Marcos Antigos

Meditação do dia 1º/08/2015

Dt 19.14 “Não mudes os marcos do teu próximo, que os antigos fixaram na tua herança, na terra que o SENHOR, teu Deus, te dá para a possuíres..

Marcos antigos devem ser levados em consideração. Nem tudo que é antigo, é velho, e nem tudo que existe a muito tempo está obsoleto ou se tornou descartável. A vida ensina lições preciosas que se levadas à sério, nos poupam desgastes, prejuízos e dores de cabeça. Se você que está lendo essa meditação, tem até vinte anos, posso lhe assegurar, que não entendes muito sobre o significado da palavra “durabilidade.” Sua geração, já é marcada por uma etapa de crescimento e desenvolvimento acelerado e muitas coisas que para você fica obsoleto e inútil em um ano, precisa saber e considerar que nem sempre foi assim. O mundo “andava” bem mais devagar, a não muito tempo antes de você nascer. Para os mais experientes, vive-se um misto de perplexidade com as novidades e uma nostalgia com as coisas que eram boas e hoje não se usa mais e estão ficando no esquecimento. Mas também, tem coisas, que nunca, devem mudar, ou não devem mudar sem a devida cautela e segurança de que se está fazendo o certo, no momento certo, com o procedimento certo. Literalmente, nosso texto bíblico, fala de medidas agrárias, se refere a área da cartografia, da agrimensura. Tem à ver com as propriedade, sejam elas urbanas ou rurais. Então se uma propriedade pertencera a determinada família por gerações e ela tem lá os seus limites e confrontações com os vizinhos, isso fora estabelecido e convencionado à muito tempo em comum acordo ou em acordo judicial, mas estabelecido e respeitado. Um jovem herdeiro, não poderia simplesmente, ir mudando as marcações e as colocar onde bem entendesse. Há uma história de lendário jogador de tênis, que não era lá dos melhores, e não acertava muitas bolas boas e o que ele fazia para manter-se bem? Mandava mudar as marcas da quadra, alargando-as para que assim as suas bolas caíssem sempre dentro. Claro, isso é trapaça. Muita gente boa, não consegue conviver com as normas e padrões da sociedade estabelecidos à gerações e simplesmente descarta tudo, como sendo coisas de “velhos” e estabelece suas próprias regras. Isso tem consequências! Mais cedo ou mais tarde, elas virão e cobrarão o preço da irresponsabilidade. Deus estabeleceu padrões, para pais educar seus filhos, para os filhos honrar seus pais, para os jovens se relacionarem e estabelecerem novas famílias pelo casamento; Deus tem e estabeleceu padrão de família e convivência e tudo isso tem sentido, motivo e propósito. Quando alguém não entende o motivo ou propósito de algo e simplesmente descarta, o resultado pode ser desastroso, quando não perigoso. Um exemplo clássico disso, foi a decisão chinesa, política de estado de limitar o número de filhos a apenas um, para conter o crescimento populacional. Cinquenta anos depois, isto é, agora, essas primeiras gerações, são as famílias atuais, com um casal, casados, filhos únicos, para cuidarem de quatro idosos; eles, por não terem irmãos, agora, não tem cunhados, primos, e os filhos não tem tios e não terão primos… uma família mutilada! Isso foi pensado no inicio? Garanto que não! Mudaram um marco antigo e agora, como corrigir! Espiritualmente, socialmente existem marcos importantes, que não devem ser mexidos. Procure entender, antes de exterminar algo!

Pr Jason

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s