Tá Amarrado

Meditação do dia 24/09/2015

Jz 15.12E disseram-lhe: Descemos para te amarrar e te entregar nas mãos dos filisteus. Então Sansão lhes disse: Jurai-me que vós mesmos não me acometereis.”

Tá Amarrado! Não podemos negar a importância e a utilidade de cordas e amarras; são muito úteis e necessárias. Mas metaforicamente, estar envolvido com cordas, nós e amarras, não é uma coisa boa. Isso fica associado diretamente a prisão, limitação, privação e imobilidade. Os mais chegados na área de libertação espiritual, usa essa expressão na contenção das forças do mal, sobre as pessoas e situações de opressão. Olhando para a vida de Sansão, ele passou um bom tempo de sua vida brincando e se divertindo com cordas e em ser amarrado e arrebentá-las, por puro prazer e deboche, por causa de sua força extraordinária. Brincou tanto de ficar amarrado e preso com cordas que acabou por ficar preso literalmente e pior ainda, espiritualmente. Não se brinca com o pecado! Não se brinca com o perigo! Sansão agia como se não houvesse compromisso com o sagrado e com servir as pessoas. Todos os dons e habilidades que qualquer pessoa tenha, não é mero acaso ou acidente, ou sorte; foi lhe dado para um propósito. Sendo isso um presente de Deus, esse propósito certamente inclui ajudar pessoas! É preciso ser um bom mordomo e ser responsável no cuidar e administrar os recursos dados por Deus para a vida pessoal. Por que Deus deu um força descomunal para Sansão? Ele sabia porque, devia agir com responsabilidade. Veja bem, quase todas as citações das circunstancias em que ele usava suas forças especiais, é descrito como que “o Espírito de Deus vinha sobre ele…” Sem a ação do Espírito de Deus, parece que ele era um homem normal como qualquer outro. Havia um propósito naquilo. Não é que esse comportamento, se repete modernamente? Não e raro, ver pessoas manipulando o uso dos dons espirituais para benefício próprio. De vez em quando, aparece na TV pessoas utilizando autoridade espiritual para fins de marketing pessoal ou de sua igreja, trabalho ou ministério, às vezes, até entrevistando espíritos malignos possuindo pessoas. Nas periferias das cidades, as igrejas onde se “ora por divina revelação” fazem sucesso. Prestem atenção no caso de Sansão: Todas as vezes que ele se deixava amarrar, a idéia era para que ele fosse entregue ao inimigo, no caso lá, os filisteus. Um dia, a casa caiu! Se você é líder, ou serve auxiliando em qualquer função no corpo Cristo, ou mesmo, em situação de seu trabalho na empresa ou função de seu emprego e profissão, lembre-se disso, não brinque de ficar amarrado, não aceite pactuar com algo que parece inocente e que você sabe como escapar disso a qualquer momento. Faça o certo, porque é certo, não porque é mais fácil, lucrativo ou conveniente. Nem sempre você terá controle da situação e é aí que mora o perigo. Olha a advertência que a Palavra de Deus dá: Quanto ao ímpio, as suas iniqüidades o prenderão, e com as cordas do seu pecado será detido. Ele morrerá, porque desavisadamente andou, e pelo excesso da sua loucura se perderá (Pv 5.22,23). Você não é ímpio e nem deve andar fazendo loucuras excessivas, então por que agir assim para receber tal juízo?

Pr Jason

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s