos fazer agir é Deus e a sua revelação, o resto é “dar trela pra serpente.” Deus disse a ele para ajuntar povo e leva-los até a rocha e falar à Rocha, que ela daria água para todos. “Falar à Rocha!” – Falar com uma pedra? Deus ordenou e instruiu, obedeça, Ele sabe o que está dizendo e fazendo! Hoje, sabemos que aquela rocha, não era apenas uma rocha: e beberam da mesma fonte espiritual; porque bebiam de uma pedra espiritual que os seguia. E a pedra era Cristo (I Co 10.4). Moisés deixou de falar à rocha, como Deus instruiu e a feriu duas vezes com o seu cajado. Desobedeceu a ordem de Deus, alterou sua ordem e quebrou um dos tipos mais importantes e significativos da redenção. Pois a Rocha não poderia ser ferida uma segunda vez, assim como Cristo não pode ser morto uma segunda vez. Isso custou muito caro para Moises! Se Moisés, que é quem é, não se livrou das consequências de sua violação da palavra de Deus, imagina eu, você e qualquer outro. Por isso que eu digo: “Deus falou, eu creio e isso me basta!”

Pr Jason

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s