Por que Deus faz Perguntas?

Meditação do dia 29/06/2015

Nm 22.9 “Veio Deus a Balaão e disse: Quem são estes homens contigo?

Por que Deus faz perguntas? Me desculpe o trocadilho, mas essa é uma boa pergunta! Nós, geralmente não gostamos que nos façam perguntas, quando o inquiridor já sabe ou já tem as respostas. Fica parecendo armação, ou como na linguagem popular, “está jogando verde para colher maduro.” No domínio das letras, existe a figura de linguagem denominada “pergunta de retórica,” na qual a pergunta na verdade é uma afirmação ou negação do fato em questão, pois já se subentende que a resposta é do conhecimento de todos. Mas quando se trata de Deus fazendo perguntas, tem que ser um tanto mais profundo; afinal ele é Deus e como tal é onisciente, ou seja, ele tem todo o conhecimento, ele sabe tudo, e quanto dizemos que Deus sabe tudo queremos dizer “TUDO MESMO!” Quando Deus faz perguntas a uma pessoa, o que ele espera é geralmente uma ATITUDE e não necessariamente uma resposta, porque esta ele já tem por natureza. No nosso texto aqui; um profeta místico, reconhecido como alguém que tem acesso a Deus e com uma capacidade de se comunicar efetivamente com Deus, e vemos que realmente isso acontecia; ele recebe em sua casa uma comitiva de embaixadores enviados pelo rei de Moabe, com uma convite para que vá até lá e amaldiçoe a Israel, que se encontrava em trânsito e naquele momento estava nas cercanias moabitas. Na bagagem da comitiva, o preço de serviços místicos, encantamentos e rituais de maldição. Então Deus já sabia quem eram aquelas pessoas e a que vieram sob as ordens de seu rei Balaque. Então porque Deus fez aquela pergunta à Balaão? Deus não queria ou esperava um relato sobre quem e o que vieram fazer. O que pessoas com essas intenções faziam na casa de uma pessoa que se dizia representante de Deus? O que Deus esperava ver era “qual era a de Balaão!” Com qual atitude ele estava hospedando aquelas pessoas e principalmente, por que ele estava esperando que Deus o autorizasse a ir e fazer os trabalhos? Balaão sabia que Israel era o povo de Deus e que sob sua bênção eles estava à caminho de sua terra prometida, e que o próprio Senhor estava empenhado em conduzi-los ao seu destino. Balaão sabia das vitórias e de tudo o que Israel vinha passado nos últimos anos, para enfim, chegarem agora no limite territorial que lhe pertencia. Portanto, ele sabia, que jamais Deus iria amaldiçoar ou concordar com a possibilidade de destruir seu povo. Essa era a razão da pergunta de Deus, que poderia muito ser assim: “Balaão, qual é a sua? O que acha que vai fazer?” As perguntas de Deus cortam fundo no coração da gente, muito mais do que penetra em nosso intelecto em busca de respostas! Deus conhece os corações e sabe as imaginações que ali se escondem e Ele sabe como tocar ali. Você se lembra, da última pergunta direta que Deus te fez? Quem tem hábitos devocionais de comunhão e oração sabe do que estou falando! Porque a palavra de Deus é viva, e eficaz, e mais cortante do que qualquer espada de dois gumes, e penetra até ao ponto de dividir alma e espírito, juntas e medulas, e é apta para discernir os pensamentos e propósitos do coração. (Hb 4.12). Ele sabe porque as coisas estão como estão; Ele sabe a verdade secreta que você guarda e que ninguém desconfia; Ele sabe a verdadeira razão porque se fez ou não se fez aquilo! E você sabe que Ele sabe!

Pr Jason

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s